Nini Theilade, uma lenda da dança que conquistou Hollywood e morou no Brasil


Quando a bailarina Anna Pavlova conheceu a menina Nini Theilade, ficou encantada com o talento para dança da garota de doze anos. "Eu sou o presente, esta menina é o futuro" disse Pavlova.

Nini aos doze anos

Nini Theilade nasceu na Dinamarca em 15 de junho de 1915. "Oficialmente sou dinamarquesa, mas 'desoficialmente' sou internacional" costuma dizer a bailarina sobre sua origem. Criada na ilha de Java, Nini descende do Rajah da Ilha. Seu avô era um comerciante polonês que viajou para a ilha em uma missão comercial. Lá se apaixonou por uma das filhas do Rajah (monarca local) e foi correspondido, mas como a união de nobres com estrangeiros era proibida os jovens fugiram para se casar. A filha do monarca foi assassinada por por um grupo de javaneses que queriam "vingar sua raça", e o filho do casal foi mandando para Holanda, para ser criado em segurança, por amigos dos trágicos amantes. O bebê de apenas três meses, era o pai de Nini. 


Em 1926 Nini foi morar com a família em Copenhague e sua mãe a inscreveu na escola de bailados de Asta Mollerup. Mas após a menina ser recusada na Acadêmia Real de Dança, sua mãe mudou-se para Paris em busca de melhores oportunidades para a filha, inscrevendo-a na conceituada escola de Lubov Egorova, que treinava as estrelas do balé russo.

Em 1929, com apenas 14 anos, já era uma solista famosa, tendo se apresentando em turnês pela Holanda, Alemanha, Dinamarca, Suíça, França, Suécia e Finlândia. Em 1931 foi convidada pelo Royal Theatre de Copenhague para se apresentar nos Estados Unidos, onde conheceu o diretor Max Reinhardt, que ficou impressionado com seu talento.


Estreou no cinema em Der Große Bluff (1933), um filme alemão. Em seguida apareceu em Sången till henne (1934), uma produção sueca. Mas seu papel mais importante e lembrado nas telas do cinema foi na produção Hollywoodiana de Sonhos de Uma Noite de Verão (A Midsummer Night's Dream, 1935). Max Reinhardt havia ficado impressionado com Nini quando a viu nos Estados Unidos, e fez questão que ela aparecesse em seu filme.

A atriz Anita Louise interpreta Titânia, a Rainha das Fadas, nesta obra baseada no clássico de William Sheakespeare, e Nini interpretou a primeira fada, dançando um lindo balé. Quem assistiu ao filme jamais vai esquecer a delicada coreografia de Nini e o efeito de suas mãos dançando na escuridão. Sonhos de Uma Noite de Verão (1935), foi a estréia no cinema da atriz Olivia de Havilland.

Nini como a Fada de Sonhos de Uma Noite de Verão

Nini em Sonhos de Uma Noite de Verão


Anita Louise como Titânia

Mickey Rooney e Olivia de Havilland em Sonhos de Uma Noite de Verão (1935)

Nini Theilade ainda faria mais um filme, Lotusblomsten (1936) , rodado na Dinamarca. Mas desistiu do cinema, achando-o exaustivo. Além disto, reclamava que as constantes pausas e cortes anulavam a inspiração do artista e comprometiam sua dança.

Em 1938 ela ingressou no na companhia de Ballet Russo de Monte Carlo, que tinha como coreografo o lendário Léonide Massine e cenários e figurinos desenhados por Salvador Dalí, onde permaneceu até 1940.

Nini e o Brasil

Em março de 1940 Nini veio ao Brasil em turnê com a Cia de Ballet Russo de Monte Carlo, para apresentar-se no Casino Atlântico (sua primeira apresentação em um cassino). Ela voltaria ao país em digressões em 1941, 1942 e 1945, atravessando o Oceano Atlântico de navio em plena Segunda Guerra Mundial. Existe uma lenda que afirma que Adolf Hitler, em missão extra-oficial, teria assistido Nini se apresentar no Rio de Janeiro, mas historiadores nunca confirmaram essa viagem do alemão.





Em 1941 ela integrou o elenco do espetáculo de teatro de revistas Joujox e Balangandãs, dançando em um quadro chamado Jardim Encantado. Entre os espectadores que viram o espetáculo estava o cineastra norte-americano Orson Welles, que estava no país filmando o inacabado It's All True.

Laura Suarez e Orson Welles assistindo Nini no Cassino do Copacabana Palace

Em 1942 ela e o marido Piet Loopuyt resolveram morar no país, onde ela montou uma escola própria, chamada Ballet dos Estudantes, que teve como aluna a bailarina Tatiana Leskova. Nini morava em um confortável apartamento no bairro do Flamengo, no Rio de Janeiro.


Nini dançando na praia do Arpoador

Na capa da revista O Cruzeiro, em 1943

Ensaiando com suas alunas, entre elas Leda Yuqui e Lorna Key

Na década de 50 estabeleceu definitivamente em Copenhague, onde passou a dedicar-se a ensinar dança. Ensinou e dançou até os 98 anos, quando sofreu uma queda, que a deixou numa cadeira de rodas.




Nini ensinando e dançando aos 98 anos

Ao completar 100 anos de idade, o cineasta Thomas Seest registrou-a repetindo a coreografia que interpretara há 80 anos atrás no filme Sonhos de Uma Noite de Verão. Mesmo impossibilitada de andar (e dançar) Nini bailou para as câmeras repetindo seus movimentos de mãos numa interpretação sensível e emocionante.




Nini Theilade faleceu em 13 de fevereiro, aos 102 anos de idade.



Curta nossa página no Facebook
Se inscreva no nosso canal do Youtube

0 comentários:

Enviar um comentário

Se inscreva no nosso canal no Youtube

Postagem em destaque

A viagem de Clark Gable ao Brasil