A tragédia de Heather O'Rourke, a estrela de Poltergeist, morta aos 12 anos de idade


Heather O'Rourke ficou famosa ao estrelar o clássico de terror Poltergeist: O Fenômeno (Poltergeist, 1982). A menina tinha apenas seis anos de idade quando interpretou Carol Anne Freeling no primeiro filme da saga.

A morte da menina, com apenas 12 anos de idade, ajudou a criação da teoria da "Maldição de Poltergeist".


Heather Michele O'Rourke nasceu em San Diego, Califórnia, em 27 de dezembro de 1975. Vinda de uma família humilde, Heather começou a atuar por acaso. Sua irmã mais velha, Tammy O'Rourke começou a atuar aos 10 anos de idade, e Heather acompanhou a mãe e a irmã em um teste na MGM.

Tammy e Heather O'Rourke

Sem poder entrar no estúdio durante a audição, a menina ficou sentada do lado de fora esperando, quando um homem se aproximou da menina, então com 5 anos de idade e lhe perguntou seu nome. "Meu nome é Heather O'Rourke, mas você é um estranho e não posso falar com você!", respondeu ela.

O homem era Steven Spielberg, e ele estava procurando uma menina para estrelar sua nova produção. Heather não se saiu bem no primeiro teste, pois riu durante o que deveria ser uma cena assustadora, mas Spielberg insistiu na menina, que acabou ficando com o papel.

Heather O'Rourke e Drew Barrymore, as descobertas mirins de Steven Spielberg

Hather não exatamente uma estreante, pois já havia atuado em um episódio da série A Ilha da Fantasia (Fantasy Island), em 1981, e trabalhava como modelo desde 1979. Além disto, também havia vencido alguns concursos de beleza infantil.  Mas Poltergeist: O Fenômeno (Poltergeist, 1982) foi seu primeiro filme.



Vários acidentes e fenômenos estranhos aconteceram durante as filmagens, e a morte da jovem atriz Dominique Dunne, que interpretava a irmã de Heather, antes da estreia do filme, deram a Poltergeist a fama de amaldiçoado. A morte de outros artistas do elenco, incluindo a da pequena Heather, alguns anos depois, reforçariam essa teoria ao longo dos anos.

Seus colegas de elenco, anos mais tarde, afirmaram que era a doçura de Hether O'Rourke que mantinha todos calmos nos bastidores tumultuados.


O sucesso do filme fez da menina uma estrela mirim. Heather fez muitos comerciais para publicidade, e entrou para o elenco de Happy Days, uma popular série de TV nos Estados Unidos. Ela também fez participações em outros seriados populares, como CHiPs e Webster, e atuou em alguns telefilmes.

Heather O'Rourke e Henry Winlker em Happy Days

Em 1985 Heather fez teste para protagonizar a série Super Vicky (Small Wonder), mas perdeu o papel para a atriz Tiffany Brissette, que curiosamente nasceu no mesmo dia que Heather O'Rourke, mas com um ano de diferença.

Em 1986 Heather repetiu o papel de Carol Anne em Poltergeist II: O Outro Lado (Poltergeist II: The Other Side, 1986). O filme não fez tanto sucesso, mas a menina ganhou boas críticas pela sua atuação.

Will Sampson e Heather O"Rourke em  Poltergeist II: O Outro Lado

Após atuar em mais alguns trabalhos na TV, a menina começou a ter sintomas de gripe e suas pernas incharam. Em janeiro de 1987 sua mãe a levou ao médico, e eles disseram que era apenas uma gripe, mas a menina não melhorava.

Quando filmava Poltergeist III: O Capítulo Final (Poltergeist III, 1988), Heather piorou. Em algumas cenas do filme é possível ver que a menina estava com o rosto inchado, mas poucas pessoas da equipe perceberam que a menina estava atuando doente, muitas vezes sentido dores.

Durante as filmagens, ela foi diagnosticada com a Doença de Crohn, e começou a receber o tratamento específico.

Heather O'Rourke em Poltergeist III: O Capítulo Final

Quando as filmagens terminaram, Heather viajou com a família. Ela aparentava estar bem, mas em 01 de fevereiro de 1988, não conseguiu tomar café da manhã. Heather não conseguia engolir a comida, e sua mãe notou que seus dedos estavam azuis e as mãos muito frias. A mãe chamou uma ambulância, e tentou vestir a menina.

Quando os paramédicos chegaram, ela insistiu que estava bem, e disse que não queria perder o dia na escola. Levada ao hospital, ela foi submetida a uma cirurgia de emergência para tratar a Doença de Crohn, mas acabou morreu na mesa de operação.

A autópsia de Heather O'Rourke revelou que a menina na verdade tinha uma estenose congênita, cujo tratamento era muito mais fácil, e poderia ter sido curada rapidamente. O diagnóstico errado tirou a vida da pequena atriz, que tinha apenas 12 anos de idade.

Suas últimas palavras, antes de entrar na sala de cirurgia foram "mamãe, eu te amo!".Poltergeist III: O Capítulo Final foi lançado após a morte da atriz.


0 comentários:

Postar um comentário

Se inscreva no nosso canal no Youtube

Postagem em destaque

A viagem de Clark Gable ao Brasil