John Banner, o eterno Sargento Schultz de Guerra, Sombra e Água Fresca, o artista judeu que fez da tragédia o riso


John Banner ficou famoso ao interpretar o atrapalhado Sargento Schultz na série Guerra, Sombra e Água Fresca (Hogan's Heroes, 1965-1971). Banner interpretava um oficial nazista em um campo de prisioneiros durante a Segunda Guerra Mundial, e apesar de ser um tema sério, a série era uma bem sucedida comédia.

John Banner era austríaco, e devido ao seu forte sotaque, atuou em diversas outras produções no cinema e televisão, interpretando um nazista, mas poucos sabem que na verdade o ator era judeu, e sofreu muito durante o conflito mundial.

O jovem John Banner

Johann Banner nasceu em Viena, Áustria, em 28 de janeiro de 1910, e ainda muito jovem começou a atuar no teatro em seu país. Mas em 1938, quando tinha 28 anos de idade, foi obrigado a deixar seu país natal após a invasão nazista. Com a companhia teatral em que trabalhava, Banner e outros colegas atores conseguiram fugir para a Suíça, evitando assim ser enviado a um campo de concentração.

Ele conseguiu imigrar para os Estados Unidos, levando consigo apenas a roupa do corpo, mas teve de deixar para trás os pais, irmãos, e demais parentes. Posteriormente, todos os membros de sua família morreram em campos de extermínio.

Banner era então uma espécie de galã, que ganhou peso adicional ao longo dos anos. Ele chegou a posar como modelo para recrutamento de soldados durante a Segunda Guerra Mundial, e lutou com Hitler como soldado dos Estados Unidos.

John Banner posando para poster de recutramento

Em 1939 ele estreou na Broadway, e sem saber falar inglês, decorou o texto foneticamente, mas isto não o impediu de seguir atuando no teatro, até aprender o idioma local. No cinema, estreou em um pequeno papel, não creditado, em Parada da Primavera (Spring Parade, 1940).

Seu forte sotaque austríaco o impedia de conseguir papéis maiores, e ele trabalhou muito como figurante nos primeiros anos. Seu primeiro papel creditado nas telas foi como um oficial nazista em era Uma Lua de Mel (Once Upon a Honeymoon, 1942).

E embora tenha atuado em mais de quarenta filmes, o ator nunca teve um grande papel de destaque em sua carreira cinematográfica. Ele sempre era escalado para tipos germânicos, e por diversas vezes interpretou nazistas nas telas. Ele detestava os papéis para qual era chamado, mas eram as oportunidades que ele recebia.

John Banner, ao centro (de mãos levantadas) em Todos São Valentes (Go For Broke!, 1951)

Em 1959 interpretou um de seus melhores papéis no cinema, o prefeito no remake de O Anjo Azul (The Blue Angel, 1959), que tinha May Britt no papel eternizado anteriormente por Marlene Dietrich. E embora interpretasse um alemão, Banner não fazia um oficial nazista.

E na comédia Aluga-se a Casa Branca (Kisses for My President, 1964), interpretou um agente russo.

Curd Jürgens e John Banner em O Anjo Azul

Na década de 1960 também passou a trabalhar muito na televisão. O astro Bing Crosby, que havia se tornado produtor de séries de TV convidou Banner para interpretar o Sargento Schultz na série  Guerra, Sombra e Água Fresca (Hogan's Heroes, 1965-1971). Após anos de trabalho e pouco reconhecimento, o ator chegava ao estrelato, sendo considerado um dos personagens mais queridos do programa.

Criticado pela comunidade, por interpretar um nazista tal como os algozes de sua família, rebateu dizendo que "ninguém melhor que um judeu para debochar de um nazista". Ele também dizia: "Não existe nazista fofinho. Talvez Goering fosse carinhoso com sua esposa. Ele não era carinhoso para a cidade de Rotterdam. Schultz não é um nazista. Vejo Schultz como o representante de algum tipo de bondade em sua geração."

Werner Klemperer, o Coronel Klink, também era um judeu sobrevivente do holocausto, assim como Robert Clary, o francesinho Lebeau, que sobreviveu a um campo de concentração.

John Banner, Bob Crane e Werner Kemplerer em Guerra, Sombra e Água Fresca 

A série fez um enorme sucesso, e transformou Banner em um astro. Banner, Bob Crane, e Werner Kemplerer, alguns dos protagonistas da série, também atuaram juntos no filme As Maliciosas Aventuras de Uma Loura (The Wicked Dream of Paula Schultz, 1968), estrelado por Elke Sommer.

John Banner, Elke Sommer e Bob Crane em As Maliciosas Aventuras de Uma Loura 

Após o cancelamento de Guerra, Sombra e Água Fresca, John Banner assinou contrato para atuar na série The Chicago Teddy Bears (1971), que foi cancelada após o 13 episódio.

Ele ainda apareceria em algumas séries de TV, como convidado. 

John Banner, em 1973

Em 28 de janeiro de 1973, dia em que completava 63 anos de idade, John Banner morreu vítima de uma hemorragia abdominal. O ator estava em Viena, visitando sua terra natal, onde foi enterrado.




0 comentários:

Postar um comentário

Se inscreva no nosso canal no Youtube

Postagem em destaque

A viagem de Clark Gable ao Brasil