A atriz Rebecca Schaeffer, assassinada por um fã, aos 21 anos de idade



Em 18 de julho de 1989 a comunidade de Hollywood ficou chocada com a morte da promissora atriz Rebecca Schaeffer, estrela da série Minha Irmã é Demais (My Sister Sam, 1986-1988) havia sido assassinada por um fã obsessivo. Rebecca tinha apenas 21 anos de idade.





Rebecca Lucille Schaeffer nasceu em Eugene, Oregon, em 06 de novembro de 1967. Rebecca nasceu em uma pequena cidade no interior do Oregon, mas ainda na infância foi descoberta por um caçador de talentos, e a levou para uma agência de modelos.

Rebecca tornou-se uma bem sucedida modelo, participando de editoriais de moda, desfilando e fazendo comerciais para a televisão, e entre 1985 e 1986 ela morou no Japão, contratada por uma renomada agência de modelos.





De volta aos Estados Unidos, começou a receber convites para trabalhar também como atriz, na televisão. Em 1986 ela atuou na série Histórias Maravilhosas (Amazing Stories), e no ano seguinte fez sua estreia no cinema atuando em A Era do Rádio (The Radio's Day, 1987), de Woody Allen.

Mas a fama nas telas veio quando ela foi convidada para viver a adolescente Patti Russell, na série Minha Irmã é Demais (My Sister Sam, 1986-1988), onde ela vivia a irmã de Pam Dawber (de Morky e Mindy).



Pam Dawber e Rebecca Schaeffer em Minha Irmã é Demais


A série fez de Rebecca uma estrela, com muitos fãs. Ela também passou a fazer trabalho voluntário em uma instituição para adolescentes em condição de rua e visitando orfanatos para contar histórias para crianças órfãs.

Entre seus inúmeros fãs estava Robert John Bardo, que ficou obcecado pela atriz. Ele passou a escrever cartas e enviar presentes para ela, e chegou a ir assistir a gravação da série, onde deu um urso de pelúcia para Rebecca.

No começo, Rebecca Schaeffer respondeu as cartas, como fazia com todos os fãs, mas a medida que a correspondência que ela recebia, ela já não tinha mais tempo para responder todas as cartas que chegavam ao estúdio.

As cartas de Bardo também se tornaram muito frequentes, com mensagens estranhas e pedidos de casamento. Ela então começou a ignorar o rapaz.

Com o fim de Minha Irmã É Demais, a atriz estrelou o filme Ontem e Hoje (Out of Time, 1988), e começou a fazer uma peça de teatro. Nos palcos, Rebecca Schaeffer fazia uma cena romântica com outro homem, simulando um ato sexual.

Robert Bardo, seu fã obsessivo, foi assistir a peça no teatro, e ficou revoltado quando viu a cena, passando a acreditar que Rebecca estava o traindo.

Bardo então foi até o departamento de trânsito, pagou 1 dólar, e obteve o endereço da atriz que constava no registro de sua carta de motorista. Ele foi até a sua casa, levando flores.

Rebecca Schaeffer estava esperando o roteiro de uma peça, que seria entregue em sua casa, e abriu a porta. Bardo entregou as flores, se declarou fã, e disse que era ele quem mandava as flores. Ele ainda pediu um autógrafo, que a atriz prontamente concedeu.

Ele foi embora, mas voltou algum tempo depois, A atriz novamente abriu a porta, e Robert Bardo atirou contra ela. Rebecca Schaeffer caiu morta na calçada em frente de sua casa. Ela tinha apenas 21 anos de idade.

A atriz Lynne Marta, que era sua vizinha, viu a cena, e chamou a polícia. Foi ela quem reconheceu Bardo posteriormente.


Rebecca Schaeffer e Robert John bardo

Bardo foi preso no dia seguinte, andando desnorteado no meio dos carros em uma rodovia.  Ele também perseguia as cantoras Debbie Gibson e Tiffany. No tribunal, apenar de alegar insanidade, disse que decidiu matar Rebecca após vê-la no teatro fazendo uma cena de sexo, e disse que a atriz mentiu para ele "fingindo ser boazinha".

Ele foi condenado a prisão perpétua, e muitas leis foram mudadas após a morte de Rebecca, como a que permitia que o departamento de trânsito desse o endereço das pessoas para qualquer um que solicitasse.

Rebecca Schaeffer estava de casamento marcado com o diretor de cinema Brad Silberling. Ela também havia acabado de filmar Luta de Classes em Beverly Hills (Scenes from Class Strunggle in Beverly Hills, 1989), que foi lançado semanas após a sua morte.

Outros dois filmes com a atriz foram lançados após seu assassinato, The End of Innocence (1990) e Voyage of Terror: The Achille Lauro Affair (1990).



Rebecca Schaeffer em Luta de Classes em Beverly Hills


Um comentário:

  1. Um curiosidade: na foto do filme Luta de Classes em Beverly Hills, o ator ao lado é Paul Bartel, também diretor do filme.

    ResponderExcluir

Se inscreva no nosso canal no Youtube

Postagem em destaque

A viagem de Clark Gable ao Brasil