Johnny Sheffield, o "Filho de Tarzan" e "Bomba, o Filho das Selvas"


Johnny Sheffield entrou para a história do cinema quando interpretou Boy, o filho de Tarzan, nos filmes de Johnny Weismuller. Mais velho, protagonizou uma série de filmes onde vivia Bomba, o Filho das Selvas, que também eram inspiradas nas aventuras de Tarzan, mas sem pagar direitos autorais.


John Matthew Sheffield Cassan nasceu em Pasadena, Califórnia, em 11 de abril de 1931. Seu pai era o ator Reginald Sheffield, e ele era irmão do também ator mirim Billy Sheffield.

Leslie Howard, Bette Davis e Reginald Sheffield em Servidão Humana (Human Bondage, 1934)



Johnny estreou como ator na Broadway, em 1938. No ano seguinte seu pai viu um anúncio no jornal, dizendo que a MGM procurava um menino para atuar nos filmes de Tarzan, estrelados por Johnny Weismuller e Maurren O'Sullivan (que na vida real, era mãe da atriz Mia Farrow).

Reginald Sheffield, que havia sido ator mirim nos tempos do cinema mudo, inscreveu o filho. Mais de trezentos meninos fizeram o teste para o papel, mas o pequeno Johnny Sheffield caiu nas graças de Weismuller, que o achou parecido com o ator Bobby Nelson, que havia atuado em Tarzan, the Mighty (1928).

 Reginald Sheffield, em 1915


O menino estreou no cinema em O Filho do Tarzan (Tarzan Finds a Son!, 1939). O personagem era inspirado em Korak, o filho de Tarzan na literatura. Porém, devido ao código de moral e censura vigente em Hollywood na época, ele passou a interpretar Boy, um menino perdido nas selvas e adotado por Tarzan e Jane. Como os personagens não eram casados, a censura não permitiu que o menino fosse filho biológico do casal.

Antes da chegada do código de censura, em 1930, Korak já havia aparecido em alguns filmes mudos, feitos anos antes.


O filme fez um grande sucesso. E no mesmo ano, o menino ator, de apenas cinco anos de idade, também atuou em Sangue de Artista (Babes in Arms, 1939), estrelado por Judy Garland e Mickey Rooney, os astros mirins da MGM.

Johnny Sheffield em Sangue de Artista

Emprestado para a RKO, estrelou o drama Little Orvie (1940), e atuou em outros filmes como Bandoleiros da Sorte (Lucky Cisco Kid, 1940) e Criador de Campeões (Knute Rockne All American, 1940).


Na MGm ele ainda repetiria o papel de Boy em O Tesouro de Tarzan (Tarzan's Secret Treasure, 1941) e Tarzan Contra o Mundo (Tarzan' New York Adventure, 1942), que não se passava nas selvas, mas sim em Nova York.

Tarzan Contra o Mundo

Após atuar em três filmes na MGM, Johnny Weismuller, Mauren O'Sullivan, Cheeta e Johnny Sheffield foram para a RKO, onde estrelaram outros filmes de Tarzan. Boy apareceu em outros seis filmes do personagem, e após Maurenn O'Sullivan deixar o papel de Jane, Brenda Joyce passou a interpretar sua mãe.

Johnny Weismuller, Brenda Joyce e Johnny Sheffield

Sheffield atuou nos filmes de Tarzan até Tarzan e a Caçadora (Tarzan and thr Huntress, 1947). Na época, ele já tinha 16 anos de idade, e agora adolescente, estava ficando velho demais para o papel. Em Tarzan e as Sereias (Tarzan and The Mermaids, 1948), ele já não apareceu, e para justificar sua ausência, no filme, é anunciado que Boy foi para a cidade estudar em uma escola.

Johnny Sheffield em Tarzan e a Caçadora

Demitido da RKO, fez um pequeno papel em Sol da Manhã (The Sun Comes Up, 1949), estrelado por Jeanette MacDonald. Sabendo que o jovem estava sem contrato, a Monogram Pictures o contratou para viver o personagem Bomba, um jovem das selvas, ao estilo de Tarzan.

Ao lado de Peggy Ann Garner, ele estrelou Bomba, o Filho das Selvas (Bomba, the Jungle Boy, 1949). Até 1954, ele fez 11 filmes no papel de Bomba, sendo Leopardo Assassino (Killer Leopard, 1954), o último deles.



Em 1956 seu pai produziu o piloto de Bantu, The Zebra Boy, que também era estrelado por Sheffield. Mas o projeto para uma série de televisão, nunca conseguiu patrocinadores, e portanto, nunca foi lançado.



Johnny Sheffield então abandonou a carreira de ator. Ele formou-se em administração na universidade, e trabalhou como administrador de fazendas. Também foi agente imobiliário e empreiteiro, e representante comercial.

Em 1959 ele casou-se com Patricia Sheffield, e teve três filhos. Nos últimos anos de vida, passou a participar de convenções para fãs, onde vendia cópias de Bantu, que nunca foi lançado comercialmente.


Em 15 de outubro de 2010, o antigo ator mirim caiu de uma escada, enquanto podava uma árvore em seu quintal. Ele sofreu um ataque cardíaco após a queda, falecendo aos 79 anos de idade. Dois meses depois, seu irmão Billy Sheffield faleceu, aos 74 anos de idade.




Curta nossa página no Facebook
Se inscreva no nosso canal do Youtube

0 comentários:

Publicar um comentário

Se inscreva no nosso canal no Youtube

Postagem em destaque

A viagem de Clark Gable ao Brasil