Jonathan Brandis, o fim de uma triste história


Na década de 90, muitas meninas suspiraram pelo ator Jonathan Brandis e seus belos olhos azuis. Protagonista de A História Sem Fim 2 (The NeverEnding Story II: The Next Charpenter, 1990) e da série SeaQuest DSV: Viagem ao Fundo do Mar (Seaquest DSV, 1993-1996), Brandis faleceu em 2003, com apenas 27 anos de idade.


Jonathan Gregory Brandis nasceu em Danbury, em 13 de abril de 1976. Aos seis anos de idade, o belo menino começou a trabalhar como modelo, e fez mais de 85 comerciais para a televisão. Seus pais então se mudaram para Los Angeles, em busca de uma carreira de ator para o filho. Ainda aos seis anos, ele estreou na televisão, participando de um capítulo da novela One Life to Live, em 1982.

O menino seguiu aparecendo em algumas séries de televisão, até estrear no cinema em um pequeno papel no filme Chutando o Pau da Barraca (The Wrong Guys, 1988). Em seu trabalho seguinte, o ator já teve um papel importante, no thriller de terror A Volta do Padrasto (Stepfather II, 1989).

Meg Foster e Jonathan Brandis em A Volta do Padrasto

Em 1990 Brandis teve sua primeira grande chance na carreira ao estrelar A História Sem Fim 2 (The NeverEnding Story II: The Next Charpenter, 1990), no papel de Bastian. No primeiro filme, Bastian, o menino trasportado para o mundo mágico havia sido vivido pelo ator Barret Oliver, mas este havia abandonado a carreira em 1989, além disto, já estava com 18 anos na época, e era muito velho para o papel.

Jonathan Brandis em A História Sem Fim 2

No mesmo ano atuou na minissérie It: Uma Obra Prima do Medo (It, 1990), baseada em um clássico do terror de Stephen King. Brandis vivia o jovem Bill Denbrough, o irmão do pequeno Georgie, sequestrado pelo palhaço assassino de Tim Cury.

Jonathan Brandis em It: Uma Obra Prima do Medo

Logo o jovem pré adolescente tornou-se um astro teen, tornando-se o novo queridinho das adolescentes, e estampando diversas capas de revistas juvenis. Ele chegou a ser cotado para viver Andy Barclay em Brinquedo Assassino 3 (Child's Play 3, 1991), mas perdeu o papel. Também fez teste para protagonizar a série Galera do Barulho (Saved By The Bell), mas foi considerado muito novo para o personagem.

Em 1992 Brandis estrelou a comédia Um Time Bom de Bola (Ladybugs, 1992), onde se vestia de mulher para jogar futebol em uma liga femina. Por seu desempenho, recebeu sua quarta indicação ao prêmio Young Artist Award, dado a atores juvenis. Ele foi um dos atores mais vezes indicado a esta premiação.

 Jonathan Brandis em Um Time Bom de Bola

No mesmo ano atuou em Unidos para Vencer (Sidekicks, 1992), ao lado de Chuck Norris. Também fez muitas participações especiais em séries de tv, onde normalmente interpretava adolescentes bonitos e populares.

 Jonathan Brandis e Chuck Norris em Unidos para Vencer


Mas apesar da popularidade, grandes filmes nunca vinham. Brandis então dublou o personagem Monzenrath na série de desenhos animada Aladdin (Idem, 1994-1995). Em 1993 ele voltou para a televisão, estrelando a série SeaQuest DSV: Viagem ao Fundo do Mar (Seaquest DSV, 1993-1996), produzida por Steven Spielberg. Brandis vivia o jovem gênio Lucas Wolencza, e contracenava com o veterano Roy Scheider, de Tubarão (Jaws, 1975). Brandis tinha profunda admiração por Scheider, que considerava seu mentor de atuação e modelo que gostaria seguir.

Jonathan Brandis chegou a dirigir e produzir alguns episódios da série, e dizia que sonhava em ser um grande ator e diretor no futuro. Por seu trabalho em SeaQuest, finalmente ganhou um Young Artist Award, após te sido indicado seis vezes.

 Roy Scheider e Jonathan Brandis em SeaQuest DSV: Viagem ao Fundo do Mar

Durante o segundo grau, Brandis, um dos adolescentes mais cobiçados da América, namorou sua colega de escola e rainha do baile do colégio Brittany Murphy, que também se tornaria atriz, e como Brandis morreu precocemente, aos 32 anos de idade.

Em 1995 o ator começou um namoro sério com a atriz Tatyana M. Ali, a Ashley Banks de Um Maluco no Pedaço (Fresh Prince of Bell Air). O namoro durou três anos, e causou polêmica por ser um relacionamento interacial.

 Jonathan Brandis e Tatyana M. Ali

Com o fim de Seaquest, Brandis não conseguiu repetir o sucesso. Os bons papéis não chegavam. Ele atuou em produções menores como Deixa Rolar (Outside Providence, 1999) e Cavalgada com o Diabo (Ride with the Devil, 1999).

Brandis tentou o papel de Annakyn Skywalker em Star Wars: Episódio II - Ataque dos Clones (Star Wars: Episode II - Attack of the Clones, 2002), mas perdeu o papel para Hayden Christensen. Em 2002 ele finalmente foi escalado para um filme importante, A Guerra de Hart (Hart's War, 2002), estrelado por Bruce Willis e Colin Farrell. Porém, todas as suas cenas foram deletadas na edição final. Brandis entrou em depressão por ter perdido uma grande oportunidade de retornar ao sucesso.

Em 11 de novembro de 2003, após jantar com amigos, Jonathan Brandis foi para casa abatido. Um amigo que havia jantando com ele foi até a sua casa ver como o ator estava, e o encontrou enforcado por uma corda. Brandis foi removido e levado para o hospital ainda com vida, mas faleceu no dia seguinte, dia 12 de novembro, com apenas 27 anos de idade. Ele não deixou nenhum tipo de bilhete explicando.

Jonathan Brandis não usava drogas, e nem costumava beber álcool com frequência, consumindo bebidas apenas socialmente com amigos. 


Jonathan Brandis, em 2002


Tatyana M. Ali, sua antiga namorada e ainda amiga, deu uma entrevista a um programa de televisão. Após declarar que sabia que Brandis estava em depressão, ela disse "Você aparece em capas de revistas durante anos! Quando isso para de acontecer...qual é a sua identidade?". Em seguida a atriz desabou a chorar, e pediu para deixar o palco.

Seus últimos filmes foram lançados postumamente, inclusive The Slainesville Boys (2004), um curta-metragem dirigido pelo ator, que sonhava em virar cineasta.

Curta nossa página no Facebook
Se inscreva no nosso canal do Youtube

0 comentários:

Enviar um comentário

Se inscreva no nosso canal no Youtube

Postagem em destaque

A viagem de Clark Gable ao Brasil