O breve Charles Chaplin Jr, o filho que Chaplin não queria


Carregando o nome do pai famoso, Charles Chaplin Jr. também foi ator, mas não teve uma carreira tão bem sucedida como de seu progenitor, e infelizmente, morreu com apenas 42 anos de idade.




Charles Spencer Chaplin III nasceu em Beverly Hills, em 05 de maio de 1925. Filho do famoso ator e diretor Charles Chaplin, e de sua segunda esposa, a atriz Lita Grey, ele era o segundo filho de Chaplin, porém, seu irmão Norman, o primogênito, morreu em 1919, três dias após nascer.


Charles Chaplin, Charles Chaplin Jr. e Lita Grey

Oficialmente, Chaplin Jr. havia nascido em 28 de junho, tendo a data errada inclusive registrada em sua certidão de nascimento. Tudo para esconder o fato que que Lita havia engravido com apenas 15 anos de idade, enquanto Charles Chaplin tinha 35. Pela lei da época, Chaplin não poderia ser acusado de pedofilia com uma garota de 16 anos. 

Charles Chaplin havia conhecido Lita Grey quando ela tinha 12 anos, e havia feito um pequeno papel no filme O Garoto (The Kid, 1921). No mesmo ano, eles atuaram juntos também no filme Os Clássicos Vadios (The Idle Class, 1921).


Lita Grey e Chaplin em O Garoto

Em 1924 Chaplin mandou chamar a atriz para ser a protagonista de seu novo filme, Em Busca do Ouro (The Gold Rush, 1925). Lita tinha 15 anos na época, e acabou engravidando de Chaplin durante as filmagens. Ele exigiu que ela abortasse o bebê, mas a jovem atriz se recusou, e ele então foi para o México e se casou com ela em segredo, em 1924.

Chaplin demitiu Lita do filme, para não atrasar as filmagens por causa de sua barriga, e a substituiu pela atriz Georgia Hale, mas Lita perdeu o bebê, porém, voltou a engravidar logo em seguida. O nascimento do bebê foi mantido em segredo, e só revelado até ela ter idade suficiente para poder ter engravidado do ator sem problemas legais.

Chaplin já havia se casado anteriormente com a atriz Mildred Harris (de 17 anos), que deu à luz a seu primeiro filho, Nornam Chaplin que morreu três dias após o nascimento.

Lita e sua mãe se mudaram para a mansão de Chaplin, e em 1926 ela teve um segundo filho, Sidney, batizado assim em homenagem ao tio, o também ator Sidney Chaplin.


Lita Grey e seus filhos

Mas pouco tempo depois do nascimento do segundo filho, Lita Grey e Charles Chaplin se divorciaram, em uma das separações mais midiáticas da história. Lita o acusava de crueldade mental, e de abuso sexual. 

Sua petição de divórcio continha 62 duas páginas de denúncias sórdidas, que incluíam a lista de mulheres famosas com quem Chaplin havia tido casos durante o casamento, e a lista incluía a própria Georgia Hale, a atriz que a substituiu em Em Busca do Ouro.

E embora possa parecer estranho, já existiam filmes pornográficos na época, feitos por produtores que exibiam em "sessão reservada para senhores", e até filmes reproduzindo os relatos da atriz no processo (que se tornou público) foram feitos na época, no ano de 1926.

Chaplin perdeu o processo, e foi condenado a pagar uma milionária indenização para atriz, além de uma pensão para ela e os garotos. Em contrapartida, ele jurou acabar com sua carreira (o que de fato aconteceu), e se afastou dos filhos.

No aniversário de 11 anos de idade de Chaplin Jr. foi que sua mãe contou a verdade para ele. O menino havia se reaproximado do pai, que voltou a procurar os filhos a pedido de sua nova esposa, a atriz Paulette Goddard.


Charles Chaplin e Charles Chaplin Jr.


Em 1952 Chaplin Jr. estreou no cinema em um papel não creditado em um filme de seu pai, Luzes da Ribalta (Limelight, 1952), que tinha no elenco também seus irmãos Sidney, Josephine, Michael e Geraldine Chaplin, também fazendo pequenas pontas.


Charles Chaplin Jr. e Charles Chaplin em Luzes da Cidade

Charles Chaplin, o pai, logo deixaria os Estados Unidos, após ser perseguido pelo Macartismo, e Charles Chaplin Jr. teve dificuldades de emplacar uma carreira de ator.


Em 1954 ele estrelou o filme Fangs ot the Wild (1954), feito em um estúdio muito pequeno. No ano seguinte, ele e o irmão Sidney Chaplin atuaram juntos no filme Columbus Entdeckt Krähwinkel (1955), feito na Alemanha.

Fangs of the Wild tinha outro parente de um astro do cinema, Rin Tin Tin Jr., que na verdade era neto do astro canino.



Chaplin Jr. também teve um pequeno papel em Seu Último Comando (The Court-Martial of Billy Mitchell, 1955), e atuou no filme inglês The Eternal Question (1956), além de fazer algumas aparições em séries de televisão.

Chaplin Jr., bebia muito (assim como sua mãe, que se tornou alcóolatra após o divórcio), e em 1958 foi preso por dirigir embriagado. Foi um escândalo na época, e as manchetes sensacionalistas os fizeram mais famoso que devido a todos os seus trabalhos como ator.





Foi o suficiente para que ele fosse convidado para o filme sobre delinquência juvenil Escola do Vício (High School Confidential, 1958), estrelado por Mamie Van Doren. Jackie Coogan, que havia estrelado o filme O Garoto (The Kid, 1921), que tinha Chaplin e Lita Grey no elenco, também atuava neste filme.

Coogan e Chaplin Jr. ainda atuariam juntos em Noite de Lua Minguante (Night of the Quarter Moon, 1959) e Noite de Lua Minguante (Night of the Quarter Moon, 1959), que ainda tinha no elenco James Mitchum (filho do ator Robert Mitchum).



Charles Chaplin Jr. e Jackie Coogan nos bastidores de Escola do Vício

Coogan e Chaplin Jr. fizeram outros filmes juntos, a maioria deles estrelados por Mamie Van Doren. Eles ainda atuaram em Sindicato de Vigaristas (The Big Operator, 1959), que ainda tinha no elenco o astro Mickey Rooney.

Depois, fizeram também Garotas Sem Lar (Girls Town, 1959), que ainda tinha no elenco Harold Lloyd Jr., filho de outro astro da comédia dos tempos do cinema mudo, Harold Lloyd.

O último filme de Charles Chaplin Jr. foi Sex Kittens go To College (1960), outra produção estrelada por Van Doren. O elenco ainda contava com Tuesday Weld, e Mijanou Bardot, a irmã da estrela francesa Brigitte Bardot.




Em 1960, após abandonar o cinema, o ator escreveu um livro sobre sua relação com seu pai.

Ele havia se casado com Susan Magness em 1958, e com ela teve uma filha, nascida em 1959. A união acabou pouco tempo depois do nascimento da menina.

Ele casou-se novamente, com Marta Brown, em 1962, mas divorciou-se meses depois.

Charles Chaplin Jr. tinha sérios problemas de saúde devido aos anos de abuso do álcool, e em 20 de março de 1968, já bastante fragilizado fisicamente, faleceu vítima de uma embolia pulmonar, com apenas 42 anos de idade.




Charles Chaplin Jr. imitando o pai






0 comentários:

Postar um comentário

Se inscreva no nosso canal no Youtube

Postagem em destaque

A viagem de Clark Gable ao Brasil