Relembrando o comediante Jaime Filho


Em 1990 estreava na Rede Globo o humorístico Escolinha do Professor Raimundo, comandando por Chico Anysio como o professor, e um time de veteranos comediantes como seus alunos. Grandes lendas do humor brasileiro como Grande Otelo, Walter D'Avila, Zezé Macedo e Brandão Filho reforçavam o elenco do programa.

A grande maioria do elenco era composta por comediantes donos de uma longa carreira, e entre eles também estava Jaime Filho (também creditado como Jayme Filho), no papel do índio Suppapau Uaçu.



Jaime Rodrigues Costa Filho nasceu no Rio de Janeiro, em 16 de outubro de 1930. Ele era filho do lendário ator brasileiro Jaime Costa, e irmão do diretor Fernando Costa.


Jaime Costa (1897-1967)


O jovem Jaime Filho


Assim como pai, Jaime Filho iniciou a carreira no teatro, mas sempre destacou-se no humor. Em 1951, quando contava piadas em uma peça amadora, foi assistido pelo produtor Claudio Telles (assistente de Almirante, um grande nome do rádio), que o levou para ser rádio ator na Rádio Tupi do Rio de Janeiro.

Ele participou de diversos programas de humor da emissora como PRK-30 e Uma Pulga na Camisola, especializando-se principalmente em fazer vozes de criança, e logo também estava participando dos programas da recém inaugurada TV Tupi carioca.

Na Tupi, participou de programas como Feira de Amostras, Aí Vem a Dona Isaura, Ali Babá e os 40 Ladrões e o Circo Bombril.


Milton Carneiro e Jaime Filho em Folias Musicais (TV Tupi, 1954)

Em 1955 ele foi para a Organizações Victor Costa (OVC), e posteriormente foi para a Rádio Mayrink Veiga, onde ganhou grande destaque entre os rádio atores da emissora. Embora ainda fizesse trabalhos como freelancer para a Tupi.




Em 1959 o ator foi contratado pela TV Continental, onde passou por diversos programas, e fez um enorme sucesso como o Cabo Juvêncio no Programa Manoel de Nóbrega. O papel lhe valeu o prêmio de melhor comediante revelação da TV daquele ano, entregue em um concurso promovido pela famosa Revista do Rádio.

Na Continental, além de fazer humor, teve a rara oportunidade de trabalhar também em dramas, aparecendo em diversos teleteatros da emissora.


Jaime Filho como o Cabo Juvêncio


Vicente Celestino (como Jesus) e Jaime Filho em O Filho de Deus (1960)


Duarte de Morais, Orlando Drummond (o Seu Peru) e Jaime Filho, em 1959


No cinema Jaime Filho estreou em Rio, 40 Graus (1955), e atou em O Batedor de Carteiras (1958), Hoje o Galo Sou Eu (1958), O Palhaço O Que É? (1960), Cacareco Vem Aí (1960) e esteve na produção alemã (rodada no Brasil) Manaus (Und der Amazonas Schweight, 1963).

Ainda em 1963 atuou em Os Vencidos (1963) de Glauco Couto, que lhe rendeu um prêmio de melhor ator coadjuvante em um festival na Espanha.


Jaime Filho, Annick Malvil e Breno Mello em Os Vencidos


Em 1961, no auge da fama, Jaime Filho juntou-se ao ator Wilson Vianna em uma empreitada no México. Eles viajaram para o país para fazerem uma enorme cavalgada, enquanto se apresentavam em espetáculos de montaria para pagar as despesas de viagem. Porém, Jaime Filho adoeceu no país, e retornou ao Brasil.

Wilson Vianna, que mais tarde tornaria-se o famoso Capitão Aza, ficou por lá, onde estrelou dois filmes como Barú, El Hombre de Las Selva, uma espécie de Tarzan sem pagar direitos autorais.


Jaime Filho e Wilson Vianna no México


Wilson Vianna como Barú


De volta ao Brasil, Jaime Filho passou pela TV Rio, e depois foi contratado pela TV Excelsior, onde participou de programas Chico Anysio Show, Espetáculos Tonelux, Viva o Vovô Deville, My Fair Show, Times Square, A Cidade Se Diverte, entre muitos outros espetáculos da linha de shows da emissora.

No cinema, ele teve novamente destaque no filme A Desforra (1966), fazendo um dos principais papéis secundários. O ator ainda participaria de O Mundo Alegre de Helô (1967) e foi roteirista e produtor de Tô na Tua, ô Bicho (1971), estrelado por Costinha e Agildo Ribeiro.  Sua última aparição no cinema foi em Os Três Palhaços e o Menino (1982).


Mara di Carlo e Jaime Filho em A Desforra


Jaime filho ainda passou pela TV Cultura (TVE) e SBT, mas foi Chico Anysio quem lhe deu emprego a partir da década de 1980. O ator fez parte do elenco dos programas Chico City, Chico Total e Chico Anysio Show, antes de ingressar na Escolinha do Professor Raimundo, onde permaneceu até 1995.

Após deixar a Escolinha, Jaime Filho só atuou novamente em um episódio de Você Decide, e depois se aposentou.





Afastado da mídia, Jaime Filho morreu em 03 de janeiro de 2017, aos 86 anos de idade. Sua morte passou despercebida pela imprensa brasileira da época.


Jaime Filho e o ator alemão Curd Jürgens, em 1959


0 comentários:

Postar um comentário

Se inscreva no nosso canal no Youtube

Postagem em destaque

A viagem de Clark Gable ao Brasil