Últimas Notícias

6/recent/ticker-posts

Serafim Gonzalez, ator e o verdadeiro escultor de Mulheres de Areia




Com uma longa carreira no cinema e televisão, o público lembra de Serafim Gonzalez, principalmente, por seus inúmeros papéis de coadjuvantes nas telenovelas, onde geralmente interpretava senhores simpáticos, já na maturidade. Mas poucos sabem que ele também era artista plástico, e era o verdadeiro escultor das mulheres de areia, feitas na praia, nas duas versões da novela de mesmo nome, nas quais ele também atuou.



Serafim Gonzalez e suas esculturas de areia

Seraphim Gonzalez era filho de imigrantes espanhóis, mas nasceu em Sertãozinho (interior de São Paulo), em 19 de maio de 1934. Muito jovem ainda, mudou-se com sua família para a cidade litorânea de Santos, onde começou a atuar, aos 14 anos de idade.

No começo da década de 1950 ele já trabalhava como ator profissional, e ao mesmo tempo, fazia curso de artes plásticas, onde especializou-se em escultura. Nos tempos de escultor, conheceu a atriz Mara Hüsseman, que posava como modelo para pintores e escultores.

Ainda na década de 1950, Serafim mudou-se para São Paulo, onde além de trabalhar no teatro, começou atuar na televisão, atuando em diversos teleteatros nas TVs Tupi e Record. Neste período, também morou um ano em Portugal, apresentando-se com a companhia teatral de Maria Della Costa, entre 1956 e 1957.

Em 1967 ele fez sua primeira novela, ainda ao vivo, Sublime Amor (1967), na TV Excelsior. No mesmo ano ano, fez Os Miseráveis (1967), a primeira novela da TV Bandeirantes, e ainda trabalhou em O Pequeno Lord (1967), na TV Tupi.

Na Excelsior, fez diversos trabalhos na década de 1960, e geralmente interpretava personagens mais velhos que a sua idade real, algo que seria constante em sua carreira. No canal, atuou ainda em A Muralha (1968), Legião dos Esquecidos (1968), A Menina do Veleiro Azul (1969), Os Estranhos (a novela estrelada por Pelé, 1969) e Dez Vidas (1969).

Arlete Montenegro e Serafim Gonzalez em A Muralha

Com a falência da Exlcesior, Serafim fez a novela Editora Mayo, Bom Dia (1971), na TV Record, e depois passou a ingressar o elenco de astros da TV Tupi, ondCamomila e Bem-me-quer (1972) e também interpretou o "Alemão" no grande sucesso Mulheres de Areia (1973), de Ivani Ribeiro.

Além de atuar, Serafim usou sua experiência de escultor, e foi o responsável por fazer as esculturas de areia, que na trama, eram feitas pelo personagem Tonho da Lua. Serafim chegava quatro horas antes do começo das gravações, para esculpir as mulheres de areia que dava título a novela.

Gianfrancesco Guarnieri (o Tonho da Lua) e Serafim Gonzalez em Mulheres de Areia (1973)
Serafim Gonzalez e sua escultura de areia em Mulheres de Areia

Na Tupi, ele também faria Os Inocentes (1974), Ídolo de Pano (1975), Ovelha Negra (1975), A Viagem (1975), Papai Coração (1976), Um Sol Maior (1977), Aritana (1978), Roda de Fogo (1978) e Gaivotas (1979).

Serafim Gonzalez e Eva Wilma em A Viagem

Na década de 1970 Serafim também estreou no cinema, atuando em Um Anjo Mau (1971), de Roberto Santos. Serafim faria diversos filmes ao longo de sua carreira, atuando em Vozes do Medo (1972), Incesto (1976) e As Filhas do Fogo (1978). A partir da década de 1980, passou a fazer parte do elenco de diversas pornochanchadas, como O Inseto do Amor (1980), Convite ao Prazer (1980), Os Indecentes (1980), Eros, o Deus do Amor (1981), Me Deixa de Quatro (1981), Retrato Falado de Uma Mulher Sem Pudor (1982), entre outros. Mas após atuar em Atração Satânica (1990), ficou muitos anos afastado dos cinemas.

Serafim Gonzalez e Claudete Joubert em Os Indecentes

Serafim Gonzalez e Luis Carlos de Moares em Retrato Falado de Uma Mulher Sem Pudor

Sem contrato fixo com nenhuma emissora, a partir da década de 1980, Serafim Gonzalez passou a atuar em diversos canais, passando por praticamente todos eles. Na Bandeirantes, atuou em Renúncia (1982) e Ninho da Serpente (1982). Na TV Cultura, fez Música ao Longe (1982) e no SBT esteve no elenco de Jogo do Amor (1985).

Na Globo, atuou em Fernando da Gata (1983), Memórias de Um Gigolô (1986) e Sampa (1989). Em 1990 atuou em A História de Ana Raio e Zé trovão (1990), na Manchete. De volta a Globo, fez Rainha da Sucata (1990) e Felicidade (1991), e em 1993 atuou no remake de Mulheres de Areia (1993). Seu personagem, Garnizé, não exisita na versão original de 1973 (e nem na rádio-novela As Noivas Morrem no Mar, escrita por Ivani Ribeiro em 1952).

O papel era uma homenagem de Ivani Ribeiro para o ator, que foi chamado novamente para fazer as esculturas de areia. A novela era rodada na praia de Itanhaém, no litoral de São Paulo, apesar de ser chamada de Pontal da Praia, uma cidade fictícia. Desta vez, Serafim contava com a ajuda de seu filho Daniel para fazer as Mulheres de Areia, que tinham como musa inspiradora sua esposa Mara.

Na cidade de Itanhaém, desde 1975, uma escultura de Serafim enfeita a Praia dos Pescadores, sendo um dos pontos turísticos da cidade.

Escultura Mulheres de Areia, em Itanhaém, feita por Serafim Gonzalez

O ator ainda atuaria em Tocaia Grande (Manchete, 1995), Antônio Alves, Taxista (1996), Mandacaru (Manchete, 1996), Anjo Mau (Glogo, 1997), Dona Flor e Seus Dois Maridos (1998), Por Amor (1998), A História de Ester (Record, 1998), Fascinação (SBT, 1998), Chiquinha Gonzaga (Globo, 1999) e Aquarela do Brasil (Globo, 2000).

A partir do ano 2000 o ator ficou marcado por diversos trabalhos em novelas do SBT. Ele foi o Vô Tônico na primeira versão de Chiquititas (2000), o seu Camilo em Pícara Sonhadora (2001) e o Dr. Augusto Lima do Vale em Marisol (2002).

Serafim Gonzalez em Marisol

Após muitos anos afastado do cinema, retornou às telonas em Acquaria (2003), uma super produção estrelada pela dupla Sandy & Júnior.

Serafim Gozanlez ainda faria Mulheres Apaixonadas (Globo, 2003), EScrava Isaura (Record, 2004) e Mad Maria (Globo, 2005). Seu último papel fixo foi como o seu Quiqui, que aparentava ser bonzinho, mas na verdade era um vilão, em Belíssima (2005), produzida pela Rede Globo. Mas seu papel foi uma partipação especial na novela Cristal (2006), onde interpretou um Bispo.

Serafim Gonzalez e Fernanda Montenegro em Belíssima

Em 29 de abril de 2007, Serafim Gonzalez morreu vítima de insuficiência respiratória, aos 72 anos de idade.

Veja também: O Filme que Inspirou a Novela Mulheres de Areia



Leia também: Relembrando o ator Umberto Magnani

Leia também:  Relembrando a breve e talentosa Thais de Andrade

Leia também:  Por onde anda? O ator e modelo Pedrinho Aguinaga, "O Homem Mais Bonito do Brasil"

Leia também:  A trajetória da atriz Sandra Barsotti

Leia também:  Relembrando o ator Fausto Rocha

Leia também:  Morreu o ator Valdir Fernandes

Leia também:  Por Onde Anda? A Atriz Baby Garroux, a Jandira de Meu Pé de Laranja Lima (1980)

Leia também:  Por Onde Anda? O Ator Marcelo Picchi

Leia também:  Carlos Alberto Riccelli Completa 75 Anos de Idade

Leia também:  Relembrando o breve e talentoso Flávio Guarnieri

Leia também:  Por Onde Anda? O galã Mário Cardoso

Leia também:   Por Onde Anda? Paulo Castelli, o galã dos belos olhos azuis

Leia também:  Por Onde Anda? Suzane Caravalho, a atriz que trocou as câmeras pelas pistas de corrida

Leia também:  Por Onde Anda? Edwin Luisi, o galã mais famoso do Brasil

Leia também:  Ator José Carlos Sanches é encontrado morto em seu apartamento, aos 67 anos de idade

Leia também:  Morre a atriz Djenane Machado 

Leia também: A História de Carlos Alberto

Veja também: Raul Gil já foi ator

Veja também: Lúcia Alves é Irmã de Sidney Magal?

Veja também: Os Artistas que Morreram em 2022 - In Memoriam

Curta nossa página no Facebook

Se inscreva no nosso canal do Youtube

Siga também nosso Instagram


Postar um comentário

0 Comentários