Relembrando o breve e talentoso Thales Pan Chacon


Belo e talentoso, Thales Pan Chacon marcou seu nome na história do teatro, cinema e televisão brasileira. Infelizmente, o jovem ator nos deixou muito cedo, com apenas 40 anos de idade.


Thales Pan Chacon nasceu em São Paulo, em 23 de novembro de 1956. Em 1978 ele abandonou o curso de Arquitetura e Urbanismo na USP, para se dedicar à carreira artística. Sonhando em ser ator do teatro musical, ele mudou-se para à Bélgica para estudar com o famoso coreógrafo Maurice Béjart. De volta ao Brasil, atuou em diversos musicais, como Chorus Line, Band Age, Gardel, Uma Lembrança, Theatro Musical Brazileiro, entre outros.

Thales Pan Chacon em Gardel, Uma Lembrança

Em 1979 estreou como ator no curta metragem Arquitetura da Mentira (1979). Contratado pela Rede Globo, estreou na minissérie Avenida Paulista (1982), e em seguida atuou em outra minissérie, Moinhos de Vento (1983).

De volta ao cinema, estrelou Elite Devassa (1984), Fonte da Saudade (1985) e Eu Sei Que Vou Te Amar (1986). Este último fez um grande sucesso internacional, e deu a Fernanda Torres o prêmio de Melhor Atriz no Festival de Cannes. Além disto, o o cineasta Arnaldo Jabor também foi indicado a Palma de Ouro como diretor.

Thales Pan Chacon e Fernanda Torres

Arnaldo Jabor, Fernanda Torres e sua Palma de Ouro em Cannes


Em 1987 Chacon foi contratado pela TV Manchete para protagonizar a novela Helena (1987), ao lado da atriz Luciana Braga. Em seguida retornou a Globo, onde atuou em obras como Fera Radical (1988), O Salvador da Pátria (1989), Meu Bem, Meu Mal (1990), Anos Rebeldes (1992), Sex Appeal (1993) e Olho no Olho (1993).

Sua última novela foi Os Ossos do Barão (1997), no SBT.

Thales Pan Chacon e Luciana Braga em Helena

Thales Pan Chacon, Carla Camurati e José Mayer em Fera Radical

Thales Pan Chacon e Cláudia Abreu em Anos Rebeldes


Thales Pan Chacon e Yoná Magalhães em Meu Bem, Meu Mal

No cinema, brilhou em A Mulher Fatal Encontra o Homem Ideal (1987), Luzia Homem (1987), Diálogo de Todo Dia (1991), Estação Aurora (1991) e Floresta da Tijuca (1992). Em 1995 foi dirigido pela amiga e ex esposa Carla Camurati (com quem ficou casado entre 1986 e 1992) em Carlota Joaquina - Princesa do Brazil (1995).



Em 02 de outubro de 1997 Thales Pan Chacon morreu em seu apartamento, com apenas 40 anos de idade, em complicações do vírus do HIV. Na época, ele estava filmando La Serva Padrona (1997), ópera cinematográfica, também dirigida por Camurati.




0 comentários:

Postar um comentário

Se inscreva no nosso canal no Youtube

Postagem em destaque

A viagem de Clark Gable ao Brasil