Relembrando o ator Fausto Rocha


A ator e apresentador Fausto Rocha foi um dos mais populares galãs das décadas de 1970 e 1980, mas é pouco lembrado hoje em dia. Protagonista de filmes e novela, sua carreira chega a se confundir com a de um artista homônimo, em atividade antes da estreia profissional do galã de Meu Pé de Laranja Lima (1970).


Fausto Rocha Coutinho Junior nasceu em Joinville, Santa Catarina, em 15 de maio de 1943. Ele começou sua carreira no rádio, aos 12 anos de idade, na Radio Difusora de Joinville. Em 1965 ele também montou uma banda, Blue Stars, em Santa Catarina. Fausto Rocha tinha 12 anos na época

Fausto Rocha, de terno, como vocalista da Blue Stars

Em 1970 ele estava em outra banda,  Os Dinâmicos, que abriu um show de Agnaldo Rayol em Santa Catarina. Rayol ficou impressionado com o talento musical dos jovens, e os levou para São Paulo, para se apresentarem no programa Dia D, de Cidinha Campos, na TV Record.

Um produtor da TV Tupi viu o rapaz cantando no programa, e o convidou para atuar na novela A Gordinha (1970), estrelada por Nicete Bruno.

Fausto Rocha, Graça Mello e Nicete Bruno em A Gordinha

Há uma confusão em sua carreira, que o credita em um episódio de O Vigilante Rodoviário em 1961, e em um filme derivado da série, feito em 1964. Porém, Fausto Rocha só chegaria a São Paulo em 1970, muito tempo depois destas produções. Na verdade, quem atuou em o Vigilante Rodoviário foi um artista homônimo, um locutor de rádio e produtor de TV que fez alguns trabalhos como ator, também chamado de Fausto Rocha.

O outro Fausto Rocha, em O Vigilante Rodoviário

Fausto Rocha, o galã dos olhos claros, permaneceu na Tupi, onde fez as novelas Meu Pé de Laranja Lima (1970), Nossa Filha Gabriela (1971), Signo da Esperança (1972) e A Revolta dos Anjos (1972).

Fausto Rocha, Dennis Carvalho e Bete Mendes em Meu Pé de Laranja Lima

Em 1973 o ator estreou no cinema, atuando em Um Caipira em Bariloche (1973), de Amácio Mazzaropi. Com Mazzaropi, ainda atuaria em Portugal... Minha Saudade (1974) e O Jeca Contra o Capeta (1976).

Pepita Rodrigues e Fausto Rocha, em Portugal... Minha Saudade

Fausto Rocha, entre Pepita Rodrigues e Dina Lisboa, Mazzaropi embaixo, em Portugal... Minha Saudade

Ao deixar a Tupi, o ator foi para a Globo, onde atuou em Supermanoela (1974), Corrida do Ouro (1974), Senhora (1975) e Anjo Mau (1976), um dos maiores sucessos da teledramaturgia na época.

De volta a Tupi, atuou em Um Dia, o Amor (1975) e Tchan! A Grande Sacada (1976). Na época, apesar da novela não ter sido bem sucedida (ela competia no horário com Estupido Cupido), Fausto Rocha também apresentou na emissora o programa A Grande Parada (1976).


Sylvia Massari e Fausto Rocha em Tchan! A Grande Sacada

Na Globo o ator ainda atuaria em Te Contei? (1978). Na Rede Bandeirantes, fez Cara a Cara (1979), O Meu Pé de Laranja Lima (1980), Pé de Vento (1980), Os Imigrantes (1981), e na Cultura, atuou em Música ao Longe (1982).



Fausto Rocha e Baby Garroux no remake de Meu Pé de Laranja Lima

Fausto Rocha Jr, como também era creditado, então foi protagonista de algumas das primeiras novelas do SBT, atuando em Sombras do Passado (1983), Justiça de Deus (1983) e Vida Roubada (1983-1984). O ator ainda participaria de alguns Casos Verdades, na Rede Globo.


Muito popular entre os fãs, Fausto Rocha deixou de atuar na primeira metade da década de 1980, e retornou a sua cidade natal, em Santa Catarina. Sua despedida foi nos palcos, na polêmica Oh Calcutá! (1985), embora tenha feito participações especiais na Praça Brasil, em 1988 e 1989, na Band.

No cinema, ainda atuou em O Supermanso (1974), Quem é O Pai da Criança? (1976), E A Pílulas Falharam (1976), A Batalha dos Guararapes (1978) e Boneca Cobiçada (1980).

Fausto Rocha em O Supermanso

Fausto Rocha chegou a ser secretário de turismo de Joinville, e mudou-se para Barra Velha, SC, onde passou a viver com sua segunda esposa, Dircéia Cordeiro. Eles se casaram em 1997, mesmo ano em que ele descobriu ser portador de ELA (Esclerose Lateral Amiotrófica), uma doença degenerativa rara. 

O tratamento da doença consumiu suas economias, e em dificuldades financeiras, alguns artistas promoveram shows para arrecadar fundos para suas necessidades, a campanha foi chamada SOS Fausto Rocha.

Em 27 de janeiro de 2001, o ator faleceu em um hospital de Joinville, com apenas 57 anos de idade.


Em Joinville, há uma Casa de Cultura com seu nome.


Maria Izabel de Lisandra e Fausto Rocha

Fausto Rocha em fotonovela





Curta nossa página no Facebook
Se inscreva no nosso canal do Youtube

0 comentários:

Postar um comentário

Se inscreva no nosso canal no Youtube

Postagem em destaque

A viagem de Clark Gable ao Brasil