Por Onde Anda? Paulo Castelli, o galã dos belos olhos azuis


Nas décadas de 70 e 80 Paulo Castelli foi um galã que fez muitas fãs suspirarem, mas deixou a carreira no auge da fama, no começo dos anos 90, deixando seu público com saudades.


Paulo Castelli Greven nasceu em Porto Alegre, em 08 de outubro de 1956. Filho da também atriz Maria Luiza Castelli, o menino costumava acompanhar a mãe nas gravações na TV Tupi, e acabou sendo convidado pelo diretor Antonio Abujamra para ser o protagonista da novela infantil O Pequeno Lord (1967).

Paulo Castelli, aos 11 anos, em O Pequeno Lord

No ano seguinte, na Globo, atuou no seriado As Aventuras de Eduardinho (1968). Após estes dois trabalhos, o menino fez diversos cursos de interpretação, e atuou no teatro, tanto infantil quanto adulto.

Em 1970, então com quatorze anos de idade, fez um pequeno papel (não creditado) em Betão Ronca Ferro (1970), de Mazzaropi, e sete anos depois apareceu em outro filme do comediante, Jecão, Um Fofoqueiro no Céu (1977), interpretando o seu filho.

Geny Prado, Mazzaropi e Paulo Henrique Castelli em Jecão, um Fofoqueiro no Céu

Paulo ganhou destaque no cinema, atuando em seguida em Pecado Sem Nome (1978), Bem Dotado - O Homem de Itu (1978) e Os Imorais (1979).


Logo o belo rapaz chamaria a atenção da TV Tupi, onde sua mãe trabalhava, e ele mesmo já havia feito novelas, quando criança. Paulo Castelli foi contratado para o elenco da novela Gaivotas (1979), e depois atuou em Drácula, Uma História de Amor (1980), a última novela da emissora. Como a Tupi fechou, e a novela não teve desfecho, o projeto foi levado para a TV Bandeirantes, com o mesmo elenco, mas renomeada de Um Homem Muito Especial (1980).

Maria Luiza e Paulo Castelli

Na Bandeirantes, ainda atuou no sucesso Os Imigrantes (1981). Depois fez O Pátio das Donzelas (1982) e Casa de Pensão (1982), na TV Cultura. No SBT atuou em A Força do Amor (1982), A Leoa (1982) e A Justiça de Deus (1983).

Depois foi para a Globo, onde atuou em Voltei Pra Você (1983). Ainda passou pela Manchete, onde atuou em Viver a Vida (1983) e Tudo em Cima (1983), e retornou a Globo para atuar em Ti Ti Ti (1985), onde fez par romântico com a atriz Myriam Rios.

Myriam Rios e Paulo Castelli

Na época Rios era casada com o cantor Roberto Carlos, e as revistas de fofoca diziam que o "Rei" ficava enciumado em ver a esposa beijando Castelli na televisão. Roberto Carlos chegou a gravar a canção "A Atriz", cuja letra falava mais ou menos sobre isto. Paulo e Myriam participaram do vídeo clipe, feito para o programa Fantástico.

Roberto Carlos canta A Atriz

A dupla de atores repetiu o casal romântico em Bambolê (1987). Na Globo, Paulo Castelli ainda atuou em Roda Fogo (1986) e Vida Nova (1989). Depois, atuou na Manchete, participando de Kananga do Japão (1989) e Fronteiras do Desconhecido (1990).

No cinema, ainda atuou em Além da Paixão (1985) e Jorge, Um Brasileiro (1989). Em 1990, deixou a carreira de ator. Por Além da Paixão, ganhou o prêmio de melhor ator no Festival de Cinema de Bogotá.

Regina Duarte e Paulo Castelli em Além da Paixão

Em 1990 ele se tornou psicólogo, e deixou a fama de lado para dedicar-se a psicologia. Usando o nome de Paulo Greven, sobrenome de seu pai, ele tem um hotel residência para idosos em Alphaville, na Grande São Paulo. Sua mãe, a atriz Maria Luiza Castelli, é uma das residentes da clínica.

Casado desde 1992 com Sandra, o ex-galã tem três filhas. Paulo Castelli e Henri Castelli, apesar do sobrenome, não são parentes diretos.

Sandra e Paulo Castelli
Paulo Castelli, atualmente

Paulo e Maria Luiza Castelli atualmente

Veja também: Raul Gil já foi ator

Curta nossa página no Facebook
Se inscreva no nosso canal do Youtube

0 comentários:

Publicar um comentário

Se inscreva no nosso canal no Youtube

Postagem em destaque

A viagem de Clark Gable ao Brasil