Por Onde Anda? Suzane Caravalho, a atriz que trocou as câmeras pelas pistas de corrida



Nas décadas de 1970 e 1980 o Brasil teve uma geração de musas que brilhavam nos cinemas e televisão, e neste time estão as atrizes irmãs Suzane e Simone Carvalho, que encantaram uma legião de fãs. Além de atuar, Suzane Carvalho também teve uma breve carreira como cantora.

Suzane Carvalho cantando no Programa do Bolinha, em 1987



Filha da atriz Lia Farrel, Suzane Carvalho nasceu no Rio de Janeiro em 26 de dezembro de 1963. Ela começou a trabalhar como modelo publicitário ainda criança, aos 2 anos de idade,  estrelando uma campanha para os postos de gasolina Atlantic. Ela estreou nos palcos aos 13 anos, atuando na peça infantil O Circo (1975).


Lia Farrel e a pequena Suzane Carvalho

A partir da segunda metade da década de 1970 ela fez diversos trabalhos no teatro, em peças como O Analista de Bagé, Bocage e Férias Extra Conjugais. Além de atuar, também foi produtora de diversos espetáculos. Paralelamente a carreira de atriz, Simone chegou a trabalhar como vendedora de hamsters e vendedora de produtos de beleza e cosméticos.

Seu primeiro papel no cinema foi no filme Amada Amante (1978). No ano seguinte, foi a protagonista de Sábado Alucinante (1979), que tinha como tema de fundo a febre das discotecas. E em 1982, Suzane Carvalho estreou nas novelas, atuando em O Homem Proibido (1982), na TV Globo.


Edson Celulari e Simone Carvalho em O Homem Proibido


Na Globo, Suzane participou de diversos programas humorísticos, como Studio Agildo (1982) e Chico Anísio Show (1983), e atuou em especiais e séries, como O Bem Amado (1982). Nas novelas, destacou-se na novela Champagne (1983), onde viveu a empregada Zaíra, que foi assassinada na trama, gerando um "quem matou?" que causou curiosidade muitos anos antes da morte de Odette Roitman.


Suzane Carvalho em Champagne

Suzane ainda fez participações nas novelas Vereda Tropical (1984), Corpo a Corpo (1985), e depois foi para a TV Manchete, onde atuou com Agildo Ribeiro no programa Agildo no País das Maravilhas (1987-1988), onde viveu a Miss Constituinte. Na emissora também fez Domingo de Graça (1986), ao lado de Costinha, e foi apresentadora dos bailes de carnaval de 1988 a 1990.

Considerada uma das mulheres mais sensuais da década de 1980, também estampou a capa de revistas masculinas, posando para a Playboy e a Ele Ela.


Simone Carvalho como Miss Constituinte em Agildo no País das Maravilhas

No cinema ainda participou de Profissão Mulher (1982), Geração Saúde (1984), e estrelou duas produções italianas, Fêmeas em Fuga (Femmine in Fuga, 1984) e Perdidos no Vale dos Dinossauros (Nudo e Selvaggio, 1985), ambas dirigidas pelo cineasta Michele Massimo Taranti.

Em Profissão Mulher (1982), contracenou com a irmã, Simone Carvalho.


Cláudio Cunha, Simone Carvalho e Suzane Carvalho em Profissão Mulher



Suzane Carvalho e Michael Sopkiw em Perdidos no Vale dos Dinossauros

Em 1989, no auge de sua carreira, a atriz viu um anúncio de uma escola de pilotagem de karts e se inscreveu. Ela estava ensaiando uma peça, estava escalada para um filme e um programa de televisão, além de estar gravando um disco, quando abandonou tudo para seguir seu sonho de infância, que era ser piloto de corridas.

Ainda em 1989 ela se tornou campeã brasileira de kart. Simone Carvalho passou pelas Fórmulas 1600, Fórmula Ford, Fórmula 200 canadense e Fórmula 2000 italiana. E em 1992 tornou campeã brasileira e sul-americana na categoria B da Fórmula 3, tornando-se a primeira mulher a conquistar tal façanha, que lhe valeu o ingresso no Guinnes Book, o Livro dos Recordes.

Na época, a ex atriz chegou a ser chamada para testar um carro de Fórmula 1, mas recusou o convite alegando que era apenas uma estratégia de marketing para promover a categoria, que não tinha pretensão de contratá-la. 

Apesar da fama e repercussão, Suzane ficou parada algumas temporadas, por falta de patrocínio. Ela também foi hostilizada por pilotos masculinos, que sorteavam quem iria coloca-la para fora das pistas durante as corridas.



Quando correu na Inglaterra, onde disputou a Palmer Audi, em 1998, descobriu que a equipe lhe dava equipamentos inferiores, e também sofreu calotes com diversos patrocinadores ao longo de sua carreira nas pistas de corrida.

Em 2006, após muitos anos afastada da televisão, ela fez uma participação no programa humorístico Zorra Total.

Suzane Carvalho no programa Zorra Total


Atualmente, Suzane de Carvalho possui um centro de treinamento de pilotos, e também da cursos de pilotagem de competição e direção defensiva. Além disto, ela também escreve sobre corridas para diversos meios de comunicação, além de ter seu próprio site dedicado ao volante. A ex atriz Suzane Carvalho também publicou o livro Curso de Pilotagem de Kart - Pilotando e Acertando Um Kart, que teve duas edições esgotadas.

Suzane Carvalho namorou o piloto Nelson Piquet e foi casada com o apresentador Fernando Vannucci (entre 1986 e 1987).


Suzane Carvalho e Luis Fernnando Vanucci



Suzane Carvalho atualmente


Muitos anos antes de Suzane Carvalho, a brasileira Lia Torá (a primeira brasileira em Hollywood), também se tornou piloto de corridas, na década de 1930. Conheça mais sobre Lia Torá no vídeo abaixo.







2 comentários:

  1. Michael Carvalho Silva25 de janeiro de 2022 01:09

    Suzane Carvalho absolutamente linda e maravilhosa feito sua própria irmã Simone Carvalho também.

    ResponderExcluir
  2. Suzane Carvalho junto com sua própria irmã Simone Carvalho sempre foi uma das melhores e mais belas atrizes e modelos profissionais brasileiras de todos os tempos além de sobretudo ser infinitamente mais bonita e decente do que qualquer Vera Mossa, Thalma de Freitas, Maria Ceiça ou Taís Araújo qualquer da vida também.

    ResponderExcluir

Se inscreva no nosso canal no Youtube

Postagem em destaque

A viagem de Clark Gable ao Brasil