Morre a atriz francesa Etchika Choureau, aos 92 anos de idade


A atriz francesa Etchika Choreau morreu no dia 25 de janeiro, aos 92 anos de idade. Dona de um relativo sucesso no cinema francês, Etchika chegou a conquistar Hollywood, mas abandonou a carreira quando começava a se tornar uma grande estrela, para viver um grande e impossível amor.

A atriz mudou-se para o Marrocos, para se casar com o então príncipe herdeiro Hassan II, que viria a ser coroado rei em 1961. Mas o pai do jovem nobre impediu a união, e a carreira de Etchika nunca mais foi a mesma.



Jeannine Verret, seu nome verdadeiro, nasceu em Paris, em 19 de novembro de 1929. De origem pobre, ela foi massagista e vendedora de mel (seu primeiro marido era apicultor), antes de vencer um concurso de beleza, em 1953, que lhe valeu um convite para ingressar no cinema.

Sua estreia foi em um papel modesto no filme L'en ers du Paradis (1953), mas logo foi convidada por Michelangelo Antonioni para estrelar o drama Os Vencidos (I Vinti, 1953), que concorreu ao Leão de Ouro no Festival de Veneza.


Etchika Choreau e Annie Noël em Os Vencidos

Ao longo de sua carreira, atuou ao lado de grandes nomes do cinema europeu, como Mylène Demongeot, Erich vob Stronheim, Danielle Darrieux, Edwige Feiullère, Vittorio De Sica, Jean Marais, Charles Aznavour e Jeanne Moreau

Em 1954 Etchika esteve no Brasil, como membro da comissão de estrelas francesas do Festival de Cinema de São Paulo, feito nas comemorações do IV Centenário da cidade. Na ocasião, ela também curtiu o carnaval no Rio de Janeiro.



Etchika Choureau em São Paulo

Etchika Choureau em São Paulo

Na França, atuou em filmes como Filhos do Amor (Les Enfants de L'Amour, 1953), Criadinha Indiscreta (Escalier de Service, 1954),  Frutos do Verão (Les Fruits de L'été, 1955),  Feira de Mulheres (La Foire Femmes, 1956) e Luzes da Noite (Les Lumières du Soir, 1956), e também fez cinema na Itália e Alemanha.




Em 1957 a atriz foi contratada pela Warner, que lhe ofereceu um contrato de 7 anos em Hollywood. Após um ano estudando inglês, ela estreou no drama de guerra Aqui Só Cabem os Bravos (Darby's Rangers, 1958), ao lado de James Garner.

Depois, ela estrelou Lutando Só Pela Glória (Lafayette Escadrille, 1958), ao lado de Tab Hunter.

Etchika Choreau e Tab Hunter





Para promover o nome da atriz, e esconder a homossexualidade de Hunter, o estúdio obrigou Etchika a simular um romance com o ator, e até um noivado foi anunciado. Anos mais tarde, no documentário Tab Hunter Confidential (2015), a atriz relembrou este momento.

Após atuar em 2 sucessos de guerra em Hollywood, ela conheceu o futuro rei do Marrocos, Hassan II, e abandonou o cinema para se mudar para o Marrocos. Mas o romance com a francesa foi proibido pelo então rei do país, que queria o filho e sucessor do trono casado com uma marroquina.



Etchika então tentou retomar sua carreira, mas não foi bem sucedida, e nunca mais repetiu o sucesso de antes. Ela ainda atuou em A Prostituição (La Prostitution, 1963) e foi a irmã de Michèle Mercier em Angélica, a Marquesa dos Anjos (Angélique, Marquise des Anges, 1964).

Após fazer um papel secundário em Breve Encontro em Paris (Paris au Mois D'Août, 1966), ela abandonou definitivamente a carreira artística.


Michèle Mercier e Etchika Choureau em Angélica, a Marquesa dos Anjos 

A morte da atriz foi comunicada pela estilista marroquina Fadila El Gadi, que era sua amiga pessoal. Fadila, entretanto, não informou maiores detalhes.


Fadila El Gadi e Etchika Choreau




Curta nossa página no Facebook
Se inscreva no nosso canal do Youtube
Siga também nosso Instagram

0 comentários:

Postar um comentário

Se inscreva no nosso canal no Youtube

Postagem em destaque

A viagem de Clark Gable ao Brasil