Os Atletas Olímpicos Que Se Tornaram Atores






Os Jogos Olímpicos surgiram na Grécia antiga, e foram realizados do século VII a.C. ao século V d.C. Já os jogos modernos, surgiram no final do século XIX, quando o Barão Pierre de Coubertin fundou o Comitê Olímpico Internacional (COI), em 1894. Dois anos depois, foram realizados os Jogos Olímpicos de Verão, em Atenas.

Ao longos mais de 100 anos do renascimento olímpico, muitos atletas se destacaram na competição mundial, e alguns deles transcenderam a fama no esporte, conquistando as telas de cinema.

E em tempos de Olímpiadas, separamos aqui uma lista de atletas olímpicos, medalhistas ou não, que posteriormente se tornaram atores.


A atriz Irenne Dunne diante de uma placa que orientava o trânsito para os Jogos Olímpicos de Los Angeles, em 1932



Johnny Weissmuller (1904-1984) 


O mais famoso Tarzan do cinema, Johnny Weismuller nasceu na Romênia, e migrou com a família para os Estados Unidos com apenas 7 meses de idade. Participou como nadador dos jogos olímpicos de 1924 e 1928, conquistando um total de 5 medalhas de ouro. Estabeleceu 67 recordes mundiais de natação e ganhou 52 campeonatos nacionais, sendo considerado um dos melhores nadadores de todos os tempos. Johnny foi levado para Hollywood, onde se tornou o mais famoso interprete de Tarzan, o Homem Macaco, nas telas. Ele vestiu (embora não vestisse quase nada) a roupa do personagem em  12 filmes, e na década de 50 trabalhou na televisão, dando vida ao herói Jim das Selvas. No final dos anos 1950, Weissmuller mudou-se para Chicago, onde fundou uma empresa de piscinas. Seguiram-se outros empreendimentos, a maioria envolvendo Tarzan ou a natação de uma forma ou de outra, mas sem grandes resultados. Leia mais sobre Johnny Weismuller aqui.




Larry “Buster” Crabbe (1907-1983) 


Buster Crabbe foi criado no Hawaí e participou junto com Johnny Weissmuller das olímpiadas de Amsterdã em 1928, levando a medalha de bronze nos 1500 metros livres. Ganhou a medalha de ouro na categoria 400 metros livres na Olimpíada seguinte, de 1932. Durante os jogos de 1932, em Los Angeles, sua beleza chamou a atenção de produtores, que o convidaram para atuar no cinema. Também interpretou Tarzan no filme Tarzan, O Destemido (Tarzan, The Fearless, 1933). Mas ficou realmente famoso ao interpretar Flash Gordon nos seriados da Universal Pictures. Após abandonar o cinema, passou a escrever livros sobre saúde e dietas, destinados a atletas.



Bruce Bennett (1906-2007) 


Muitas vezes creditado como Herman Brix, Bruce Bennett também interpretou Tarzan no cinema em As Novas Aventuras de Tarzan (The New Adventures of Tarzan, 1935). Ele havia sido escolhido em 1932 para dar vida ao personagem de Edgar Riche Burroughs, mas se machucou nas filmagens sendo substituído por Johnny Weismmuller. Representou os Estados Unidos nos jogos de verão de 1928, competindo na categoria arremesso de peso. Atuou em diversos filmes, mas passou tornou-se empresário na década de 60. Faleceu poucos meses antes de completar 101 anos.




 

Glenn Morris (1912-1974) 


Decatleta, conquistou o ouro nas Olimpíadas de Berlim de 1936, estabelecendo um novo recorde mundial. Recebeu sua medalha de Eva Braun, a amante de Adolf Hitler. Contratado pela MGM, foi o último atleta (até o momento) a interpretar Tarzan no cinema, no filme A Vingança de Tarzan (Tarzan’s Revenge, 1938). Faria ainda um pequeno papel em Agarrem Essa Normalista! (Hold That Co-Ed, 1938), e depois abandonou o cinema.





Eleanor Holm (1913-2004)


Eleanor atou em um único filme, sendo a parceira de Glenn Morris em A Vingança de Tarzan (Tarzan’s Revenge, 1938). Como nadadora, estreou em uma olímpiada em 1928, e ganhou a medalha de ouro nos jogos olímpicos de 1932 (nadando na mesma piscina que a brasileira Maria Lenk). Foi banida dos jogos olímpicos de 1936 após quase entrar em coma alcóolico durante um cocktail no navio que a levava para a Alemanha.



Josephine Mckim (1910-1992) – Outra nadadora olímpica, vencedora de três medalhas. Ganhou o bronze nas olimpíadas de 1928 e duas medalhas de ouro nos jogos de 1932. Não foi creditada pelo seu papel mais famoso no cinema, em Tarzan e Sua Companheira (Tarzan and His Mate, 1934) a atriz Maureen O’Sullivan (que interpretava Jane) nadava nua em uma coreografia subaquática. Porém, quem fez a cena, na verdade, foi Josephine Mckim. Teve uma curta carreira no cinema, mas ainda fez pequenos papéis em A Noiva de Frankenstein (Bride of Frankenstein, 1935) e contracenou com Buster Crabbe em Cuidado Pequenas (Lady Be Careful, 1936).


Esther Williams (1921-2013) – Ainda adolescente, Esther Williams bateu vários recordes de natação. Quando Eleanor Holm deixou a equipe norte-americana de natação para filmar A Vingança de Tarzan, Esther ficou com seu lugar na equipe, e se classificou para representar os Estados Unidos nos jogos de Tóquio de 1940, que foram cancelados devido a Segunda Guerra Mundial. Esther estreou no cinema em um pequeno papel em A Dupla Vida de Andy Hardy (Andy Hardy’s Double Life, 1942), mas alcançaria o estrelato ao protagonizar inúmeros filmes musicais escritos especificamente para ela, repletos de coreografias aquáticas espetaculares, como Escola de Sereias (Bathing Beauty, 1944), A Filha de Netuno (Neptune’s Daughter, 1949), A Rainha do mar (Million Dollar Mermaid, 1952) e Salve a Campeã (Dangerous When Wet, 1953). Em 1984 foi comentarista do nado sincronizado nos Jogos Olímpicos de Los Angeles.




Helene Madison (1913-1970) – Ganhou três medalhas de ouro no nado livre nos Jogos Olímpicos de 1932. Em dezesseis meses, entre 1930 e 1931 quebrou 16 recordes mundiais. Estreou no cinema a convite do diretor Mack Sennett, que a chamou para protagonizar o curta cômico The Human Fish (1932) e apareceu em mais dois filmes da Fox, O Marido da Guerreira (The Warrior’s Husband, 1933) e O Homem que Ficou Para Semente (It’s Great to be Alive, 1933), este último estrelado pelo brasileiro Raul Roulien. Foi punida por ter atuado no cinema sem ter pedido autorização para a federação, e ficou de fora dos jogos olímpicos de 1936. Tornou-se mais tarde professora de natação, enfermeira e funcionária de uma loja de departamentos.




Eloísa Mafalda (1923-2018)

A famosa atriz brasileira, que atuou em diversas novelas e filmes do cinema nacional, antes de ser atriz foi campeã paulista de natação, ainda na infância. Aos 12 anos de idade foi convidada para treinar na equipe olímpica de natação brasileira, para tentar uma vaga nos Jogos Olímpicos de Berlim, de 1936. Porém, seu pai não autorizou a menina deixar a cidade Jundiaí para mudar-se para São Paulo, onde ocorreriam os treinos.

Entenda mais sobre está história aqui


Duke Kahanamoku (1890-1968) 

Nadador que conquistou cinco medalhas olímpicas, sendo três de ouro e duas de prata, nos jogos de Estocolmo de 1912, Antuérpia 1920 e de Paris em 1924. Mas é mais conhecido e reverenciado com um dos idealizadores do surf moderno. Foi o responsável por popularizar o esporte e também por divulgar o então desconhecido arquipélago do Hawai, onde ocupou o cargo de xerife de Honolulu por vinte anos. No cinema, interpretou diversos papéis no cinema, sempre fazendo um nativo ou rei hawaino, e eventualmente surfava em algumas cenas. Estreou em A Destemida Diana (Adventure, 1925) e junto com Anita Stewart foi protagonista do seriado Isle of Sunken Gold (1927). Atou em 14 filmes, sendo o último Mister Roberts (Idem, 1955).



Hal Haig Prieste (1896-2001)


Hal Haig Priest foi um caso contrário dos nomes citados acima, pois primeiro trabalhou como ator, para depois tornar-se atleta olímpico. Ele estreou no cinema como um dos Keystone Cops, que era um grupo de atores atléticos que interpretavam policiais atrapalhados que caiam tombos e faziam piruetas em comédias de curta metragem dos estúdios Keystone, no filme Teddy at the Trouble (1917). Depois foi contratado por Mack Sennett, outro diretor de comédias, e atou em pequenos papéis nos filme Taming Target Center (1917), Sherriff Nell’s Tussle (1918) e Love, Honor and Behave! (1920). Participou dos jogos olimpicos da Antuérpia, fazendo parte da equipe de mergulho, ganhando a medalha de bronze. Em 2000 voltou aos holofotes ao devolver ao Comitê Olímpico a bandeira oficial dos jogos de 1920, que havia roubado durante a competição que participou após ser desafiado pelo colega Duke Kahanamoku. A bandeira foi devolvida durante a abertura dos jogos olímpicos de Sidney, e Hal Prieste então com 103 anos, foi homenageado por ser o atleta olímpico mais velho ainda vivo. Ele faleceu poucos meses depois, em abril de 2001.



Harold Sakata (1920-1982)


Nascido no Havaí, Harold Sakata ganhou a medalha de prata no levantamento de peso nas Olimpíadas de 1948, em Londres. Um dia, apresentando-se em um programa de televisão, chamou a atenção dos produtores do filme 007 Contra Goldfinger (Goldfingier, 1964), que o chamaram para interpretar o vilão Oddjob. Atuou ainda em diversos filmes e seriados para televisão.

 



Nat Pendleton (1895-1967) 


Nat Pendleton começou a lutar na escola, e foi campeão de luta olímpica nos jogos intercolegiais em 1914 e 1915. Escolhido para representar os Estados Unidos nas olimpíadas de 1920, ficou com a medalha de prata na competição. Ao retornar aos EUA, tornou-se um popular lutador de luta livre, que lhe valeu o convite para atuar no cinema, ainda na década de 20. Participou de mais de 110 filmes, geralmente em papéis esterotipados de homens fortes com pouca inteligência. Um de seus papéis mais marcantes foi como Sandow, o homem forte do circo de Ziegfeld – O Criador de Estrelas (The great Ziegfeld, 1936). Também faria o homem forte em Os Irmãos Marx no Circo (At the Circus, 1939). Mais velho, tornou-se um coadjuvante habitual do cinema até a década de 60.



Gertrude Ederle (1905-2003) 

Nadadora, venceu da medalha de ouro nos 400 metros rasos nas Olimpíadas de 1924. Em 1926 tornou-se a primeira mulher a atravessar o Canal da Mancha a nado. Protagonizou o filme Vênus Mergulhadora (Swim Girl, Swim, 1927), sua única incursão no cinema.


 

Murray Rose (1939-2012) 

Nadador escocês naturalizado australiano, vencedor de quatro medalhas olímpicas de ouro de Melburne (1956) e de Roma (1960). Bateu vários recordes das categorias 400 metros livres durante sua carreira. Sua beleza chamou a atenção dos produtores de Hollywood, que o convidaram para a atuar no cinema. Estreou em Mar Raivoso (Ride the Wild Surf, 1964), um dos filmes da praia estrelados pelo cantor Fabian. Atuou em alguns filmes, como Estação Polar Zebra (Ice Station Zebra, 1968). Também apareceu em inúmeras séries de televisão, como The Paty Duke Show e Dr. Kildare. Voltou ao cinema em 2003, fazendo um pequeno papel no filme Campeão (Swimming Upstream, 2003), sobre a vida do nadador Tony Fingleton.




Bud Spencer (1929-2016) 


Bud Spencer foi protagonista de inúmeros filmes do gênero “western spaguetti”, sendo seus trabalhos mais famosos ao lado do ator Terence Hill. Bud Spencer foi um nadador italiano de nome Carlo Pedersoli. Em 1949, com apenas 20 anos, começa competir com as cores do SS Lazio, proclamando-se campeão italiano de natação nos 100 metros livres, título este que ele viria a conquistar por 7 vezes consecutivas (1949 a 1956). Além disso, ele foi o primeiro italiano a nadar 100 metros, em estilo livre, em menos de um minuto. Defendeu a Itália nas olimpiadas de Helsinke de 1952, Melburne (1956) e Roma (1960). Mas nunca subiu um um pódio olímpico. Inciou a carreira fazendo figração na superprodução Quo Vadis (Idem, 1951), rodado nos estúdios da Cinecitá, em Roma. Atuou em diversos filmes, e morou no Brasil entre 1947 e 1949, quando era funcionário da embaixada brasileira em Recife.



Nino Benvenuti (1938)

Boxeador italiano, vencedor da medalha de ouro nos jogos de Roma de 1960. Atuou em alguns filmes do genero “wester spaghetti”, como Vivo ou Preferivelmente Morto (Vivi o preferibilmente Morti, 1969) e Mark il Poliziotto Spara per Primo (1975). 

 


Bob Anderson (1922-2012)


Esgrimista inglês, participou da seleção inglesa de esgrima na olimpíadas de Helsinque (1952) e em dois campeonatos mundiais da modalidade, em 1950 e 1953. Sua especialidade era o sabre, uma das três armas da esgrima. No cinema foi um dos mais famosos treinadores e coreógrafos de lutas com espadas, geralmente substituindo os atores durante a luta propriamente dita. Seu primeiro trabalho no cinema foi em Minha Espada, Minha Lei (The Master of Ballantrae, 1953), como instrutor de Errol Flynn. Durante umas filmagens, cortou acidentalmente o ator, ganhando a alcunha de “o homem que esfaqueou Errol Flynn”. Neste mesmo filme, gravou as cenas de ambos os atores, e “lutou consigo mesmo” graças aos truques de edição. Continuou atuando com frequência, indo dos filmes capa-espada da década de 50 até as superproduções como O Senhor dos Anéis: O Retorno do Rei (The Lord of the Rings: The Return of the King, 2003). Também vestiu os trajes de Darth Vader para fazer as lutas com sabres de luz nos três primeiros filmes da saga Star Wars.



Cornel Wilde (1912-1898) 


Cornelius Wilde Junior nasceu na Húngria e mudou-se com a família para a América em 1920. Lutou esgrima pela escola, e foi classificado para representar os Estados Unidos nas Olimpíadas de 1936 (Berlim), mas desistiu da vaga para interpretar um papel na peça Romeu e Julieta, com Laurence Olivier. Estreou no cinema em 1940, e concorreu um Oscar ao dar vida ao compositor Frédéric Chopin no filme à Noite Sonhamos (A Song to Remember, 1945). Atuou em mais de sessenta filmes, e montou sua própria produtora, onde dirigiu mais de dez filmes, sendo o último deles O Tesouro dos Tubarões (Sharks' Treasure, 1975).



Jim Thorpe (1887-1953)

Um dos atletas mais importantes da primeira metade do século XX, Jim Thorpe nasceu em território indígena no Oklahoma. Versátil, praticava basquete, handebol, hóquei, arco e flecha, tiro, natação, canoagem, tênis, squash, hipismo, futebol americano e beisebol. Em 1909 tornou-se jogador profissional de beisebol, tornando-se jogador dos New York Yankees. Inscreveu-se nas Olimpíadas com um nome falso, já que os jogos não permitiam atletas profissionais na competição, e ganhou duas medalhas de ouro nas olimpíadas de Estocolmo de 1912, uma no pentatlo e outra no decatlo. Mas teve que devolver as medalhas ao ser desclassificado por ser um atleta profissional, devolvidas para seus filhos em 1982. Atuou em mais de 70 filmes, sempre em pequenos papéis de indígenas, como em As Aventuras de Buffalo Bill (Battling With Buffalo Bil, 1931), Capitão Blood (Captain Blood, 1935) e Caravana dos Bravos (Wagon Master, 1950). Burt Lancaster viveu Jim Thorpe no filme O Homem de Bronze (Jim Thorpe -- All-American, 1951).



Rafer Johnson (1935-2020) 

Vencedor da medalha de Ouro no declato nas olimpíadas de Roma (1960) e da medalha de prata na mesma prova em 1956 (Melborne), Rafer Johnson foi convidado por Kirk Douglas para atuar no filme Spartacus (Idem , 1960), no papel do gladiador etíope que se recusa a matar Spartacus na arena, mas foi informado que seria desclassificado dos jogos de Roma caso aceitasse o papel (que acabou sendo interpretado por Woody Stronde). Mas o atleta acabou fazendo diversos filmes após deixar o esporte, atuando com Elvis Presley no filme Coração rebelde (Wild in the Country, 1961) e 007 – Permissão Para Matar (Licence to Kill, 1989). Atuou em filme de Tarzan protagonizado por Mike Henry, rodado no Brasil, Tarzan e o Menino da Selva (Tarzan and the Jungle Boy, 1968), que tinha José Lewgoy no elenco. Leia mais sobre Rafer Johnson aqui.


Jankidas (1910-2003)

Jankidas Mehra foi um ciclista indiano, o único membro da delegação indiana a participar dos jogos de Berlim de 1936. Bateu dois recordes mundiais de ciclismo em 1934 e 1942. Um dos atores mais famosos do cinema indiano, conhecido como Bollywood, atou em mais de 1000 filmes entre 1930 e 1997.




 Dennis Weaver (1924-2006)

Dennis Weaver foi piloto de avião durante a Segunda Guerra Mundial e ficou em sexto lugar na classificação dos atletas de decatlo americanos para as olimpíadas de 1948 em Londres, porém apenas três atletas foram convocados, perdendo a vaga para o adolescente Bob Mathias. Após perder a chance olímpica, resolveu tornar-se ator, atuando em diversos seriados para a televisão, como Gunsmoke e McCloud. Atuou em Encurralado (Duel, 1971), primeiro filme de Steve Spielberg. Foi um dos propagadores do vegetarianismo nos Estados Unidos.




Bob Mathias (1930-2006) 

Atleta, ator e congressista norte-americano, bicampeão olímpico do decatlo em Londres 1948 e Helsinque 1952. Quando adolescente, Bob Mathias tinha uma saúde muito frágil, e foi aconselhado pelo treinador da escola a praticar esporte para adquirir resistência física. Aos 17 anos não só foi classificado para as Olimpíadas de 48, como também se tornou o mais jovem medalhista olímpico. Em 1954 estrelou um filme sobre sua própria vida, A História de Bob Mathias (The Bob Mathias Story, 1954) e protagonizou sua própria série de TV, Troubleshooters (1959-1960). Fez ainda outros filmes como Teseu e o Minotauro (Teseo Contro il Minotauro, 1960) e Aconteceu em Atenas (It Happened in Athens, 1962). Tentou competir em Melbourne, em 1956, mas foi informado pelo comitê olímpico que teria que devolver todo o dinheiro ganho em filmes e comerciais para poder competir. Elegeu-se deputado em 1967, mas sua carreira política acabou quando o escândalo do Watergate varreu os representantes do partido republicano do congresso americano.





Peter Ronson (1934–2007) 


Nascido na Islândia, começou a competir nas pistas de corrida muito jovem. Ele acabou fazendo parte da Seleção Nacional da Islândia para o declatlo, onde obteve vários recordes nacionais. Foi convidado para competir por universidade americana, que lhe ofereceu uma bolsa de estudos. Em 1959 o diretor Henry Levin estava com dificuldades para encontrar um ator alto, forte e loiro, para interpretar o islandês Hans Belker no filme Viagem ao Centro da Terra (Journey to the Center of the Eart, 1959). O filho de Levin estudava na mesma universidade de Ronson, e disse que tinha uma pessoal perfeita para o papel. Após o sucesso do filme, Ranson foi convidado para assinar um longo contrato em Hollywood, mas recusou por sentir que após ter atuado no cinema perdeu a privacidade e queria viver sua vida longe dos olhos do público. Fazendo o caminho inverso dos atores que se tornaram atores, após abandonar o cinema Peter Ranson competiu nas Olímpiadas de Roma de 1960, competindo pela Islândia nos 110 metros com barreira.




Dean Smith (1931-2015) 

Integrou a equipe de velocistas dos Estados Unidos nos Jogos Olímpicos de Helsinque (1952). Chegou um quarto lugar na final dos 100 m e integrou o revezamento 4x100 m, que conquistou a medalha de ouro. Após a carreira no atletismo jogou futebol americano profissionalmente. Encerrando sua participação nos esportes, passou a trabalhar como cowboy em rodeios profissionais e como dublê em filmes como O Alamo (The Alamo, 1960), Os Comancheros (The Comancheros, 1961) e A Conquista do Oeste (How the West Was Won, 1962), sendo o dublê oficial de John Wayne. Em 2007 recebeu o Silver Spur Award por sua contribuição ao cinema como um dos melhores dublês da indústria do entretenimento.






Aldo Naldi (1899-1965) 

Esgrimista italiano, tricampeão olímpico, nos jogos de verão de 1912 e 1920. Conseguiu a medalha de ouro nas três modalidades por equipes em 1920, e prata no sabre individual. Estrou no cinema na França, atuando em Le Tournoi dans La Cité (1928). Em 1934 mudou-se para os Estados Unidos, onde apareceu em alguns filmes como Uma Aventura na Martinica (To Have and Have Not, 1944) e foi dublê e coreógrafo de esgrima de filmes de aventura como Gaivota Negra (Frenchman’s Creek, 1944).






Jules Ladoumèque (1906-1973) 

Corredor francês muito popular durante o período da Grande Depressão. Ganhou a medalha de prata nos jogos de Amsterdã de 1928, na prova dos 1500 metros. Foi banido do esporte por receber patrocínio para correr (o que era proibido na época). Atou em dois filmes franceses, o autobiográfico Le Mile de Jules Ladoumèque (1932) e La Cavalcade des Heures (1943).



Ingemar Johansson (1932-2000)

Boxeador sueco, conquistou uma medalha de prata nos Jogos Olímpicos de 1952, foi campeão da Europa em 1956 e campeão mundial de pesos-pesados em 1959. Atuou no filme norte-americano Os Invencíveis (All the Young Man, 1960), e em alguns filmes em seu próprio pais.




Ralph Faulkner (1891-1987)

Esgrimista americano, competiu nos jogos olímpicos de 1932. Por mais de 60 anos foi coreógrafo de lutas em Hollywood. Faulkner estreou como ator em 1917, e ganhou destaque ainda no cinema mudo quando interpretou em o presidente Woodrow Wilson em três filmes diferentes. Habilidoso, fazia cenas arriscadas e coreografias elaboradas, mas se feriu gravemente durante as filmagens de The Man From Glengarry (1922), que quase o deixou paraplégico. Foi quando o ator começou a fazer uma série de exercícios para fortalecer a musculatura, e acabou descobrindo a esgrima. Atuou em diversos filmes como dublê de lutas, e constantemente fazia os dois esgrimistas em um duelo. Trabalhou até morrer, com quase cem anos.



Sonja Henie (1912-1969)

Patinadora artística e atriz norueguesa, venceu dez campeonatos mundiais (de 1927 a 1936) e ganhou três medalhas de ouro nos Jogos Olímpicos de Inverno de 1928, 1932 e 1936. Profissionalizou-se em 1936 e tornou-se atriz de cinema, estreando em A Rainha do Patim (One in a Million, 1936). Sonja fez 14 filmes, onde fazia coreografias no gelo, com muito sucesso, sendo uma das atrizes mais bem pagas de sua época. Após a Guerra, sua carreira ficou estremecida ao descobrirem relações da atriz com a Alemanha nazista, mas ela continuou se apresentando pelo mundo em pistas de patinação no gelo, vindo inclusive fazer shows no Brasil.





 Vera Ralston (1923-2003)


Nascida na antiga Tchecoslováquia, começou a patinar no gelo com seu nome real, Věra Hrubá. Competiu nos Jogos Olímpicos de Inverno de Berlim em 1936. Ao contrário de Sonja Heine, não simpatizava com o nazismo. Quando Adolf Hitler perguntou a ela se gostaria de patinar com uma suástica, disse que preferia pisotear uma suástica, destruindo assim sua carreira esportiva. Migrou para os Estados Unidos, onde tornou-se atriz na Republic, atuando em vários filmes Western.


 

Belita (1923-2005)

Patinadora inglesa, Maria Belita Jepson-Turner tinha apenas 12 anos quando participou dos jogos olímpicos de inverno de Berlim, em 1936. Querendo repetir o sucesso financeiro de Sonja Heine, o pequeno estúdio Monogram contratou Belita para fazer filmes de patinação no gelo, como Patins de Prata (Silver Skates, 1943) e Dançarina Loura (Lady, Let’s Dance, 1944). Dançarina talentosa, participou também de alguns musicais. Em 1956 abandonou a patinação, dizendo odiar tudo relacionado ao gelo, e que só havia feito por causa do dinheiro. Atuou em 12 filmes até 1963.




Eva Pawlik (1927-1983) 

Patinadora austríaca, ganhou medalha de prata nos jogos olímpicos de inverno da Suíça, em 1948. Atuou em dois filmes em seu país natal, destacando-se em ...E o Espetáculo é Fabuloso (Traumrevue, 1959).


 

Carol Heiss (1940) 

Patinadora artística americana, ganhou a medalha de prata nos jogos de inverno de 1956 (Itália) e Ouro nos jogos de 1960 (Estados Unidos). Atuou em um único filme, Branca de Neve e os Três Pateta (Snow White and the Three Stooges, 1961), interpretando Branca de Neve.


 

Toni Sailer (1935-2009)

Esquiador austríaco, vencedor de três medalhas de ouro nos jogos Olímpicos de inverno de 1956 (na Itália). Atuou em diversos filmes feitos em seu país, inclusive Brincadeiras de Amor (Ski Fever, 1966), produção hollywoodiana gravado nos alpes austríacos.



Michel Ray
(1944) 

Filho de mãe inglesa e pai brasileiro, o menino Michel de Carvalho foi escolhido para ser protagonista do filme Arenas Sangrentas (The Brave One, 1959). Atuou em diversos filmes, mas abandonou a carreira para se dedicar aos estudos. Participou dos jogos olímpicos de inverno de 1968, 1972 e 1976, porém sem conquistar nenhuma medalha como esquiador. Principal acionista da Heineken, é um dos homens mais ricos do Reino Unido. Saiba mais sobre Michael Ray aqui



Donna de Varona (1947)

Nadadora americana, venceu duas medalhas de ouro nas olimpíadas de Tóquio em 1964. Atuou em um único filme, Vingança Final (Fighting Back, 1982). Em 1965 tornou-se a primeira mulher comentarista esportiva em programas de televisão, cargo que exerce até hoje.




Cathy Rigby (1952) 

Ginasta norte-americana, foi a responsável por popularizar o esporte nos Estados Unidos. Participou dos jogos olímpicos de 1968 (México) e 1972 (Munique). Ainda em 1972 estreia como atriz na Broadway, onde destacou-se ao interpretar a personagem Dorothy na adaptação de O Mágico de Oz e Peter Pan, que interpretou por mais de 20 anos. Participou de seriados de televisão e alguns filmes, como Corpo Perfeito (Perfect Body, 1997), que falava sobre ginástica artística.


 

Marianne Broome (1955)

Embora nascida na Inglaterra, mudou-se ainda criança para a Malásia, e representou o país como membro do time de natação nos jogos olímpicos de 1976, em Montreal. Posou nua no começo da década de 70, e fez algumas participações no cinema, em pequenos papéis que exigissem uma mulher bonita, como Alfie – O eterno Sedutor (Alfie Darling, 1975) e Convite à Morte (The Legacy, 1978). Atualmente dedica-se a pintura.




Caitlyn Jenner (Bruce Jenner) (1949)

Considerado um dos maiores atletas norte-americanos, Bruce Jenner ficou em quarto lugar na prova de decatlo dos jogos de Munique em 1972, e venceu a medalha de ouro na edição dos jogos de 1976 (Montreal). Jenner ficou extremamente popular nos Estados Unidos, estampando caixas de cereal e diversos comerciais. Fez teste para o papel de Superman, para o filme de 1978, mas não foi aprovado. Estreou no cinema no filme A Música Não Pode Parar (Can’t Stop the Music, 1980), estrelado pela banda Village People. Fez parte do elenco fixo da série Chips (1981), interpretado o oficial Steve McLeish. Foi casado com Kris Jenner, mãe de Kim Kardashian, e participou do reality show Keeping Up with the Kardashians (2007-2016). Em 2015 fez a transição de gênero, passando a usar o nome de Caitlyn Jenner.


 

Cliff Simon (1962-2021)

Nascido na África do Sul, começou a nadar muito cedo, pois sua mãe era instrutora de natação. Migrou com a família para a Inglaterra, e começou a treinar no país, participando dos jogos olímpicos de 1984. Abandonou o esporte em seguida. Começou atuando como acrobata no Moulin Rouge, em Paris. Atuou principalmente em seriados para televisão, sendo seu que seu papel mais famoso foi na série Stargate SG-1 (2001-2007). Leia mais sobre Ciff Simon aqui.




Kurt Thomas (1956-2020) – Ginasta norte americano, participou dos jogos olímpicos de Montreal, de 1976. Classificado para os jogos seguintes, em Moscou, não participou devido ao boicote dos Estados Unidos aos jogos na União Soviética. Protagonizou Gymkata – O Jogo da Morte (Gymkata, 1985), que contava a história de um ginasta contratado por uma agência americana para derrotar um ditador de um país oriental. Gymkata é considerado um dos piores filmes de todos os tempos.




Rômulo Arantes (1957-2000)


Campeão de natação brasileiro, competiu nos Jogos Olímpicos de Munique (1972), Montreal (1976) e Moscou (1980). Depois, tornou-se galã em diversas novelas e filmes nacionais. Leia mais sobre Rômulo Arantes aqui.




Mark Breland (1963) 

Boxeador Americano, ganhou medalha de ouro nos jogos de Los Angeles em 1984. Estreou no cinema em Guardiões da Honra (The Lords of Discipline, 1983). Continua atuando esporadicamente no cinema.


 

George Foreman (1949)


Boxeador norte americano, ganhou a medalha de ouro nas olimpíadas do México de 1968. Estreou no cinema no filme Aconteceu Outra Vez (Let's do It Again. 1975), dirigido por Sidney Poitier. Estrelado por Poitier e Bill Cosby, o filme tem um elenco composto apenas por atores negros. Foreman fazia outras participações no cinema, geralmente em pequenas cenas onde interpreta a si mesmo.




Muhammad Ali (1942–2016)



Eleito o esportista do Século, o boxeador foi um dos atletas mais midiáticos da história. Vencedor da Medalha de Ouro nos Jogos Olímpicos de Roma, Muhammad Ali atuou em diversos filmes e séries de TV e foi astro dos filmes O Maior de Todos (The Greatest, 1977) e A Caminho da Liberdade (Freedom Road, 1979).



Mitchell Gaylord (1961)

Ginasta norte-americano, classificou-se para os jogos de 1980 em Moscou, mas não competiu devido ao boicote norte-americano. Ganhou quatro medalhas nos jogos de Los Angeles de 1984, Ouro, prata e dois bronzes em categorias diferentes. Protagonizou alguns filmes, que geralmente exploravam sua forma física, como Salto Para a Glória (American Anthem, 1986), O Mistério do Bairro Chinês (American Risciò, 1990) e Armadilhas do Desejo (1994). Também foi dublê em alguns filmes, como Batman Eternamente (Batman Forever, 1995), onde dublou o ator Chris O’Donnel.




Mary Lou Retton (1968)

Ginasta norte americana, ganhou 5 medalhas nos jogos de Los Angeles de 1984 (uma de ouro, duas de prata, e duas de bronze). Problemas de saúde a afastaram do esperte em 1985. Atuou nos filmes Os Fantasmas Contra-Atacam (Scrooged, 1988) e Corra que a Polícia Vem aí 33 1/3 – O Insulto Final (Naked Gun 33 1/3: The Final Insult, 1994).





Carl Lewis
(1961) 


Atleta norte-americano, ganhou dez medalhas (sendo nove de ouro) em quatro jogos olímpicos (1984 1988, 1992 e 1996). Atuou em filmes como A Corrida Maluca (Speed Zone, 1989) e Contato Alienígena (Alien Hunter, 2003).




Dulph Lundgren (1957)

Ator sueco, famoso por interpretar o russo Ivan Draco no filme Rocky V (Idem, 1985). Atuou em diversos filmes de ação nas décadas de 80 e 90, como Mestres do Universo (Masters of the Universe, 1987) e Soldado Universal (Universal Soldier, 1992). Após atuar em filmes de baixo orçamento, sua carreira se reergueu ao participar da franquia Os Mercenários (The Expendables, 2010). Em 1996 liderou a equipe norte-americana de Pentatlo nos jogos de Atenas. Curiosamente, fez um filmes sobre o esporte: Pentathlon – Uma Disputa Mortal (Pentathlon, 1994).




Tian Liang (1979)


Mergulhador chinês, ganhou uma medalha de ouro e outra de prata nos jogos de Sidney de 2000 e uma de ouro e outra de bronze nos jogos de Atenas, em 2004. Atualmente é um bem sucedido ator na China, tendo atuado em Dupla m Fúria (Bu Er Shen Tan, 2013), com Jet Li.



Hillary Wolf (1977) 

Hillary começou a atuar ainda criança, participando do Clube do Mickey em 1984. No cinema, seu papel mais marcante foi como a irmã de Macaulay Culkin em Esqueceram de Mim (Home Alone, 1990). Abandonou o cinema após atuar na continuação do filme em 1992. Fez parte do time de judô norte americano nas olimpíadas de Atlanta, em 1996. Leia mais sobre Hillary Wolf aqui.





Geena Davis (1956)

Atriz norte-americana, vencedora do Oscar de Melhor Atriz Coadjuvante por O Turista Acidental (The Accidental Tourist, 1989), tem uma extensa carreira cinematográfica. Em 2000 tentou uma vaga para disputar a prova de arco e flecha nos jogos olímpicos de Sidney, mas não se classificou. Mas participou dos jogos, numa prova não competitiva.


Adhemar Ferreira da Silva (1927-2001)


Atleta brasileiro, foi o primeiro bicampeão olímpico do país. Participou dos jogos de Londres, em 1948, mas não teve uma boa classificação. Ganhou a medalha de ouro no salto triplo nos jogos de Helsinque (1952) e Melbourne (1956). Em 1956 atuou como ator na peça Orfeu da Conceição, de Vinicius de Moraes, e ganhou um papel no filme franco-italano Orfeu Negro (Black Orpheu, 1959) do francês Marcel Camus, rodado no Brasil. O filme ganhou o Oscar de melhor filme estrangeiro e a Palma de Ouro no Festival de Cannes.




Brendan Kelly Sr. (1889-1960) – remador norte americano, ganhou três medalhas de ouro nos jogos de 1920 (Antuérpia) e 1924 (Paris). Nunca trabalhou com cinema, mas é pai da atriz Grace Kelly.

John B. Kelly Jr. (1927-1985)

Irmão de Grace Kelly e filho de Brendan Kelly Sr., também nunca atuou no cinema, mas participou de quatro olímpiadas (1948, 1952, 1956, 1960), como atleta do remo. Ganhou Medalha de Ouro nos Jogos Olímpicos de Melburne de 1956.



Godfrey Rampling (1909-2009)


Atleta inglês, ganhou medalha de ouro no atletismo em Berlim (1936) e prata em Los Angeles (1932), nunca atuou no cinema, mas é pai da atriz Charlote Rampling.


Nadia Comaneci (1961) 

Ginasta Romena, tinha apenas 14 anos quando participou dos jogos olímpicos de Montreal em 1976, ganhando cinco medalhas (três de ouro, uma de prata e outra de bronze). Ganhou mais quatro medalhas nos jogos seguintes, em Moscou (duas de ouro e duas de prata). Considerada um dos maiores ídolos do esporte mundial, refugiou-se nos Estados Unidos, fugindo da Romênia. Em 1984 a ginasta Marcia Frederick interpretou sua vida no filme Nadia (Idem, 1984). Estreou no cinema apenas muitos anos após se aposentar, aparecendo no filme independente The Veil (2016), que tem no elenco também os atores William Mosekey (de As Crônicas de Nária) e o cubano William Levy (protagonista de diversas novelas mexicanas).




Neymar (1992)


Um dos jogadores de futebol brasileiros mais famoso da atualidade, ganhou a medalha de prata nos Jogos Olímpicos de Londres, em 2012 e ganhou o Ouro nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro de 2016. Atuou no filme xXx: Reativado (xXx: Return of Xander Cage, 2017), e esta no elenco de Kickboxer: Armagedon, ainda em produção. Também fez uma participação, como um monge, na série La casa de Papel (2019).





Ronaldinho Gaúcho (1982)

Outro jogador de futebol da seleção brasileira, disputou os Jogos Olímpicos de Sidney em 2000 e de Pequim 2008, onde ganhou a medalha de Bronze. Atuou no filme Kickboxer: A Retaliação (Kickboxer: Retaliation, 2018).




Ronda Rousey (1987)

Primeira norte-americana a vencer uma medalha (de Bronze) no judô, nos Jogos Olímpicos de de Pequim de 2008. Atuou em filmes como Os Mercenários 3 (The Expendables 2, 2014) e Velozes e Furiosos 7: (Furious 7, 2015)


Leander Paes (1973)

O tenista indiano detém o recorde de atleta do tênis que mais participoujogos olímpicos na história, tendo competido em 7 deles, entre 1992 e 2016. Em 1996 recebeu a medalha de bronze nos Jogos de Atlanta. Estrelou o filme Rajdhani Express (2013).








Curta nossa página no Facebook
Se inscreva no nosso canal do Youtube
Siga também nosso Instagram






0 comentários:

Postar um comentário

Se inscreva no nosso canal no Youtube

Postagem em destaque

A viagem de Clark Gable ao Brasil