Por Onde Anda? Mia Sara, de A Lenda e Curtindo a Vida Adoidado


Na segunda metade da década de 1980, Mia Sara estrelou dois grandes sucessos de bilheteria, A Lenda (Legend, 1985) e Curtindo a Vida Adoidado (Ferris Bueller's Day Off, 1986), que a projetaram para o estrelato. Mas ela não conseguiu repetir o sucesso ao longo do tempo, e atualmente está há quase uma década afastada de Hollywood.




Mia Sarapochiello nasceu em Nova York em 19 de junho de 1967. Ela estudou atuação com o ator e diretor Roy London, e estreou na televisão em 1983, participando de um episódio da novela All My Children. Dois anos depois, ela foi escolhida por Ridley Scott para protagonizar a fantasia A Lenda (Legend, 1985), ao lado de Tom Cruise e Tim Curry.

Sara interpretava a princesa Lili.


Mia Sara e Tom Cruise em A Lenda

No ano seguinte, ela interpretou Sloane, a namorada de Ferris Bueller no clássico Curtindo a Vida Adoidado (Ferris Bueller's Day Off, 1986). Mia Sara contracenou com Matthew Broderick e Alan Ruck, e era o único membro do elenco que realmente era adolescente na época.


Alan Ruck, Mia Sara e Matthew Broderick


Curtindo a Vida Adoidado


Em 1987 ela protagonizou a minissérie Queenie (1987), que era inspirada na vida da atriz inglesa Merle Oberon. A produção contava com um elenco de veteranos de peso, que incluía Kirk Douglas, Martin Balsam, Claire Bloom, Joel Grey, Sarah Miles e Topol.



Mia Sara e Kirk Douglas em Queenie

Mas apesar de um começo promissor, sua carreira não decolou. Ela fez muitos trabalhos na televisão, e foi escalada para produções menores, muitas delas nunca lançadas no Brasil. No cinema, apareceu ainda em filmes como Um Grito na Noite (Shadows in the Storm, 1988), Um Crime Quase Perfeito (By the Sword, 1991), O Último Duelo (By the Sword, 1991), Uma Estranha Entre Nós (A Stranger Among Us, 1992) e A Sombra de Um Passado (Caroline at Midnight, 1994).


Mia Sara e Melanie Griffith em Uma Estranha Entre Nós

Em 1994 ela atuou em outro sucesso comercial, O Guardião do Tempo (Timecop, 1994), ao lado do astro dos filmes de ação Jean-Claude Van Damme. Na mesma época, atuou em No Limite da Loucura (The Maddening, 1995), A Armadilha (The Set Up, 1995), Noites Violentas (Black Day Blue Night, 1995) e Confissões de Quatro Apaixonados (The Pompatus of Love, 1995).


Mia Sara e Jean-Claude Van Damme em O Guardião do Tempo

Em 1995 ainda, ela contracenou com o ator Jason Connery (filho do astro Sean Connery) em Expresso Para Pequim (Bullet to Beojing, 1995). Connery e Sara se casaram em março de 1996, e juntos tiveram um filho, Dashiell Quinn Connery

O casal se divorciou em 2002.


Mia Sara, Jason Connery e o filho Dashiell

Após dar à luz ao seu primeiro filho, ela reduziu os trabalhos como atriz, atuando basicamente na televisão. Nós anos seguintes, fez apenas um filme, a comédia Uma Fada em Nossas Vidas (Dazzle, 1999).

Em 2001 ela atuou na minissérie João e o Pé de Feijão (Jack and the Beanstalk: The Real Story, 2001). a produção contava com fantoches manipulados pela equipe do lendário Jim Henson, o lendário criador dos Muppets


Mia Sara em João e o Pé de Feijão

Quase dez anos depois, a atriz se casaria com Brian Henson, filho de Jim Hanson. Brian é pai de sua filha, Amelia Jane Henson, nascida em 2005.

O casal permanece unido até os dias de hoje.


Mia Sara e Brian Henson

Em 2002 ela se tornou a primeira atriz a interpretar a personagem Arlequina em Live Action, na série de TV Mulher Gato (Birds of Prey, 2002-2003), produzida pela Warner Brothers.


Mia Sara como Arlequina


Em 2011 Mia Sara fez seu último filme, As Bruxas de Oz (Dorothy and the Witches of Oz, 2011), uma sequência não oficial de O Mágico de Oz. Depois, só atuaria em um curta metragem, Pretty Pretty, em 2013. Após este trabalho, aposentou-se da carreira de atriz.



Mia Sara em As Bruxas de Oz 


Após deixar a atuação para trás, Mia Sara se tornou poetisa. Em uma entrevista para o Yahoo, em 2013, ela declarou: "Sempre quis escrever e comecei a ter aulas com um professor maravilhoso. Eu não sabia que iria escrever poesias, só queria fazer esta aula. Eu estava escrevendo todas essas pequenas coisas e pensei 'por que não consigo simplesmente contar uma história?', Então um dia, percebi que era poemas. É isso que eu escrevo!".

Seus poemas foram publicados na Superstittion Rewiew, Helix, Poemmemoirstory, Write Room, Barrelhouse Maganize e The Summerset Review. Ela também teve uma coluna por muitos anos na revista PANK.



Mia Sara atualmente



Mia Sara com os filhos






0 comentários:

Postar um comentário

Se inscreva no nosso canal no Youtube

Postagem em destaque

A viagem de Clark Gable ao Brasil