O triste fim de Carl 'Alfalfa' Switzer, o astro de 'Os Batutinhas'



Carl "Alfalfa" Switzer era uma principais crianças do elenco dos filmes Os Batutinhas (Our Gang), produzidos por Hal Roach, e foi um dos maiores astros mirins da década de 30. Infelizmente, o ator não repetiu o sucesso na fase adulta, e acabou falecendo com apenas 31 anos de idade.



Carl "Alfalfa" Switzer

Em 1922 o diretor e produtor Hal Roach criou a série de filmes Our Gang, conhecida no Brasil como "Os Batutinhas". Os filmes curtos eram estrelados por crianças, e fizeram muito sucesso no mundo inteiro. Em 1930 o menino Carl Switzer, com 6 anos de idade, ingressou na série, interpretando o personagem Alfalfa, o menino como cabelo espetado. Alfalfa tornou-se um sucesso imediato, e acabou ganhando ares de personagem principal nos filmes.

Carl "Alfalfa" Switzer nasceu em 07 de agosto de 1927, em Paris, Illinois. Junto com seu irmão mais velho, Harold Switzer, formou a dupla "os irmãos Switzer", que se apresentavam cantando e dançando em feiras e espetáculos em sua cidade natal.

Harold e Carl "Alfalfa" Switzer


Em 1934 os irmãos Switzer viajaram com a família para à Califórnia, e acabaram fazendo um tour pelos estúdios de Hal Roach, o criador de Os Batutinhas (Our Gang), uma série de filmes curtos protagonizados por crianças.

Os meninos então improvisaram um show na cafeteria do estúdio, onde cantaram e dançaram. Hal Roach estava presente no local, e ficou impressionado com os meninos. Ele ofereceu um contrato para os garotos, que tinham 8 e 6 anos na época.

Harold recebeu dois apelidos, "Slim" e "Deadpan" e Carl foi apelidado de "Alfafa".

Os irmãos Switzer estrearam no filme Beginner's Luck (1935). Harold tocava violão, e ao lado do irmão cantava a canção Round the Montain (no Brasil, Ela Vem Pela Montanha).


Assista a estreia de Harold e Carl Alfalfa Switzer no cinema


No final de 1935 Alfafa já era um dos maiores astros do estúdio, enquanto Harold acabou relegado a pequenos papéis secundários.

Alfalfa ficou tão famoso com seu personagem, que recebia cartas de fãs de todo o mundo. Certa vez um grupo de fãs cercavam Clark Gable na saída do estúdio, tentando conseguir um autógrafo, quando o menino também saiu do prédio.

As fãs correram para cercar Alfalfa e esqueceram Gable, deixando-o para trás como um mero anônimo.

Carl "Alfalda" Switzer


Mas o menino que interpretava uma criança tímida e desajeitada não era tão gracioso quanto nas telas. Gozando de popularidade e regalias, tornou-se uma criança sem limites, que constantemente se excedia nas "brincadeiras" que fazia com colegas de elenco ou equipe. Darla Hood, em suas memórias, contou algumas das "traquinagens" do ator: certa vez ele colocou anzóis de pesca no bolso traseiro de seu colega Skip "Spanky" MacFarland, ao sentar Spanky se feriu e foi preciso levá-lo ao hospital para fazer alguns pontos. Outra vez, colocou uma navalha aberta em seu bolso e disse para Darla colocar a mão dentro para pegar um presente que ele tinha para ela, a menina quase perdeu os dedos.


Ele também fez xixi em lâmpadas do estúdio, que explodiram quando acessas, quase incendiando o prédio.


Com Skip "Spanky" MacFarland


As crianças do elenco de Os Batutinhas estudavam em uma escola dentro do estúdio, e o menino constantemente ficava em detenção após a aula por mau comportamento.

A série acabou em 1940, e como quase todos os atores do elenco, Alfalfa também teve dificuldades para conseguir novos papéis. Além disso, aos 13 anos, já não era mais tão gracioso quanto antigamente. Seu primeiro filme sem Os Batutinhas foi Nem Só os Pombos Arrulham (I Love You Again, 1940), estrelado por Myrna Loy e William Powell. Ele teve um papel de destaque em There's One Born Every Minute (1942), atuando ao lado da estreante Elizabeth Taylor.



Com Elizabeth Taylor em here's One Born Every Minute (1942)


Mas os papéis foram diminuindo.

Ele voltou a interpretar Alfalfa em Ela Quer Ser Mulher (Johnny Doughboy, 1942), uma comédia estrelada por Jane Whinters que tinha outros batutinhas no elenco, fazendo seus antigos papéis. Carl Switzer começou a fazer pequenas aparições, na maioria das vezes não creditadas.



James Stewart, Donna Reed e Carl "Alfalfa" Switzer em
A Felicidade Não Se Compra (It's a Wonderful Life, 1946)


Na década de 50 ele mudou-se para o Kansas, embora ainda atuasse sem grande destaque em filmes como Geleiras do Inferno (Island in the Sky, 1953) e Acorrentados (The Defiant Ones, 1958). Ele casou-se com Diane Collingwood, uma rica herdeira, e os pais delas compraram uma fazenda para o casal se estabelecer. Dianne teve dois filhos de Alfalfa, mas o casamento não durou muito. O ator bebia muito e se metia em confusões, além de gastar mais do que recebia com seus poucos trabalhos como tratador de cães. Após dois anos, eles se separaram.



Carl "Alfalfa" Switzer em Geleiras do Inferno (Island in the Sky, 1953)


Em 1958 ele foi preso acusado de roubar árvores de um parque nacional para vender como árvores de natal. A notícia repercutiu bastante, pois os filmes que ele fizera com Hal Roach a anos atrás, agora faziam muito sucesso nas reprises na televisão, rebatizados de "Little Rascals".


Carl "Alfalfa" Switzer posando ao lado de uma foto sua criança, para a revista TV Guide


Em 1959 Carl "Alfalfa" Switzer perdeu um cachorro, e ofereceu uma recompensa de 35 dólares para quem o encontrasse. Um conhecido dele chamado Bud Stillz recuperou o animal, e reclamou a recompensa. Alfalfa pagou o homem, e ainda gastou 15 dólares em bebidas com ele. Mas no dia seguinte, em 21 de janeiro de 1959, embriagado, foi até a casa de Stillz exigir seus 50 dólares de volta.

Eles discutiram, e Stillz atirou contra Alfalfa, que morreu no local, com apenas 31 anos. O homem alegou que ele puxou uma faca contra ele, e atirou em legítima defesa - e por causa disto foi absolvido.

Mas em 2000 um enteado de Bud Stillz (morto em 1983) disse que não foi exatamente isto que aconteceu. Tom Corrigan, filho do ator Ray "Crash" Corrigan, e enteado de Stillz tinha apenas 14 anos na época, e contou que Alfalfa não tinha faca alguma, e que seu padrasto já puxou a arma assim que ele chegou em sua casa. Na época do crime, o menino chegou a procurar a polícia, mas eles não colheram seu depoimento.

Corrigan acredita que a polícia quis encerrar logo o caso, devido a fama de encrenqueiro que Carl Switzer possuía.

Curiosamente, a morte do antigo astro passou completamente despercebida na imprensa, pois neste mesmo dia faleceu o cineasta Cecil B. DeMille, diretor de Os Dez Mandamentos (The Ten Commandments, 1956), filme em que Alfalfa trabalhou como figurante, interpretando um escravo.

Alguns anos depois, em 1967, seu irmão Harold Switzer também morreria de forma semelhante, aos 42 anos de idade. Leia mais sobre Harold Switzer aqui.




Leia também: Clifton Young, de Os Batutinhas e Outros Artistas e Profissionais Cinematográficos que Morreram Queimados


Curta nossa página no Facebook
Se inscreva no nosso canal do Youtube
Siga também nosso Instagram


9 comentários:

  1. Consegui três DVDs dos batatinhas antigos...assisto sempre com minhas filhas..ADORO

    ResponderExcluir
  2. Morreu e seu algoz não passou um dia sequer na cadeia. Essa é a prova de que a nossa imagem perante a sociedade, tem peso e muito. A fama que ele construiu de enqrenqueiro acabou destruindo o direito que ele também tinha a justiça. Triste, mas serve pra que nós tiremos uma "moral da história", ou seja, cuidemos melhor da nossa imagem junto a sociedade.

    ResponderExcluir
  3. Aquilo que foi considerado "traquinagem" me parecem traços de perversão (anzóis e o sujeito foi parar no hospital, navalha no bolso e a menina quase perde os dedos...). Ele tinha algum distúrbio, estes atos não podem ser considerados brincadeiras. Crianças que apresentam tais características devem ser observadas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade. Nem tudo é brincadeira. Até mesmo crianças podem praticar perversidades.

      Excluir
  4. Uauu ... havia distúrbio sim, mas acho que os papéis que ele fazia também pode ter influenciado sua personalidade.
    Assisti muito os batidinhas... Jovita, Espeto, Batatinha etc...

    ResponderExcluir
  5. Nossa. Que história hein. 31 anos de idade. Quase a minha idade. Ele desperdiçou a sorte que teve de casar com uma mulher rica.

    ResponderExcluir
  6. Resumindo, ele ñ soube aproveitar o melhor da vida que e viver.

    ResponderExcluir

Se inscreva no nosso canal no Youtube

Postagem em destaque

A viagem de Clark Gable ao Brasil