O ator Sydney Chaplin, o irmão de Carlitos


Sydney Chaplin ficou famoso nos palcos antes do irmão Charles, que se tornaria um dos maiores ícones da história do cinema mundial. Filho de Hannah Chaplin com um jogador de cartas chamado Sydney Hawkes, ele foi posteriormente adotado pelo músico Charles Chaplin Sr., sendo portanto meio-irmão de Charles Chaplin.

Sydney John Hill (mais tarde Chaplin, após ser adotado legalmente) nasceu em 16 de março de 1885. Quando Hannah foi internada, após ter um colapso mental, Syd foi separado do irmão ao ser enviado para uma escola que preparava meninos para servirem na marinha.  Mas sonhando em entrar no ramo do entretenimento, como os pais, abandonou as forças armadas e foi buscar trabalho no teatro.

Charles Chaplin também já iniciava sua carreira de ator, e ambos trabalharam juntos, por um curto período, em uma montagem teatral de Sherlock Holmes. Syd fazia o papel do vilão.

Charles e Sydney Chaplin

Em 1906 Sydney Chaplin foi contratado para atuar na trupe de comédia do empresário Fred Karno, onde tornou-se astro. Syd ficou dois anos tentando convencer o chefe a contratar seu irmão, quando finalmente Charlie ingressou na companhia. Nesta época, os irmãos também trabalharam com outro famoso comediante, Stan Laurel, o futuro Magro da dupla O Gordo e o Magro.

Os irmãos Chaplin na Companhia de Fred Karno

Stan Laurel e Charlie Chaplin na Companhia de Fred Karno

Mas em 1914 Charles Chaplin foi convidado para ir para Hollywood, estreando no cinema em fevereiro daquele ano, no filme Carlitos Repórter (Making a Living, 1914), iniciando uma bem sucedida carreira cinematográfica.

Charles, ou Carlitos, como conhecemos, convenceu os estúdios contratarem seu irmão e sua esposa, a atriz Minnie Chaplin. Syd estreou no cinema em Fatty's Wine Party (1914), lançado em novembro daquele ano. No filme ele também contracenava com a atriz Mabel Normand, que mais tarde se tornaria uma das atrizes favoritas de Charles.

Ainda em 1914 ele iniciaria uma série de filmes curtos onde vivia o personagem Reegie Gussle, que interpretou até 1915. Em 1915 também estrelou o filme A Submarine Pirate (1915), que foi o maior sucesso de bilheterias da Keystone durante a existência do estúdio.


Sydney Chaplin como Reegie Guse


Em 1915 os irmãos foram contatados por Wheeler Dryden, que também era filho de Hannah, mas de outro prai. Dryden também era ator, e seus irmãos não mediram esforços para levar o meio irmão, que eles desconheciam, para trabalhar também em Hollywood.

Wheeler Dryden (1892-1957) não fez o mesmo sucesso, apesar de ter estreado no cinema em 1919. A partir da década de 40, fez pequenos papéis nos filmes do irmão Charles.

Wheeler Dryden

Após o sucesso de Charles Chaplin, Sidney tornou-se se empresário, negociando melhores contratos. Em 1916 ele conseguiu para o irmão o primeiro contrato de cinema que ultrapassou um milhão de dólares de cachê, na First Nacional Pictures. Gerenciando a carreira do irmão, Sydney trabalhou menos em frente as telas, mas ambos contracenaram juntos em Carlitos nas Trincheiras (Shouder Arms, 1918).

Syd e Charles em Carlitos nas Trincheiras

Syney conseguiu um contrato como ator na Famous Players-Lasky, também recebendo seu milhão de dólares de cachê. Porém, após estrelar o fracasso King, Queen and Joker (1921), foi dispensado do estúdio.

Até 1925 ele fez poucos e inexpressivos filmes, mas destacou-se no ramo da aviação, criando a Syd Chaplin Airline, a primeira companhia de voos domésticos norte-americana.


Em 1925 ele estrelou seu filme mais famoso, a Tia de Carlitos (Charley's Aunt, 1925), que fez muito sucesso. No filme, Sydney aparecia vestido de mulher, interpretando uma tia rica que voltava de  uma viagem ao Brasil.


O personagem fez tanto sucesso, que ele repetiria a estratégia de se travestir em outros trabalhos. Após o sucesso, ele fez cinco longa-metragens na Warner Brothers. Inclusive estrelou A Guerra é Um Buraco (The Better 'Ole, 1926), o segundo filme de Hollywood a ter trilha sonora, graças ao sistema Vitaphone. No filme também é proferida a primeira palavra do cinema falado: café.

Sydney interpretava Old Bill, um personagem vindo das histórias em quadrinhos, criado pelo cartunista Bruce Bairnsfther.

 Sydney Chaplin em A Guerra é Um Buraco


Com a chegada do cinema falado, o forte sotaque britânico do ator não agradou ao público norte-americano. Além disto, Sydney estava cansado de receber convites para imitar o irmão famoso em Hollywood. Ele então retornou para à Inglaterra, onde assinou contrato com um estúdio local. Mas em 1929 ele foi acusado de estupro pela atriz Molly Wright, com quem estava contracenando.

A questão foi resolvida fora dos tribunais, sem nunca ser divulgado os termos do acordo. Após o escândalo, ele deixou a Inglaterra, e também o cinema. Em 1930 ele declarou falência, devido a uma enorme dívida em impostos não pagos.

Sydney Chaplin desde então tornou-se recluso, não dava entrevistas e raramente se deixava fotografar. Ele morreu na França aos 80 anos de idade, em 16 de abril de 1965, mesmo dia em que seu irmão Charles fazia aniversário.

Um dos filhos de Charles Chaplin, o também ator Sydney Chaplin, recebeu o nome em homenagem ao tio.


Sydney e Charles Chaplin


Curta nossa página no Facebook 
Se inscreva no nosso canal do Youtube

1 comentário:


  1. Foi produzido recentemente um documentar francês rico em arquivos fazem justiça a Sydney Chaplin, ator talentoso, caprichoso e atormentado, cujo talento foi ofuscado pelo prodigioso sucesso dos filmes ... “Sydney, l'autre Chaplin’ de Serge Bromberg et Eric Lange.

    ResponderEliminar

Se inscreva no nosso canal no Youtube

Postagem em destaque

A viagem de Clark Gable ao Brasil