Relembrando o breve e talentoso Caíque Ferreira


Morto aos 39 anos de idade, Caíque Ferreira teve uma carreira curta, mas mas marcante, com papéis notáveis no cinema e televisão.


Carlos Henrique Ferreira da Costa nasceu no Rio de Janeiro em 05 de setembro de 1954. Ator e bailarino, Caíque iniciou sua carreira no teatro, atuando na peça A Exceção e a Regra (1970). Nos palcos destacou-e em obras como Isadora e Oswald, Grande e Pequeno, Apenas Bons Amigos, Poleiro dos Anjos, e Giovanni. Em 1991 recebeu um prêmio em Düsseldord, na Alemanha, por seu trabalho no musical Lights to Light

Em 1981 estreou na televisão como Fred Sampaio, na novela Brilhante. No ano seguinte, destacou-se em Paraíso (1982), e ainda participou de Amor Com Amor Se Paga (1984), Corpo A Corpo (1984), Olho Por Olho (1988) e Sexo dos Anjos (1989). Também trabalhou na minissérie O Guarani (1991), seu último trabalho na televisão.

Caíque Ferreira e Fernanda Torres em Brilhante

Simone Carvalho e Caíque Ferreira em Paraíso

Lauro Corona, Malu Mader e Caíque Ferreira em Corpo a Corpo

No cinema, brilhou como o retirante Zé Branco em Aventuras de um Paraíba (1982), e ainda atuou em Flor do Desenho (1984). Mas sua carreira foi interrompida abrutante, não deixando o ator continuar demonstrando seu talento.


Em 12 de janeiro de 1994 o ator faleceu em consequências da AIDS, com apenas 39 anos de idade, seis dias depois da morte de sua amiga Cláudia MagnoPouco antes de sua morte, o ator deixou os originais de um romance intitulado Vinho da Noite, baseado em sua própria experiência, contando a história de um homem de meia-idade que entra em crise existencial quando descobre ter uma doença terminal e que está condenado a morrer.

Caíque Ferreira era irmão do diretor de fotografia Flávio Ferreira e do contrabaixista e compositor Dodo Ferreira.

0 comentários:

Publicar um comentário

Se inscreva no nosso canal no Youtube

Postagem em destaque

A viagem de Clark Gable ao Brasil