O Tarzan Gordon Scott


Johnny Weismuller foi o primeiro ator a interpretar Tarzan na era do cinema sonoro, e talvez seja o mais famoso dos artistas a interpretar o Homem Macaco, criado por Edgar Rice Burroughs. Quando deixou o papel, Weismuller foi substituído por Lex Baker, e Gordon Scott assumiu o papel, a partir de 1955.



Gordon Merrill Werschkul nasceu em Portland, em 03 de agosto de 1926. Gordon Scott começou a fazer fisiculturismo na Universidade, com o intuito de conquistar garotas. Ele praticava luta (wrestling) e musculação, onde adquiriu seu físico avantajado.

Durante a Segunda Guerra Mundial, ele tornou-se instrutor da infantaria do exército, além de ensinar lutas (como judô), para os soldados. Após dar baixa, trabalhou como bombeiro, vaqueiro, pescador e lutador profissional, antes de conseguir emprego como salva vidas da piscina de um hotel, em Las Vegas.




Foi trabalhando neste hotel que ele chamou a atenção de agentes de talento de Hollywood, que notaram o seu tórax definido e seus biceps que mediam 49 centímetros. Sol Lester, produtor dos filmes de Tarzan desde os tempos de Johnny Weissmuller, já havia testado mais de 200 atores para encontrar um novo Tarzan, e decidiu que Gordon Scott era a escolha certa, mesmo o rapaz não tendo nenhum tipo de experiência como ator.

Foi Lester também quem criou o nome artístico Gordon Scott, que assinou um contrato de sete anos de duração.

Scott estreou no cinema em Tarzan e os Selvagens (Tarzan's Hidden Jungle, 1955). No filme, ele contracenava com a atriz Vera Miles, com quem se casou, ainda em 1955.



Gordon Scott e Vera Milles

Com Sol Lester ele ainda fez Tarzan e a Expedição Perdida (Tarzan and the Lost Safari, 1957) e Tarzan e a Tribo Nagassu (Tarzan's Fight For Life, 1958), único filme dos quais Gordon Scott atuou que tinham a personagem Jane (interpretada por Eve Brent).


Eve Brent e Gordon Scott

Sol Lester estava perdendo os direitos de adaptações de Tarzan, e outro produtor Sy Weintraub adquiriu os direitos autorais. Ele queria mudar o aspecto selvagem de Tarzan mostrado nos filmes, fazendo o personagem mais articulado e inteligente, como nos livros originais de Burroughs.

Com Weintraub, Scott estrelou A Maior Aventura de Tarzan (Tarzan's Greatest Adventure, 1959), feito na Paramount. No filme, ele enfrentava um vilão interpretado por Sean Connery, antes de ser o James Bond.




Sean Connery em  A Maior Aventura de Tarzan 

Scott ainda fez Tarzan e os Caçadores (Tarzan and the Trappers, 1960), um piloto fracasso de uma série de televisão, que só foi lançado em 1966.

Seu último filme como Tarzan foi Tarzan, O Magnífico (Tarzan the Magnificent, 1960), onde o vilão era Jock Mahoney, um ex dublê e padrasto da futura atriz Sally Field. Sy Weintraub não gostava muito de Gordon Scott, e para o próximo filme do personagem, acabou escalando Jock Mahoney para ser seu novo interprete. 




Ator um tanto limitado, Gordon Scott ficou sem convites para trabalhar em Hollywood. E após se divorciar de Vera Miles, com quem teve um filho, ele se mudou para à Europa, onde passou a fazer filmes de aventuras no estilo de Steve Reeves. Os filmes italianos empregavam diversos fortões em epopeias estrelas por personagens como Hércules, Maciste, Golias ou gladiadores, e Gordon Scott viveu todos eles.

Scott chegou a contracenar com Reeves em Rômulo & Remo (Romulo e Remo, 1961), um dos muito sandálias e espada (peplum) que atuou na Europa.


Gordon Scott e Steve Reeves


Gordon Scott se tornou uma sensação destes filmes épicos de baixo orçamento vindo da Europa, e protagonizou diversos deles, como: Maciste Contra o Vampiro (Maciste Contro il Vampiro, 1961), Guerrilheiros do Gran Khan (Maciste alla corte del Gran Khan, 1961), O Filho do Sheik (Il Figlio dello Sceicco, 1962), O Gladiador de Roma (Il Gladiatore di Roma, 1962), Cleópatra, Rainha de César (Una Regina per Cesare, 1962), O Herói da Babilônia (L'eroe di Babilonia, 1963), Golias e a Escrava Rebelde (Goliath e la Schiava Ribelle, 1963), O Leão de San Marco (Il Leone di San Marco, 1963), Hércules Contra Moloch (Ercole contro Moloch, 1963), O Colosso de Roma (Il Colosso di Roma, 1964), Coriolano, o Herói Sem Pátria (Coriolano Eroe Senza Patria, 1964), Hércules e a Princesa de Tróia (Hercules and the Princess of Troy, 1965), entre outros.







Gordon Scott em Hércules e a Princesa de Tróia


Gordon Scott também viveu Zorro em Zorro e os 3 Mosqueteiros (Zorro e i tre Moschettieri, 1963), tornando-se o único ator a viver Zorro e Tarzan nos cinemas até o momento.





Ele também atuou em alguns western spaghetti, como O Herói do Oeste (Buffalo Bill, L'Eroe del Far West, 1964) e 5 Pistolas Com Sede de Sangue (Gli Uomini dal Passo Pesante, 1965). Ele também fez o filme de espionagem Secretíssimo (Segretissimo, 1967) e a ficção científica O Raio Infernal (Il Raggio Infernale, 1967).





Mas no final da década de 1960 seus filmes perderam popularidade, e os papéis voltaram a cessar. Ele ainda atuou, sem créditos, em Diario Segreto da un Carcere Femminile (1973), e depois abandonou a carreira.

Além de Vera Miles, o ator ainda teve outros dois casamentos, e foi pai de mais dois filhos. Ao longo dos anos, passou a participar de convenções promovidas por Danton Burroughs, neto de Edgar Rice Burroughs, que o considerava o artista que mais se aproximou do personagem criado por seu avô.


Gordon Scott autografando fotos ao lado de um fã, em 1995



Nos últimos cinco anos de vida, Scott viveu de favor na casa de um casal de fãs, (Roger e Betty Thomas), que o conheceram durante um evento em Hollywood. Scott havia perdido os laços familiares e "não tinha mais ninguém", como informaram os Thomas após a sua morte.

Gordon Scott morreu em 30 de abril de 2007, aos 80 anos de idade, devido a complicações pós-operatórias de uma cirurgia cardíaca. Nenhum parente seu compareceu ao seu funeral.







4 comentários:

  1. Que final de vida triste. Foi abandonado até pelos filhos. Me parece que a Vera Miles ainda vive...

    ResponderExcluir
  2. O produtor é Sol Lesser e não Lester.

    ResponderExcluir
  3. Sujeito de sorte... casou com Vera Miles.

    ResponderExcluir
  4. Sempre li Tarzan a versão original ele sabia que tinha cidades e viajava em outras aventuras fora da África

    ResponderExcluir

Se inscreva no nosso canal no Youtube

Postagem em destaque

A viagem de Clark Gable ao Brasil