Lúcia Lambertini, a primeira Emília de O Sítio do Pica Pau Amarelo


A atriz Lúcia Lambertini foi a primeira atriz a interpretar a boneca de pano Emília em O Sítio do Pica Pau Amarelo. Lúcia protagonizou o programa entre 1952 a 1963, na TV Tupi de São Paulo. Ela voltaria a interpretar Emília em outras ocasiões.





Lucia Lambertini nasceu em São Paulo, em 26 de junho de 1926. Lúcia era amiga do casal Júlio Gouveia e Tatiana Belinky, os criadores do Teatro da Juventude, e também criadores da primeira versão televisiva de O Sítio do Pica Pau Amarelo, um dos primeiros programas infantis da televisão brasileira.

Eles convidaram a amiga pela sua espontaneidade, seu jeitinho alegre e sua baixa estatura, que lhe dava um ar de criança, o que era perfeito para o papel da famosa boneca de pano criada por Monteiro Lobato.

A irmã de Lucia, Leonor Lambertini, foi uma das interpretes da querida Dona Benta e Zeni Pereira, um rosto conhecido das telenovelas, foi uma das interpretes da Tia Anástasia, papel que ela também interpretaria no cinema, em O Pica Pau Amarelo (1973). Isaura Bruno, de O Direito de Nascer, também deu vida a personagem.


Leonor Lambertini, Lúcia Lambertini, Edi Cerri, Robesto Orosco (Visconde) e Isaura Bruno em O Sítio do Pica Pau Amarelo


Lúcia foi a única pessoa do elenco que ficou fixa no papel durante os 11 anos de programa, embora tenha sido substituída pela atriz Dulce Margarida quando Lúcia engravidou, um ano após seu casamento com o produtor Elio Tozzi.

Lúcia também gravava os programas exibidos pela TV Tupi do Rio de Janeiro, com um elenco carioca, que incluía o jovem Daniel Filho como o Marquês de Rabicó.

O programa fez muito sucesso, e foi um dos primeiros da televisão brasileira a ter produtos de merchandising derivados, como discos de historinhas, uma boneca de pano (lançada pela Estrela) e uma boneca de plástico, que vinha de brinde nas Cestas Amaral.

Infelizmente, por ser transmitido ao vivo, nenhum episódio sobreviveu aos dias de hoje.


Lúcia Lambertini e a boneca da Estrela


Além de atuar em O Sítio do Pica Pau Amarelo (1952-1963), Lúcia Lambertini atuou em diversos teleteatros da emissora, além de atuar em muitas novelas, como a versão de Os Dez Mandamentos, de 1955, e A Moreninha, de 1959.


Lúcia Lambertini, a esquerda, em A Moreninha


Ela também atuou em diversas novelas infantis da emissora, como Heidi (1956), Pollyana (1956), O Pequeno Lorde (1957), Pollyana Moça (1958), As Aventuras de Tom Sawyer (1958) e O Jardim Encantado (1959).


Verinha Darcy e Lúcia Lambertini em Pollyana


Lúcia inaugurou o departamento de teledramaturgia da TV Cultura, onde produziu, escreveu e dirigiu novelas. Entre seus créditos como autora, diretora ou produtora estão A Cabeçuda (1960), O Moço Loiro (1965), Yoshico, Um Poema de Amor (1967), Os Amores de Bob (1967), As Professorinhas (1968), entre outros.

Na TV Cultura, ela voltaria a interpretar Emília, na versão de O Sítio do Pica Pau Amarelo de 1964, que ela também produzia.




No cinema, ela atuou em O Homem das Encrencas (1965), O Corintiano (1966) e O Conto do Vigário (1977), onde apareceu como Emília mais uma vez.


Lucia Lambertini e Mazzaropi em O Corintiano


Na televisão, seu último papel foi como a dona Cidinha, a dona da pensão no grande sucesso A Viagem, em 1975.


Lúcia Lambertini em A Viagem (1975)



Pouco tempo depois, em 23 de agosto de 1976, Lucia Lambertini partiu precocemente após sofrer uma parada cardíaca, com apenas 50 anos de idade.


Lúcia Lambertini, Leonor Lambertini e Edy Cerri



0 comentários:

Postar um comentário

Se inscreva no nosso canal no Youtube

Postagem em destaque

A viagem de Clark Gable ao Brasil