Cid Moreira, antes do Jornal Nacional, já foi ator


Cid Moreira, que por anos desejou Boa Noite para os telespectadores ao término do Jornal Nacional é dono de uma das vozes mais conhecidas do Brasil.

Porém, seu nome está tão ligado a história do jornal que apresentou durante anos, que sua carreira pregressa é um tanto desconhecida. Entre seus trabalhos anteriores, vamos encontrar inclusive Cid Moreira atuando no cinema brasileiro, na década de 50.

Nascido em 29 de setembro de 1927, Alcides Moreira Alves ingressou no rádio em 1947, na Rádio Difusora de Taubaté, sua cidade natal.

Cid Moreira, em 1947

Em 1949 ele migrou para São Paulo, passando a trabalhar na Rádio Bandeirantes. Em 1951 foi contratado pela Rádio Mayrink Veiga do Rio de Janeiro. No começo, o locutor paulista fazia mais gravações comerciais, e chegou a ser um dos reis do jingle da década de 50. De Kolynos e banha de porco, Cid anunciou de tudo.


Aos poucos, ele foi crescendo na emissora, passando a apresentar programas como Você Me Conhece?, Variedades e muitos humorísticos, como Time de Comédias, Da Boca Prá Fora e Lever-timentos.



O locutor de voz grave e pinta de galã, apelidado nos bastidores da Mayrink de "O Touro de Tabaté", chamou a atenção do diretor Eurides Ramos, que o convidou para atuar no filme Angu de Caroço (1955), estrelado pelo comediante Ankito. O filme tinha um elenco de astros que incluía Adriano Reys, Consuelo Leandro, Agildo Ribeiro, Orlando Drummond e a cantora Mara Abrantes. O papel de Cid era pequeno, como um mestre de cerimônias que anuncia um número da personagem de Anilza Leoni.

Cid Moreira em Angu de Caroço

Cid Moreira e Anilza Leoni, em Angu de Caroço

Trecho de entrevista de Cid Moreira para a revista O Mundo Ilustrado (05 de abril de 1955)


Apesar da curta experiência, Cid Moreira foi um dos mais requisitados locutores dos documentários brasileiros da década de 50. Ele narrou desde os cine jornais do Canal 100, como também emprestou sua voz para obras de Jean Manzon e de muitos outros produtores, mas geralmente como locutor de diversos cine jornais, aqueles exibidos antes das sessões cinematográficas.

Em 1958 ele também foi narrador do longa Traficantes do Crime (1958), de Mário Latini.


Em 1956 Cid estreou na TV, no programa Os Dez da Semana, na TV Rio. Os textos eram escritos por Alberto Dines. Na TV Rio ainda apresentou os comerciais, como uma espécie de garoto propaganda do programa Aí Vem a Dona Isaura (1958), estrelado pela comediante Ema D'Avila.

Em 1960 o locutor assinou com a Rádio Nacional, onde ficou por dois anos, assinando depois contrato com a TV Tupi.

Cid Moreira, identificado na foto, em uma festa na casa de Ângela Maria

Na Tupi, sua estréia foi no programa de Ronald Golias, como anunciante. Foi na Tupi, fazendo publicidade, que ele lançou seu primeiro bordão: "Não é mesmo um estouro?", usando para vender produtos. Também apresentou o programa Noite de Gala e trabalhou no jornalístico Primeiro Plano, ao lado de Luis Jatobá.


Cid Moreira no programa Primeiro Plano, TV Tupi

Seu irmão, o também locutor Célio Moreira, com quem havia trabalhando na Mayrink Veiga, estava na Excelsior, fazendo o personagem Sombra no Jornal Excelsior (1964), que era apresentando por Oswaldo Sargentelli. O programa foi o embrião do famoso Jornal de Vanguarda onde também estavam os principais elementos do telejornalismo da época, como Millor Fernandes, Sérgio Porto, João Saldanha, Luis Jatobá, sob direção de Fernando Barbosa Lima.

Foi Célio quem levou Cid Moreira para integrar o grupo de jornalistas do programa consagrado. Na Excelsior, Cid ainda apresentou o programa O Show é o Rio, mas ficou pouco na emissora, indo para a Tupi, que adquiriu os direitos do Jornal de Vanguarda, e também todo o elenco.

Em 1969 Cid Moreira foi para a Rede Globo, para apresentar o Jornal Nacional. Ele ocupou a bancada até 1996.

Em 2013 ele voltou a trabalhar no cinema, desta vez como dublador. Cid foi o responsável por narrar o filme Tudo Por Um Furo (Anchorman 2: The Legend Continues, 2013), estrelado por Will Ferrell e Steve Carrell.




Curta nossa página no Facebook
Se inscreva no nosso canal do Youtube

0 comentários:

Enviar um comentário

Se inscreva no nosso canal no Youtube

Postagem em destaque

A viagem de Clark Gable ao Brasil