A breve estrela latina Estelita Rodriguez


Estelita Rodriguez foi uma atriz de origem cubana que encantou Hollywood, geralmente interpretando "senoritas" voluptuosas em filmes de faroeste, muitos deles estrelados por Roy Rogers. Infelizmente, ela faleceu muito cedo, com apenas 37 anos de idade.



Estelita Rodriguez nasceu em 02 de julho de 1928, em Guanajay, Cuba. Estelita começou a cantar e dançar aos 9 anos de idade,  seis antes de se mudar para os Estados Unidos. Na América, foi contratada, ainda adolescente, para cantar na famosa boate Copacabana.

Em 1941 ela havia estreado no cinema, em seu país natal, no filme Ritmos de Cuba (1941).



Ela foi casada com o cantor Chu Chu Martinez, com teve uma filha, e em 1942 assinou contrato com a MGM, que a colocou em seu curso de interpretação e inglês. Ela ficou três anos no estúdio, que nunca a aproveitou em um filme, e a demitiu em 1945.

Estelita então foi contratada pela Republic, e estreou no cinema americano em Mexicana (Idem, 1945), uma produção estrelada por Tito Guizar, um cowboy cantor mexicano que estava encantando Hollywood.


Tito Guizart e Estelita Rodriguez

Depois ela fez Senda Romântica (Along the Navajo Trail, 1945), o primeiro dos 9 filmes que fez ao lado do astro do estúdio, Roy Rogers.



Estelita teve uma grande projeção no estúdio, geralmente interpretando personagens latinos que davam "um tempero picante" para as produções. Havia rumores que ela era amante de Herbert J. Yates, o dono da Republic.

Ela esteve no elenco de Na Velha Senda (On the Old Spanish Trail, 1947), Aconteceu no Sertão (The Gay Ranchero, 1948), Old Los Angeles (1948), Mistério do Lago (Susanna Pass, 1949), Cavalgada do Ouro (The Golden Stallion, 1949), Traidor Inesperado (Federal Agent at Large, 1950), Comoção na Fronteira (Sunset in the West, 1950), O Romântico Jogador (Hit Parade of 1951, 1950), Califórnia, Terra da Cobiça (California Passage, 1950), O Paladino da Lei (In Old Amarillo, 1951), Reduto de Assassinos (Pals of the Golden West, 1951) e Garotas em Desfile (Sweethearts on Parade, 1953).


Estelita Rodriguez e Roy Rogers

Ela também foi a estrela de algumas produções, encabeçando o elenco de Um Brotinho das Arábias (Belle of Old Mexico, 1950), Foguete Cubano (Cuban Fireball, 1951), Nas Garras do Cupido (Havana Rose, 1951), Tropical Heat Wave (1952) e The Fabulous Senorita (1952), que tinha a jovem Rita Moreno no elenco, em um de seus primeiros papéis no cinema.

Estelita também foi anunciada como a estrela da cinebiografia da atriz Lupe Velez, uma estrela mexicana que teve uma morte trágica e quase teatral, com apenas 36 anos de idade, mas o projeto nunca foi realizado. Leia mais sobre Lupe Velez aqui.




Rita Moreno, Nestor Paiva, Estelita Rodriguez e Robert Clarke em The Fabulous Senorita




Em 1952 ela foi dispensada da Republic, embora seu último filme do estúdio tenha sido lançado em 1953.

Na Paramount, ela atuou em O Carrasco dos Trópicos (Tropic Zone, 1953), ao lado de Rhonda Fleming e o futuro presidente dos Estados Unidos Ronald Regan.


Estelita Rodriguez, Ronald Regan e Rhonda Fleming em O Carrasco dos Trópicos


E em 1959 ela fez seu filme mais importante, Onde Começa o Inferno (Rio Bravo, 1959), dirigido por Howard Hawks e estrelado por John Wayne.


John Wayne e Estelita Rodriguez



No começo da década de 1960 os papéis foram diminuindo, e Estelita passou a trabalhar na televisão, aparecendo em séries como Laredo e Papai Sabe Tudo (Father Knows Best). 

Seu último filme foi Jesse James Contra a Filha de Frankenstein (Jesse James Meets Frankenstein's Daughter, 1966).



Estelita Rodriguez em Jesse James Contra a Filha de Frankenstein 


Estelita Rodriguez foi casada também com o ator Grant Withers, entre 1953 e 1955, e ele cometeu suicídio quatro anos após se divorciarem. Ela ainda foi casada com Ismael Alfonso Halfss e com o Dr. Ricardo A. Pego.

Em 12 de março de 1966 a atriz foi encontrada morta no chão da cozinha de sua casa, ela tinha apenas 37 anos de idade. Nenhuma autopsia foi feita em seu corpo, e a causa do óbito até hoje é desconhecida.






Veja também: Tributo a Rita Moreno




0 comentários:

Postar um comentário

Se inscreva no nosso canal no Youtube

Postagem em destaque

A viagem de Clark Gable ao Brasil