Odile Rubirosa, a atriz que virou uma socialite do Jet Set Internacional


Odile Rubirosa era uma referência da alta sociedade carioca nas décadas de 1960 e 1970. Capa das revistas brasileiras mais importantes, a bela do Jet Set hospedava astros internacionais como Helmut Berger, Liza Minelli, Elza Martinelli, Rod Stewart, Mick Jagger, Marisa Berenson, Alain Delon e a estrela brasileira de sucesso na Itália Florinda Bolkan.


Aristóteles Onassis e Odile Rubirosa


Odile Marie-JosèPhe Léonie Bérard nasceu em Lyon, na França, em 21 de fevereiro de 1937. Na década de 1950 ela adotou o nome artístico Odile Rodin em analogia as esculturas do  famoso escultor francês Auguste Rodin.




Ela atuou em apenas dois filmes, A Mais Linda Vedete (Futures Vedettes, 1955), com Brigitte Bardot, e Se Paris Contasse... (Si Paris nous était conté, 1956), com Danielle Darrieux. Ela começava a despontar no cinema francês, quando abandonou a carreira abruptamente para se casar com o famoso playboy dominicano Porfirio Rubirosa, em 1956. Odile tinha apenas 18 anos de idade.

Porfirio e Odile Rubirosa


Mas ela não desapareceria das revistas e manchetes, mas desta vez ocupando espaço nas colunas sociais. Juntos, o casal viaja o mundo frequentando as melhores festas, jantares e recepções da alta sociedade. Muitas destas viagens foram para o Brasil.

Odile nunca mais atuou, mas permaneceu com o marido até a morte de Porfirio Rubirosa, em um acidente de carro, em 1965. Após o período do luto, ela continuou sua efervescente vida social, fazendo a alegria das revistas da época.

Gigi Rizzi, Brigitte Bardot, Beppe Piroddi e Odile Rubirosa em Saint Tropéz, 1968

Roman Polanski e Odile Rubirosa no carnaval carioca, 1973

Após ficar viúva, chegou a anunciar posteriormente que se casaria com Alexandre Onassis, filho do milionário grego Aristóteles Onassis, mas isto nunca aconteceu. Em 1973 ela voltou a se casar, desta vez com o empresário e político Paulo Marinho. A união durou até 1983.

Alexande Onassis e Odile Rubirosa

Após o divórico, Odile trocou o luxuoso apartamento na Vieira Souto, em Ipanema, por um sítio em Visconde Mauá. Antes figurinha carimbada da vida social carioca, agora ela estava cada vez mais reclusa. Ela passou a dedicar-se a pintura e escultura, e demonstrou-se uma artista talentosa.

Em 1985, durante o Rock in Rio, conheceu o guitarrista norte-americano James Moos, com quem se casou. Em 2006 ela mudou-se para New Hampshire, nos Estados Unidos. Cidade onde faleceu em 12 de dezembro de 2018, após perder a batalha contra o câncer.

Odile Bérard, ex Odile Rubirosa, como escultura, dando entrevista




Curta nossa página no Facebook
Se inscreva no nosso canal do Youtube

0 comentários:

Postar um comentário

Se inscreva no nosso canal no Youtube

Postagem em destaque

A viagem de Clark Gable ao Brasil