A trajetória do ator André Valli, o eterno Visconde de Sabugosa



Por quase uma década André Valli marcou a infância de muita gente ao interpretar o inteligente e perspicaz Visconde de Sabugosa no mundo encantado do programa infantil O Sítio do Pica Pau Amarelo. Versátil e talentoso, o ator também teve uma extensa carreira nos palcos, cinema e televisão.



Joaquim dos Santos Bonifácio nasceu em Recife, em 12 de julho de 1945. Aos 20 anos de idade ele resolveu deixar o estado de Pernambuco para tentar a carreira no teatro no Rio de Janeiro.

Na década de 1960 o ator atuou em diversas peças, inclusive na lendária montagem de Roda Viva (1968-1969), de Chico Buarque.


André Valli no teatro

Sua estreia na televisão foi na novela Super Plá (1969-1970), na TV Tupi. Depois, interpretaria o Godofredo em O Cafona (1971), na Rede Globo.


André Valli e Ary Fontoura em O Cafona

O ator também participaria de diversos especiais da emissora, antes de fazer sua próxima novela, O Bem-Amado (1973), onde interpretou um primo desenganado das irmãs Cajazeiras.


André Valli e Jô Soares em O Inspetor Geral (1972)


Paulo Gracindo, Dirce Migliaccio e André Valli em O Bem-Amado

Na década de 1970 André Valli foi muito atuante, conciliando seus papéis no teatro, televisão e cinema. Em 1975 ele fez seus primeiro filme, O Casamento (1976), dirigido por Arnaldo Jabor, e baseado em um texto de Nelson Rodrigues, autor de várias peças que contaram com André Valli no elenco.


André Valli em O Casamento

No mesmo ano brilhou na comédia O Vampiro de Copacabana (1976), uma das raras ocasiões em que o ator foi o protagonista.

Mas o ator faria poucos filmes no período, atuando ainda em Os Melhores Momentos da Pornochanchada (1978).

André Valli e Angela Valério em O Vampiro de Copacabana

André ainda faria uma breve passagem na Tupi, no programa O Circo (1975), mas seria na Globo onde faria a maior parte de seus trabalhos na TV. Ele esteve no elenco de Escalada (1975) e na versão censurada de Roque Santeiro (1975).

Também atuou nas novelas O Noviço (1975), Pecado Capital (1975-1976), O Feijão e Sonho (1976) e Escrava Isaura (1976), e foi o compositor Lamartine Babo no especial Vai Lá La La (1976).


André Valli e Sandra Barsotti em Pecado Capital

André Vaslli, Luis Magnelli e Lajar Muzuris em O Noviço


André Valli como Lamartine Babo em Vai Lá La La


Mas sua consagração veio em 1977, quando o ator foi escalado para viver o sábio sabugo, o Visconde de Sabugosa no clássico programa infantil O Sítio do Pica Pau Amarelo. André Valli interpretaria o papel até 1986.





André Valli e Zilka Sallaberry em O Sítio do Pica Pau Amarelo




Ao deixar o programa, André Valli retornou as novelas, interpretando o Pipoca em Selva de Pedra (1986). Ele também atuaria em O Direito de Amar (1987), O Primo Basílio (1988), Pacto de Sangue (1989) e Gente Fina (1989).

No teatro, atuou em diversas peças, onde também trabalhou como diretor.


André Valli imitando Charles Chaplin em Selva de Pedra


Miguel Falabella e André Valli em Selva de Pedra


André Valli em O Primo Basílio


Na década de 1990 o ator esteve em diversas produções da Globo, atuando em O Portador (1991), Salomé (1991), Despedida de Solteiro (1992-1993), Quem é Você? (1996), Zazá (1997-1998) e A Força de um Desejo (1999-2000), mas seu papel de maior destaque foi como o pai de Carolina Ferraz na nova versão de Pecado Capital (1998-1999). O ator também fez diversos episódios do programa Você Decide, e participou de Malhação, em 1998.


André Valli e Heloísa Mafalda em Quem é Você?



André Valli e Fernanda Montenegro em Zazá




Leandra Leal, Mara Manzan, André Valli e Carolina Ferraz em Pecado Capital


André Valli também atuaria em 74.5: Uma Onda no Ar (1994), na TV Manchete, e retornou ao cinema como o Barbosinha em Tieta do Agreste (1996) e o Zé Almino em O Viajante (1998).

Ele também atuaria no filme Xuxa e os Duendes (2001), ao lado da apresentadora Xuxa Meneghel, com quem também havia feito um especial de natal, em 1996.


André Valli e Sônia Braga em Tieta do Agreste


Xuxa e André Valli

Em 2000 o ator teve outro destaque na televisão, como o Onofre de Laços de Família (2000-2001). Ainda fez as novelas O Beijo do Vampiro (2002-2003), Senhora do Destino (2004-2006) e fez o mágico Asmodeu em Hoje é Dia de Maria (2005).


André Valli em Laços de Família


André Valli em Hoje é Dia de Maria


Ele ainda faria os filmes Maria, Mãe do Filho de Deus (2003) e Vestido de Noiva (2006), seu último filme. Na TV Record, ainda atuaria nas novelas Cidadão Brasileiro (2006) e Vidas Opostas (2006).



Em maio de  2008 o ator foi diagnosticado com câncer no pâncreas e fígado, e acabou falecendo em 20 de junho de 2008, aos 62 anos de idade.


Walter Breda, Marília Pêra, André Valli e Leon Goes em Toda Nudez Será Castigada, peça encenada em 1998





Veja também: A História de Ary Leite





Veja Também: Shazan, Xerife & Cia

Curta nossa página no Facebook
Se inscreva no nosso canal do Youtube
Siga também nosso Instagram

0 comentários:

Postar um comentário

Se inscreva no nosso canal no Youtube

Postagem em destaque

A viagem de Clark Gable ao Brasil