Judith Barsi, a estrelinha morta aos 10 anos de idade, pelo próprio pai


Em 25 de julho de 1988 as notícias da morte da pequena Judith Barsi chocaram o público. A promissora atriz mirim havia sido assinada, aos 10 anos de idade, junto com sua mãe. E o autor do crime era Jozsef Barsi, o pai da menina.


Maria e Jozsef Barsi eram imigrantes húngaros, e pais de uma única filha, Judith Eva Barsi, nascida em San Fernando Valley em 06 de junho de 1978.

A família Barsi tinha sérios problemas financeiros. Jozsef era encanador, e recebia por trabalhos, enquanto Maria havia largado o emprego para dedicar-se aos afazeres domésticos, e o casal precisava recorrer ao seguro social para pagar as contas.


Judith Barsi aos dois anos de idade, com seus pais

Quando Judtih tinha cinco anos de idade, a mãe começou a levar a menina para fazer diversos testes para publicidade, que nunca deram em nada. Mas um dia, enquanto a família estava em uma pista de patinação, um agente que gravava um comercial no  local confundiu Judith Barsi com uma das meninas do elenco.

Passada a confusão, ele convidou Judith para assinar contrato com ele. A menina tinha problemas glandulares, e aparentava ser mais nova (cerca de três anos de idade). Logo Judith Barsi se tornou uma requisitada modelo mirim, tendo feito mais de 100 comerciais em sua curta vida.


Judith Barsi em comercial


Ganhando cerca de 100 mil dólares por ano como modelo, Judith mudou o estilo de vida de sua família, que se mudou de um condomínio habitacional para famílias desamparas para uma casa de três quartos em um subúrbio da Califórnia.

Jozsef sempre foi um homem violento e explosivo, e sua primeira esposa havia fugido dele, levando com elas os filhos do casal, meio irmãos de Judith. Jozsef reclamava com os vizinhos que ele sempre havia trabalhado muito, durante a vida toda, e nunca teve grandes oportunidades, enquanto sua filha, que "não fazia nada" (nas palavras dele) ganhava rios de dinheiro.

Ele começou a beber, e tornou-se cada vez mais recluso, tendo inclusive cercado a casa com longas grandes, algo incomum nos bairros de classe média norte-americanos.

Judith estreou na televisão em uma participação na série Visão Fatal (Fatal Vision), em 1984. Por aparentar ter menos idade, os produtores gostavam dela por conseguir decorar mais falas, e expressar uma maturidade incomum para as personagens que interpretava.


Ela participou de diversas séries de TV como Duro na Queda (The Fall Guy), Jogo Duplo (Remington Steele), Punky, a Levada da Breca (Punky Brewster) e Cheers.

Judith Barsi e Ted Danson em Cheers

Judith estreou no cinema em Para Lembrar Um Grande Amor (Do You Remember Love, 1985), estrelado pela veterana Joanna Woodward. Em seguida ela atuou em Inimigo Mortal (Eye of the Tiger, 1986), junto com Gary Busey. Com o ator, ela estampou o cartaz do filme.


Judith ainda esteve nos filmes Destination America (1987) e Dançando Com O Perigo (Slam Dance, 1987). A aparência juvenil da menina começava a limitar seus trabalhos. Judith era mais velha do que aparentava, e já não estava mais convincente como a pequenina estrela infantil.

Medindo apenas 1,17 aos 8 anos de idade, seus pais a submeteram a um pesado tratamento hormonal para fazer a menina crescer. Isto lhe causou uma série de dores por causa do crescimento acelerado, além de fazer a menina engordar.

Os problemas emocionais somados com as dores físicas deixaram a menina ainda mais ansiosa, e cada vez mais quieta. Maria afirmava que deixaria Jozsef, e ele as ameaçava de morte. 

O agente de Judith Barsi conseguiu para ela um papel no filme Tubarão 4: A Vingança (Jaws: The Revenge, 1987), que seria todo filmado nas Bahamas.

O contrato garantia hospedagem para a menina, e apenas mais um acompanhante. Maria foi com a filha filmar, e Jozsef as intimou a voltarem, caso contrário as perseguiria até encontrá-las.

Judith Barsi em Tubarão 4

Ao término das filmagens, Maria decidiu que a menina precisava de férias, e viajou com ela para Nova York, para visitar alguns parentes. Jozsef ligou até a residência onde elas estavam, ameaçando-as. Elas voltaram imediatamente após o telefonema.

Pouco tempo depois, Judith desmaiou durante uma reunião com seu agente. A menina havia arrancado os cílios, sobrancelhas e tufos de cabelo, e estava muito nervosa. Ela também estava maltratando seu adorado gato de estimação.

O agente da menina a levou no médico para fazer uma série de exames. Uma psicóloga do conselho tutelar foi chamada, e a menina confidenciou o que estava passando em sua casa. Ela contou inclusive que certa noite foi acordada pelo pai, que empunhava uma faca em seu pescoço.

Foi aberto um inquérito, e na escola os colegas contaram que Judith certa vez aparecera com o nariz sangrando, após ter sido agredida com uma frigideira.

Maria foi chamada, e disse que iria se divorciar, e o conselho tutelar não levou as investigações adiante.



Em julho de 1988 Jozsef procurou Barna, seu filho do primeiro casamento, dizendo que a irmã dele iria completar 10 anos de idade, e estava na hora deles se conhecerem. Barna viajou até lá para celebrar o aniversário da irmã, e tentar fazer as pazes com o pai.

Sem conseguir muitos trabalhos em frente as câmeras, Judith Barsi começou a fazer trabalhos como dubladora, em animações do diretor Don Bluth. Ela fez Em Busca do Vale Encantado (The Land Before Time, 1988) e Todos Os Cães Merecem o Céu (All Dogs to Heven, 1989), que foi lançando após a sua morte.



As 8:30 da manhã do dia 27 de julho de 1988, uma vizinha viu fogo saindo da residência dos Barsi e chamou os bombeiros. Eles arrombaram a casa e conseguiram apagar as chamas, que vinham do quarto da atriz.

Judith estava morta em sua cama, com um tiro na cabeça, e o corpo carbonizado. Marie, de 45 anos, estava caída na cozinha. E na garagem, foi encontrado o corpo de Jozsef, que havia dado um tiro de espingarda na cabeça. Além disto, a casa demonstrava ser habitada por acumuladores compulsivos.

A perícia concluiu que as duas já estavam mortas há pelo menos dois dias, enquanto Jozsef havia se matado no dia em que os bombeiros foram chamados.

Barna Barsi, o meio irmão de Judith cometeu suicido se jogando de uma ponte em 1995, aos 37 anos de idade.

Em 2020 os atuais moradores da antiga residência dos Barsi participaram de um reality show de reformas, e relataram que tem sensações estranhas morando na casa que sediou os assassinatos. 



Curta nossa página no Facebook
Se inscreva no nosso canal do Youtube
Siga também nosso Instagram


2 comentários:

Se inscreva no nosso canal no Youtube

Postagem em destaque

A viagem de Clark Gable ao Brasil