Relembrando o breve Jim Varney, o eterno Ernest



Com seu talento nato para fazer rir, Jim Varney ficou famoso ao interpretar o atrapalho personagem Ernest, protagonista de vários filmes. E apesar de Ernest ser abobalhado e idiota, Varney tinha um QI extremamente alto, e tinha formação shakespeariana.



James Albert Varney Jr. nasceu em Lexington, Kentucky, em 15 de junho de 1949. Quando criança, Jim Varney desenvolveu a capacidade de memorizar longos poemas e trechos de livros, que declamava de forma a entreter a família.

Além disto, sua mãe percebeu sua capacidade de imitar os desenhos animados que via na televisão, e o matriculou em uma escola de teatro infantil, aos 8 anos de idade. Ele continuou estudando atuação,, e na adolescência ganhou seus primeiros prêmios como ator. Sua estreia profissional nos palcos ocorreu aos 15 anos de idade, e mais velho, estudo Shakespeare no Barter Theatre, em Virgínia.



Varney estreou na televisão no começo da década de 1970, e começou a ficar conhecido após a sua participação no programa Johnny Cash and Frieds (1976). Depois o ator ganhou um papel fixo na série O Caso das Anáguas (Operation Petticoat, 1977-1979).


Jim Varney em O Caso das Anáguas

Em 1980 ele virou astro de outra série, Pink Lady (1980), que foi um grande fracasso de audiência, e saiu do ar no quinto episódio. Nesta época, além de fazer televisão, o ator viajava os Estados Unidos como um popular comediante de stand up.

Foi também em 1980 que "nasceu" o personagem Ernest P. Worrel, criado pelo produtor John R. Cherry III. Ernest surgiu em um comercial de um parque de diversões (John Cherry era também publicitário), e logo tornou-se um fenômeno nos Estados Unidos, anunciado de laticínios, sorvetes, carros, gás natural e times de futebol americano. Varney também vivia o Sargento Glory, outro personagem que apareceu em inúmeros comerciais.




Jim Varney estreou no cinema em Spittin' Image (1982), um filme que passou despercebido do público. Depois, ele só voltaria às telas como protagonista de Dr. Otto e o Enigma do Raio Tenebroso (Dr. Otto and the Ridlle of the Gloom Beam, 1985), que era dirigido por  John R. Cherry III.




Foi John Cherry quem levou Ernest pro cinema. O primeiro dos muitos filmes do personagem , A Trilha do Bravo (Ernest Goes to Camp), estreou em 1987. Com um orçamento baixo, o filme foi um grande sucesso de bilheteria, e ficou 3 semanas no topo 5 dos maiores sucessos de Hollywood daquele ano.

Jim Varney foi indicado ao Framboesa de Ouro de Pior Ator por este trabalho, mas apesar de não ser bem recebido pela crítica, o público o amava, tanto que Ernest passou a ser uma atração do Epcot Center, na Disney.


Jim Varney em Na Trilha do Bravo

Em 1988 Cherry dirigiu O Natal Maluco de Ernest (Ernest Saves Christmas, 1988). Varney também estrelou a série Hey Vern, It's Ernest! (1988), que lhe rendeu um prêmio Emmy.



O ator ainda apareceria nos filmes Fast Food (1989), Ernest, Um Trapalhão na Cadeia (Ernest Goes to Jail, 1990) e O Bobo e a Fera (Ernest Scared Stupid, 1991), tendo feito o papel de Ernest nestes dois últimos.


Jim Varney em  Ernest, Um Trapalhão na Cadeia 

Em 1993 o ator fez um papel diferente em Fogo da Paixão (Wilder Napalm, 1993) e foi também neste ano que ele fez outro papel muito famoso em sua carreira, A Família Buscapé (The Beverly Hillibillies, 1993), onde interpretou o caipira milionário Jed Clampett.

A Família Buscapé era inspirado em uma série clássica da televisão, exibida na década de 1960, e era o programa favorito de Jim Varney na infância.


A Família Buscapé


Varney ainda interpretaria Ernest novamente em 1993, no filme Ernest e as Joias da Coroa (E|rnest Rides Again, 1993). No ano seguinte, faria Ernest Vai Para a Escola (Ernest Goes to School, 1994), o primeiro que não foi dirigido por John Cherry.

Ele também apareceu no filme de ação Execução Sumária (The Expert, 1995), além de atuar em Ernest, O Rei do Basquete (Slam Dunk Ernest, 1995).

Ainda em 1995, Jim Varney dublou o cachorro de molas em Toy Story (Idem, 1995). Ele emprestaria sua voz para o personagem na continuação Toy Story 2 (Idem, 1999).




O ator protagonizou a comédia Loucademia de Esqui (Snowboard Academy, 1997), onde não interpretava Ernest, mas voltou a interpretar o personagem em Ernest Vai à Africa (Ernest Goes to Africa, 1997).

Em 1997 ele surpreendeu aos seus fãs quando atuou no drama independente 100 Proof (1997), onde fazia um raro papel sério. Jim Varney interpretava um pai que abusava sexualmente dos filhos, e recebeu muitos elogios da crítica por seu desempenho. No mesmo ano, também fez o terror Blood, Friends and Money (1997).

No ano seguinte ele atuou em Ernest Vai ao Exército (Ernest in the Army, 1998), o último filme em que interpretou seu mais famoso personagem.


Jim Varney em Ernest Vai ao Exército 


Durante as filmagens, o ator começou a ter uma tosse constante. Acreditando estar resfriado, procurou um médico, e acabou descobrindo um câncer de pulmão. Jim Varney era um fumante inveterado, mas conseguiu largar o cigarro após o diagnóstico da doença.

Ele ainda atuaria em 3 Ninjas: Aventura na Mega Mountain (3 Ninjas: High at Mega Montain, 1998), Existo (1999), Um Fugitivo do Barulho (Treehouse Hostage, 1999), Tudo em Família (Daddy and Them, 2001). Também dublou a animação Atlantis: O Reino Perdido (The Lost Empire, 2001). Estes dois últimos trabalhos foram lançados postumamente.

Jim Varney perdeu a luta para o câncer em 10 de fevereiro de 2000, com apenas 50 anos de idade.

Jim Varney foi casado em duas ocasiões, mas não teve filhos. 







Um comentário:

  1. Passou muito no Cinema em Casa e na Sessão da Tarde. Muitos confundiam ele com o Lee Van Cleef dos filmes de velho oeste.

    ResponderExcluir

Se inscreva no nosso canal no Youtube

Postagem em destaque

A viagem de Clark Gable ao Brasil