Glenn Morris, o Tarzan que não vingou




Medalista de ouro nas Olímpiadas de 1936, Glenn Morris gozou de grande fama nos Estados Unidos, e acabou contratado por Hollywood, onde tornou-se o quarto atleta olímpico a viver o personagem Tarzan, o "homem macaco".




Glenn Edgar Morris nasceu em Denver, Colorado, em 12 de junho de 1912. Nascido em uma fazenda, começou a praticar atletismo na escola, onde chegou a bater alguns recordes que duraram pelos 40 anos seguintes.

Em 1930 Morris já era um atleta destacado em vários esportes, mas ainda trabalhava como vendedor de carros, enquanto estudava economia e sociologia na faculdade. Decatleta promissor, ele começou a treinar para competir nos Jogos Olímpicos de 1936, em Berlim.

Ainda na fase de testes para as Olímpiadas, Morris marcou um novo recorde mundial, e foi chamado pela revista Newsweek de "o novo homem de ferro da nação".

Nas Olimpíadas, realizadas em plena ascensão do regime nazista, Glenn Morris bateu o recorde mundial, irritando Adolf Hitler, que se levantou da plateia e foi embora. Foi Eva Braun, a companheira de Hitler, quem colocou a medalha de ouro no peito do atleta.



Glenn Morris, fotografado por Leni Rienfensthal, nas Olímpiadas de 36

 

Morris foi convidado pelo governo alemão para permanecer no país, e tornar-se um atleta profissional do país, com um salário milionário. Ele também recebeu ofertas para atuar no cinema local, mas recusou todas as propostas.

Ainda na Alemanha, teve um relacionamento com a cineasta alemã Leni Rienfesnthal, que filmou as olimpíadas daquele ano para a posteridade. Mas Leni foi convidada pelo governo nazista a terminar o romance, e de quebra recebeu um relatório detalhado sobre as investigações da SS, a polícia alemã, sobre o atleta.


Glenn Morris e Leni Rienfensthal

De volta aos Estados Unidos, Morris recebeu uma onda de atenção pelo país. Ele desfilou em carro aberto em Nova York, sob uma chuva de fitas e papel picado. Também ganhou o prêmio James E. Sullivan de melhor atleta amador dos Estados Unidos, e virou comentaria da rádio NBC.

A MGM fez um documentário chamado Decathlon Champion: The Story of Glenn Morris (1937), que contava a vida do atleta fenômeno da América. 

Hollywood se interessou por Morris, que estreou no cinema de ficção no longa Casamento Sem Carícias (She Married an Artist, 1937), na Columbia.

O produtor Sol Lester então contratou Morris para viver Tarzan em A Vingança de Tarzan (Tarzan's Revenge, 1938), um filme independente, lançado pela Fox. No elenco ainda a nadadora Eleanor Holm, vencedora da medalha de ouro nos jogos olímpicos de 1932, no papel de Jane.

Eleanor iria competir nas olímpiadas de 1936, mas tomou um porre no navio que a levava para à Alemanha, e foi banida da competição devido ao porre que tomou na festa a bordo.

A futura colunista de fofocas Hedda Hopper também atuava no filme.



Eleanor Holm e Glenn Morris em A Vingança de Tarzan

Morris tornou-se o quarto olímpico a encarar o papel, e nono ator a viver Tarzan nos cinemas. Mas o filme não foi muito bem recebido, e não fez grande sucesso nas bilheterias.



Morris ainda faria uma participação na comédia Agarrem Essa Normalista! (Hold That Co-Ed, 1938), e depois deixou Hollywood, sem novos convites para atuar.

Ele então tornou-se jogador de futebol norte-americano, jogando pelo Detroit Lions da National League (NFL), mas sofreu uma lesão, e abandonar os esportes.




Em 1941 ele alistou-se no exército para defender os Estados Unidos na Segunda Guerra Mundial, onde serviu a marinha. Ele foi ferido na Guerra, e passou por problemas psicológicos devidos aos traumas de guerra, permanecendo vários meses no hospital.

Ao deixar as forças armadas, teve empregos na construção civil e na indústria do aço, e mais tarde terminou seus dias como atendente de um estacionamento. Glenn Morris tornou-se alcoólatra, e passou a viver em asilos para veteranos de guerra, onde morreu em 31 de janeiro de 1974, aos 61 anos de idade.




Muitos foram os atletas olímpicos que se tornaram atores posteriormente, inclusive alguns brasileiros (como Romulo Arantes). Também tivemos a atriz Eloísa Mafalda, que quase participou dos jogos olímpicos de 1932. Confira mais sobre isto no vídeo abaixo.




0 comentários:

Postar um comentário

Se inscreva no nosso canal no Youtube

Postagem em destaque

A viagem de Clark Gable ao Brasil