A Maldição de A Profecia (1976)


Ao longo da história do cinema, tragédias e incidentes ocorridos durante as filmagens de uma produção deram a muitos filmes a fama de amaldiçoados. Normalmente este título é atribuído a filmes de terror, e A Profecia (The Omen, 1976), dirigido por Richard Donner, é uma destas "obras malditas".

Baseado no livro de David Seltzer, o filme mostra um casal cujo filho, Damien, é o verdadeiro filho do diabo. Conheça alguns dos fatos que deram A Profecia o título de amaldiçoado:


Em 2005 foi realizado um documentário chamado The Curse of "The Omen" (A Maldição de A Profecia, na tradução), nele o roteirista Bob Munger disse que avisou aos produtores que o filme teria problemas, por falar sobre o diabo, e torná-lo visível para milhares de pessoas.

Harvey Bernard, o produtor, no mesmo documentário, afirma que de início não acreditou em Bob Munger, mas depois que "as coisas foram piorando", sentiu tanto medo que sempre andava com um crucifixo.

Poucos dias depois de aceitar o papel, o filho de Gregory Peck, Jonathan Peck se matou com um tiro na cabeça. Ele tinha apenas 30 anos de idade, e havia atuado, quando criança, em Da Terra Nascem os Homens (The Big Country, 1958).

Jonathan Peck

Ainda de luto, Gregory Peck viajou para à Inglaterra, para iniciar as filmagens. Durante a viagem, seu avião foi atingido por um raio, e quase caiu.

Outro voo, com o produtor Mace Neufeld também foi atingido por um raio. E um avião que havia sido alugado para levar membros da equipe de filmagens, foi emprestado para outro cliente, e caiu após a decolagem, matando todos os passageiros.

Outro desastre aéreo ocorreu durante a produção. Um avião que fazia tomadas aéreas perdeu o controle e acabou sobre um veículo. Dentro do carro estava a esposa do piloto e seus dois filhos. Todos morreram no acidente. 

O hotel inglês onde o diretor Richard Donner estava hospedado sofreu um atentado a bomba do grupo terrorista IRA. E em 12 de novembro de 1975 o restaurante onde a equipe iria jantar, também sofreu um atentando, minutos antes do horário marcado para o jantar. Houve ainda um terceiro atentando, na estação de metrô em Green Park, a poucos metros de onde a equipe estava almoçando.

Richard Donner também foi atropelado por um carro enquanto atravessa a rua, a data: sexta-feira, 13.

Durante a cena que é atacado por um cachorro, Gregory Peck acabou ferido de verdade. O animal era treinado, e a cena havia sido ensaiada algumas vezes sem nenhum problema. Mas durante a gravação o animal ficou descontrolado e atacou realmente o ator. Até sua roupa de proteção foi rasgada durante a cena, e Peck ficou realmente ferido.


Vários membros da equipe sofreram acidentes de carro durante as filmagens. Um dublê chegou a ser hospitalizado, e um membro da equipe morreu após ser atacado por um tigre.

O filme quase se perdeu no mar. Todo o material filmado, estava à bordo de um navio, para ser editado nos Estados Unidos. Uma forte tempestade atingiu a embarcação, e o navio quase afundou.

Após o lançamento do filme, que fez um grande sucesso, o designer de efeitos especiais John Richardson sofreu um grave acidente de carro. Sua namorada Liz Moore morreu na hora, decapitada, como em uma das cenas do filme com efeitos especiais criados por Richardson. O velocímetro do carro indicada 66,6 km/h de velocidade na hora do acidente. Liz também havia trabalho na produção do filme, moldando algumas máscaras para a produção.

Liz Moore



Leia também:  Relembrando Lee Remick

0 comentários:

Publicar um comentário

Se inscreva no nosso canal no Youtube

Postagem em destaque

A viagem de Clark Gable ao Brasil