Por Onde Anda? Harvey Stephens, o Damien de A Profecia (1976)


Harvey Spencer Stephens nasceu na Inglaterra, em 12 de novembro de 1970. Com um rosto angelical e um olhar perturbador, estreou no cinema com Damien Thorn, o filho do diabo, no filme A Profecia (The Omen, 1976), um dos filmes de terror mais bem sucedidos da década de 1970.


Contracenando com veteranos de peso, como Gregory Peck e Lee Remick, Harvey tinha apenas cinco anos de idade quando começou a atuar na produção, e roubou as cenas como o pequeno e diabólico Damien. Seus cabelos loiros foram pintados de preto para a produção.

Harvey Stephens com os cabelos loiros

O filme fez muito sucesso, e valeu ao menino uma indicação ao Globo de Ouro de Ator Revelação. Mas após uma tumultuada produção, e vendo o gênero perturbador da obra, os pais de Harvey não deixaram ele aparecer nas sequências feitas nos anos posteriores. Os novos filmes não foram bem sucedidos, e ao longo dos anos A Profecia ganhou status de filme amaldiçoado (leia mais sobre isto aqui).

Harvey faria apenas mais um filme, A Mente Selvagem (Gauguin the Savage, 1980), ao lado de David Carradine (da série Kung Fu), o filme era uma cinebiografia do pintor Paul Guauguin. Após este trabalho Harvey disse aos pais que não queria mais atuar. Ele então voltou para a escola, e terminou seus estudos.

Posteriormente trabalhou na Bolsa de Valores, e após um tempo no ramo financeiro, abriu uma imobiliária, que administra até os dias de hoje. Em 2002 ele se casou, e tornou-se pai de um menino.

Em 2006 retornou ao cinema em uma participação especial no remake de A Profecia (The Omen, 2006), onde aparecia brevemente como um repórter. Em 2016 também apareceu na série A Profecia (Damien), em dois episódios.

Harvey Stephens em A Profecia (2006)

Harvey Stephens, antes e depois

Harvey Stephens atualmente

Leia também:  Relembrando Lee Remick

Curta nossa página no Facebook 
e inscreva-se no nosso canal do Youtube

0 comentários:

Publicar um comentário

Se inscreva no nosso canal no Youtube

Postagem em destaque

A viagem de Clark Gable ao Brasil