O ator Steve Hawkes, o Tarzan que foi salvo por um leão na vida real, e dedicou sua vida a proteger os animais


Ao longo da história do cinema, diversas foram as adaptações de Tarzan para às telas, e muitos foram os atores que deram vida ao Rei das Selvas, desde 1918, quando foi feito o primeiro filme baseado no personagem criado por Edgar Rice Burroughs.

Talvez Johnny Weismuller seja um dos mais famosos interpretes de Tarzan, e muitos nem devem conhecer o nome de Steve Hawkes, que interpretou o personagem nos anos 60/70, em produções de baixo orçamento. Hawkes não é um nome conhecido entre os cinéfilos, mas sua história renderia um grande filme.


Steve Hawkes era o nome artístico de Stjepan Šipek, um imigrante nascido na Croácia, em 1942. Ainda adolescente, em 1959, ele mudou-se para o Canadá, e depois foi para os Estados Unidos, buscando a carreira de ator.

Ele estreou no cinema em um filme independente, chamado Odd Triangle (1968). Ele seguiu atuando em produções underground como Desire Under the Palms (1968) e no terror The Walls Have Eyes (1969), que ele mesmo dirigiu.

Em 1969 também, ele estrelou Zan, O Novo Rei das Selvas (Tarzán en La Gruta del Oro, 1969), um filme mexicano, com locações na Itália, Espanha, Suriname e África. Mas apesar das diversas locações, os produtores alegaram que não tinham dinheiro para pagar as taxas de licenciamento de propriedade da obra de Rice Burroughs, e quando o filme foi exibido nos Estados Unidos, o personagem passou a se chamar somente Zan, para driblar os direitos autorais.


Em 1970 ele e Kitty Swan, com quem havia trabalhado no filme anterior, estavam gravando as cenas finais de Tarzán Y el Arco Iris (1972). Tarzan e Irula (personagem de Kitty) estavam amarrados em uma árvore, durante um incêndio na floresta, e seriam salvos por um leão, que rasgava as cordas com os dentes.

Mas o incêndio cenográfico perdeu o controle, e a equipe desesperada, fugiu. Hawkes e Swan  permaneceram amarrados no meio do fogo, e sofreram graves queimaduras. Eles teriam morrido, se não fosse o leão treinado, que continuou a cena apesar das chamas, e rasgou as cordas que amarravam os atores.


Steve Hawkes teve queimaduras graves no corpo todo, e ficou meses no hospital. A dinamarquesa Kitty Swan, que ficou com graves sequelas, acabou abandonando a carreira. 

O filme foi lançado somente em 1972, com outro final, e a cena do incêndio foi cortada. Steve Hawkes, após sair do hospital, adotou o leão que salvou sua vida, e jurou que iria proteger os grandes felinos, em especial leões e tigres usados em filmagens e circos, vítimas de mal tratos.

Ele ainda trabalhou no cinema, dirigindo e estrelando Blood Freak (1972) e Stevie, Samson and Delilah (1975), que tinha como astros também seu filho, Steve Hawkes Jr. e alguns dos animais do santuário que criou em sua propriedade.

 Na foto, é possível ver as marcas de queimadura no corpo do ator

 Steve Hawkes Jr.


Em 2004, já completamente afastado da vida artística, um dos tigres de seu santuário fugiu, e acabou sendo abatido pelas autoridades da Flórida, onde morava. O caso repercutiu na mídia, e trouxe Steve Hawkes, agora chamado de Steve Sipek (seu nome original, americanizado), bastante abalado com a morte do animal.



O ator chegou a ser preso, e depois condenado a uma pena alternativa. Mas em 2012 ele perdeu a guarda dos seus animais, que passou anos protegendo e convivendo como bichos de estimação.

Em 2012 também, ele retornou ao cinema, trabalhando no filme trash 2056 Escape from Zombie Island (2012) e na sua sequência, feita no ano seguinte.

Steve Sipek (ou Steve Hawkes) morreu em 22 de junho de 2019, aos 77 anos de idade.




Veja Também: José Paulo de Andrade, o Zorro Brasileiro



Curta nossa página no Facebook
Se inscreva no nosso canal do Youtube
Siga também nosso Instagram

5 comentários:

  1. Nossa, nunca soube dessa história. Realmente, a história original do próprio Steve daria um lindo filme. Que impactante o salvamento pelo leão. Imagino a emoção sentida pelos atores diante do animal e o sentimento de derrota diante dos homens que os abandonaram nas chamas.

    ResponderExcluir
  2. Lembro muito bem com meus 12 anos assisti. a vários filmes de Tarzan....saudades .

    ResponderExcluir
  3. Éh, realmente a vida é cheia de surpresas !!

    ResponderExcluir
  4. Não conhecia essa história, e não sei porque Steve Hawker não costuma aparecer na lista dos Tarzans.

    ResponderExcluir

Se inscreva no nosso canal no Youtube

Postagem em destaque

A viagem de Clark Gable ao Brasil