Morre o ator Alex Cord, o Arcanjo da série Águia de Fogo, aos 88 anos de idade

Alex Cord e Jan-Michael Vincent em Águia de Fogo


O ator Alex Cord, que interpretou Michael Goldsmith-Briggs III,  um comandante de uma divisão especial da CIA chamada "A Firma" e que construiu o helicóptero Águia de Fogo na série homônima faleceu no dia 09 de agosto, aos 88 anos de idade. Sua morte foi anunciada nas redes sociais da atriz, escritora e produtora Sally Hampton, que atuou em alguns episódios de Águia de Fogo (Wairwolf, 1984-1986). Cord faleceu enquanto dormia.

Arcanjo, codinome de seu personagem na série, era famoso por usar um tapa olho sob os óculos e sempre usar roupas brancas.


Ernest Borgnine, Jean Bruce Scott, Jan-Michael Vincent e Alex Cord em


Alexander Viespi Jr. nasceu em Long Island, Nova York, em 03 de maio de 1933. Filho de pais italianos, ele contraiu poliomielite aos 12 anos de idade, e sua família se mudou para o Wyoming, porque os médicos o aconselharam a cavalgar como exercício terapêutico. O amor pelos cavalos o acompanharia por toda a sua vida.

Alex Cord começou a atuar em produções teatrais aos 16 anos de idade. E usando o nome artístico de Alex Viespi, estreou na televisão em 1961, aparecendo em um episódio da série Laramie. No ano seguinte, fez sua estreia no cinema, em um papel não creditado em A Vida Íntima de Quatro Mulheres (The Chapman Report, 1962), dirigido por George Cukor. Seu primeiro grande papel no cinema foi no terror cult Os Ressuscitados (Synanon, 1965).


Stella Stevens e Alex Cord em Os Ressuscitados


Após atuar em muitas séries de TV, ele obteve um status de protagonista por um curto período durante as décadas de 1960 e 1970. Em 1966 Cord viveu Ringo Kid, papel que havia sido de John Wayne no clássico Nos Tempos das Diligências (Stagecoach, 1939), no remake A Última Diligência (Stagecoach, 1966). O papel lhe valeu um prêmio da revista Photoplay de Ator Mais Promissor do Ano.



Alex Cord e Ann Margret em A Última Diligência


Com Kirk Douglas, co-estrelou Sangue de Irmãos (The Brotherhood, 1968), onde Douglas vivia um homem da máfia enviado para matar o próprio irmão (papel de Cord). O ator também fez filmes como Scorpio, o Chantagista (The Scorpio Letters, 1967), Caçada ao Pistoleiro (Un Minuto Per Pregare, un Instante per Morire, 1967), Stiletto (1969) e A Última Granada (The Last Grenade, 1970), muitos deles westerns spaguetti feitos na Itália.



Kirk Douglas e Alex Cord em Sangue de Irmãos


Alex Cord


Alex Cord no cartaz de Stiletto



A partir de 1970 sua carreira no cinema decaiu, e o ator passou a ser convidado em diversas séries de televisão. Na telona, ainda atuou em filmes como na Trilha dos Cheyennes (Grayeagle, 1977) e Céu em Chamas (Fire!, 1977).

Em 1984 ele atuou no filme alemão Guerreiros Selvagens (Euer Weg Fürth Durch Die Hölle, 1984) e participou do telefilme Águia de Fogo (Airwolf, 1984), que serviu de piloto para a bem sucedida série de televisão com o mesmo nome.

Cord atuou em todos os episódios da série até ela ser cancelada, em 1986.






Após o fim do programa, ele ainda fez filmes como Os Doze Condenados: Missão Fatal (The Dirty Dozen: The Fatal Mission, 1988), Linda de Matar (A Girl to Kil For, 1990) e Raízes do Mal (Roots of Evil, 1992). O ator continuou atuando na TV e em produções menores, muitas delas nunca lançadas no Brasil, até se aposentar, em 2009.

Depois, retirou-se para viver em um rancho de cavalos em Forth Worth, no Texas. Ele frequentemente aparecia em eventos e convenções dedicadas aos fãs de filmes de faroeste.



Alex Cord foi casado com a atriz Joanna Pettet, com quem contracenou na série Galeria do Terror (Night Galery) e com a escritora Susannah Boyle-Moller, e tinha duas filhas. Seu filho Damien Zachary Cord, fruto do casamento com Pettet, morreu de overdose em 1995, aos 26 anos de idade.


Alex Cord e Joanna Pettet






0 comentários:

Postar um comentário

Se inscreva no nosso canal no Youtube

Postagem em destaque

A viagem de Clark Gable ao Brasil