Morre a atriz Maria Lucia Dahl, aos 80 anos de idade


 


A atriz Maria Lúcia Dahl morreu aos 80 anos no Rio de Janeiro. Maria Lúcia sofria de Alzheimer e estava internada havia uma semana em hospital privado. A informação foi confirmada pelo Retiro dos Artistas, onde ela morava nos últimos dois anos.

Ela estava internada havia uma semana no Hospital Vitória, na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio, e morreu às 23h15 da noite de quarta-feira (15). Maria Lúcia sofria de Alzheimer e teve complicações no rim.

A atriz Maria Lúcia Dahl morreu aos 80 anos no Rio de Janeiro. A informação foi confirmada pelo Retiro dos Artistas, onde ela morava nos últimos dois anos.

Ela estava internada havia uma semana no Hospital Vitória, na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio, e morreu às 23h15 da noite de quarta-feira (15). Maria Lúcia sofria de Alzheimer e teve complicações no rim.

Nascida em 1941, ela estudou nos colégios Sion de Laranjeiras, no Princesa Izabel, no São Fernando e no Colégio Andrews, este último com sede no casarão de Botafogo em que a atriz nasceu e foi criada antes de se mudar com a família para a Avenida Atlântica, em Copacabana, e era irmã da famosa figurinista Marília Carneiro.

Estudou Filosofia na PUC do Rio de Janeiro, mas desistiu do curso para abrir com a amiga Sônia Ramalho a butique Condotti, em Copacabana. Fecharam depois de algum tempo para viajar para a Europa e, em Roma, a atriz conheceu o primeiro marido. Voltou depois de um ano, começando uma longa trajetória artística no teatro, cinema e televisão.

A atriz era herdeira do famoso Rhum Creosotado, que pertencia ao seu avô Gastão Penalva (pseudônimo de Sebastião de Souza) e fora criado pelo seu bisavô Ernesto de Souza, farmacêutico e poeta. Com a morte dos pais e a fortuna da família depositada em confiança, a Companhia Cívica que pediu falência, as vidas de Maria Lúcia e de sua irmã Marília mudaram completamente.

Foi casada com o cineasta Gustavo Dahl que conheceu em Roma, na Itália, e de quem herdou o sobrenome Dahl. Também casou-se com Marcos Medeiros, pai de sua única filha, a atriz Joana Medeiros

No cinema, estreou em Menino de Engenho (1965), e atuou em diversos filmes, incluindo grandes clássicos nacionais como Macunaíma (1969), Eu Matei Lucio Flávio (1979), Giselle (1980), Eu Te Amo (1981), Quem Matou Pixote? 1996) e o Gerente (2011), seu último trabalho no cinema.

Na Tv, atuou em várias novelas, como Gabriela (1976), Dancing Days (1978), Ti Ti Ti (1985), Anos Dourados (1986), Anos Rebeldes (1992), Torre de Babel (1998) e Aquele Beijo (2011), sua última novela.

0 comentários:

Postar um comentário

Se inscreva no nosso canal no Youtube

Postagem em destaque

A viagem de Clark Gable ao Brasil