Glória Menezes Completa 87 Anos de idade


Uma das mais talentosas atrizes brasileiras, Glória Menezes brilhou nos palcos, cinema e televisão. Estrela do primeiro filme nacional indicado ao Oscar de Melhor filme estrangeiro, ela consagrou-se como uma das damas das telenovelas brasileiras, e seu casamento com o ator Tarcísio Meira, com quem contracenou em diversas ocasiões, foi um dos mais longevos entre os artistas do Brasil, tendo durado quase 6 décadas.




Glória Menezes nasceu em Pelotas, Rio Grande do Sul, em 19 de outubro de 1934. Seu verdadeiro nome é Nicedes, que é uma junção do nome dos seus pais, José Nilo e Mercedes.


Glória Menezes, quando criança

Aos 6 anos de idade ela se mudou com a família para São Paulo, e na capital paulista, anos mais tarde cursou a Escola de Arte Dramática da Universidade de São Paulo. Glória iniciou sua carreira profissional no final da década de 1950, quando montou um grupo de teatro chamado Jovens Independentes.

Em 1959 ela estreou na televisão, atuando na novela Um Lugar Ao Sol (1959), na TV Tupi. Por este trabalho, Glória ganhou o Troféu Imprensa de Atriz Revelação.

Na emissora, ela ainda fez as novelas Há Sempre o Amanhã (1960) e A Estranha Clementine (1962), e também atuou em diversos teleteatros.


Francisco Negrão, Glória Menezes e Marisa Sanchez em um teleteatro da Tupi


Marisa Sanches e Glória Menezes em A Estranha Clementine

Foi também em um teleteatro na Tupi que Glória Menezes conheceu o ator Tarcísio Meira, quando eles contracenaram em Uma Pires Camargo (1961), no Grande Teatro Tupi. O casal já havia conversado meses antes quando Tarcísio havia a encontrado no famoso restaurante Gigetto, e elogiado uma atuação da atriz, e após contracenaram juntos, ele foi ver Glória no teatro, e assim surgiu uma grande amizade, que aos poucos, se tornou amor.

Em 1961, entretanto, Glória deixou a televisão para trabalhar em seu primeiro filme, O Pagador de Promessas (1962), do cineasta Anselmo Duarte. Ela interpretava Rosa, a companheira de Zé do Burro (papel de Leonardo Villar) neste clássico do cinema brasileiro, baseado em um texto de Dias Gomes. Originalmente o papel havia sido oferecido para Odete Lara, que o recusou.


Glória Menezes e Leonardo Villar em O Pagador de Promessas

O filme fez um enorme sucesso, e transformou Glória em uma grande estrela brasileira, reconhecida internacionalmente. O Pagador de Promessas foi indicado ao Oscar de Melhor Filme Estrangeiro, e recebeu a Palma de Ouro em Cannes como o melhor filme do ano.

Após retornar da Europa, onde foi promover o filme, e participar de diversos festivais, ela reencontrou Tarcísio, com quem se casou em 1962. Glória havia se separado recentemente de um primo, em um casamento arranjado pela sua família. Desta primeira união, nasceram os filhos João Paulo e Maria Amélia.

Tarcísio Filho, filho do casal, nasceu em 1964.


Tarcísio Meira, o jovem Tarcísio Filho (o Tarcísinho) e Glória Menezes





Em 1963 ela retornou a televisão em grande estilo. Ao lado de Tarcísio, e agora contratada pela TV Excelsior, a atriz estrelou a novela 2-5499 Ocupado (1963), a primeira telenovela diária da história da teledramaturgia brasileira. Esta foi também a primeira novela gravada em videotape.




Glória Menezes e Tarcsío Meira em 2-5499 Ocupado


Na Excelsior, Glória Menezes brilhou em diversas novelas, e também protagonizou A Deusa Vencida (1965), primeira produção a ter uma trilha sonora composta especificamente para a produção.




Na emissora Glória ainda fez Uma Sombra em Minha Vida (1964), Pedra Redonda, 39 (1965), Almas de Pedra (1966), As Minas de Prata (1966), e O Grande Segredo (1967), algumas dela ao lado do marido, já que Tarcísio e Glória haviam se tornado um dos casais mais queridos junto ao público.

Em 1967 Tarcísio e Glória foram para a Rede Globo, onde protagonizaram Sangue e Areia (1967). Na emissora, a atriz também fez Passo dos Ventos (1968) e Rosa Rebelde (1969).


Tarcísio Meira e Glória Menezes em Sangue e Areia


Glória Menezes e Carlos Alberto em Passo dos Ventos



Ainda ao lado de Tarcísio, com quem dividiu grandes momentos de sua carreira, Glória interpretou uma mulher de diversas personalidades em Irmãos Coragem (1970), um dos maiores sucessos da televisão brasileira.



Glória Menezes em Irmãos Coragem


O papel consagrou definitivamente Glória Menezes nas telenovelas, fazendo dela um dos maiores nomes do gênero. Com diversos trabalhos na televisão, ela deixou atuações marcantes como a mulher do povo Ana Preta em Pai Herói (1979), as românticas Jordana de Jogo da Vida (1981) e a Roberta Leone de Guerra dos Sexos (1983), a ambiciosa Teresa de Corpo a Corpo (1984), a brega Rosemere em Brega e Chique (1987), a rica decadente vilã Laurinha Figueiroa de Rainha da Sucata (1990), a divertida Bárbara Bueno de Deus Nos Acuda (1992) e a Marta de Torre de Babel (1998), Zoroastra Marques de O Beijo do Vampiro (2002), a baronesa de Senhora do Destino (2004), a riquíssima Irene Fontini de A Favorita (2008) e a divertida Stelinha Alcântara de Totalmente Demais (2015), sua última  novela.

Em 1988 ela também interpretou a alienígena Ava Becker no seriado cômico Tarcísio & Glória (1988), também ao lado do marido.


Glória Menezes em Rainha da Sucata

Glória Menezes em Totalmente Demais

Abertura de Tarcísio & Glória



No cinema, Glória Menezes reencontrou Leonardo Villar no filme Lampião, o Rei do Cangaço (1963), que também tinha a estrela internacional Vanja Orico. Em seu terceiro filme, contracenou com Tarcísio Meira em A Máscara da Traição (1969) e com ele novamente fez o sucesso Independência Ou Morte (1972), onde interpretou a Marquesa de Santos. O casal ainda faria juntos O Caçador de Esmeraldas (1979).


Glória Menezes e Dionísio Azevedo em Lampião, o Rei do Cangaço


Vanja Orico e Glória Menezes em Lampião, o Rei do Cangaço


Tarcísio Meira e Glória Menezes em Independência ou Morte



Na telona, ela ainda atuou em O Descarte (1973), onde fez par romântico com o cantor Ronnie Von, e atou também em Para Viver um Grande Amor (1984) e Se Eu Fosse Você (2006).



Glória Menezes e Ronnie Vonn em O Descarte


Paulo Goulart e Glória Menezes em Para Viver Um Grande Amor


No teatro, Glória Menezes fez diversos papéis, e foi agraciada com o troféu APCA como Melhor Atriz Revelação por As Feiticeiras de Salém (1960). Ao longo de sua carreira, recebeu diversos prêmios por seus trabalhos em cinema e televisão, tendo inclusive ganho outros três Troféus Imprensa, além de ter recebido diversas outras indicações.



Glória Menezes em As Feiticeiras de Salém

Glória Menezes em Ensina-me A Viver (2011)


Em 2015 ela e Tarcísio Meira foram demitidos da Rede Globo, passando a viver a aposentadoria em um sítio em Porto Feliz, interior de São Paulo. Infelizmente, em 06 de agosto de 2021 ela e o marido foram internados no hospital Albert Einstein, em São Paulo, após serem diagnosticados com Covid-19. O casal precisou ser entubado, e Tarcísio acabou falecendo em 12 de agosto, pondo fim a uma união feliz que durou 59 anos.




Foto de Glória Menezes, tirada por Tarcísio Meira no sítio do casal, poucos dias antes da internação dos dois


Quatro dias depois, Glória Menezes teve alta, deixando o hospital bastante abatida. Pouco tempo antes, o casal havia gravado o especial Os Casais Que Amamos (2020), para o Canal Viva.









Glória Menezes em foto recente, postada após ela deixar o hospital, por sua nora








Veja também: A História de Eva Wilma



0 comentários:

Postar um comentário

Se inscreva no nosso canal no Youtube

Postagem em destaque

A viagem de Clark Gable ao Brasil