Humorista Ary Toledo recebe alta do hospital, no dia de seu aniversário




O humorista Ary Toledo deixou o Hospital Sírio Libanês no dia 22 de agosto, data em que completou 82 anos de idade. Considerado um dos maiores contadores de piadas do Brasil, com um repertório com mais de 65 mil anedotas, Ary Toledo é também ator, ator, cantor, músico, compositor e teatrólogo.

Ele ficou 58 dias internado, com pneumonia aguada e água nos pulmões. Durante a internação, Ary perdeu 32 quilos, e teve que passar por uma avaliação psiquiátrica devido a depressão.

Conheça a carreira do artista

Ary Christoni de Toledo Piza nasceu em Martinópolis, em 22 de agosto de 1937, mas foi criado na cidade de Ourinhos, interior de São Paulo. Aos 20 anos começou a se apresentar, como cantor, em uma rádio local, e aos 22 anos mudou-se para São Paulo, onde ingressou no lendário Teatro de Arena.


No Teatro, atuava e compunha canções, geralmente sátiras políticas e sobre as mazelas sociais, tendo trabalhado ao lado de nomes como Gianfrancesco Guarnieri e Augusto Boal, mas seu grande parceiro foi o escritor Chico de Assis. Também atuou na peça Quarto de Despejo, ao lado de Ruth de Souza, baseada na obra da escritora Carolina de Jesus.

Durante o período da ditadura militar, foi um dos artistas mais censurados do Brasil, sendo preso constantemente. Em seus shows, costumava falar a frase "Quem não tem cão, caça com gato, e quem não tem gato, caça com Ato", em referência ao Ato Institucional V. O Teatro de Arena chegou a ser criminosamente incendiado quando apresentava um espetáculo escrito por Ary Toledo durante o regime militar.


Em 1965 Ary fez muito sucesso com a canção Pau de Aurara, composta por Vinícius de Morares e Carlos Lyra. A música, apelidada de "o comedor de gilete" mostrava a vida de um retirante nordestino, que para fugir da seca e da fome, apresentava-se em praça pública, comendo giletes de barbear e cacos de vidro.


O sucesso musical levou o artista para os palcos da TV Record, onde passou a se apresentar no programa O Fino da Bossa, apresentado por Elis Regina e Jair Rodrigues. Na emissora também atuou na novela humorística Ceará Contra 007 (1965), que tinha no elenco Jô Soares, Consuelo Leandro, Ronald Golias, Adoniran Barbosa, Cidinha Campos, Renato Côrte Real, Borges de Barros, Roni Rios, Simplício, Carmen Verônica, e outros astros do canal.

Ainda em 1965 foi agraciado com o Troféu Roquette Pinto de artista revelação daquele ano.

Ary Toledo, Jair Rodrigues, Elis Regina e Erasmo Carlos,
alguns dos vencedores do Roquette Pinto de 65

Além de ter feito teatro e atuado em novelas (ele também participaria de Os Imigrantes, em 1981, na TV Bandeirantes), Ary Toledo também fez alguns trabalhos no cinema. Sua estréia na grande tela foi em um episódio de O Vigilante Rodoviário, em 1962. Ele ainda atuou nos filmes A Hora e Vez de Augusto Matraga (1965), Três Histórias de Amor (1966), A Compadecida (1969), O Menino Arco-Íris (1983), Tentação na Cama (1984) e O Homem da Cabeça de Laranja (2017), onde interpretou a si mesmo.

Armando Bógus, Ary Toledo e Zéluiz Pinho em A Compadecida

Aconselhado por Vinícius de Moraes e Elis Regina, Ary Toledo passou a dedica-se exclusivamente as piadas e anedotas.

Em 1967 Ary Toledo foi um dos muitos artistas que inaugurou a TV Bandeirantes, onde conheceu a vedete (e futura jurada) Marly Marlei, com quem se casou em 1968. Eles permaneceram casados até 2014, quando ela faleceu.

Ary Toledo e Marly Marlei

Silvio Santos e Ary Toledo





Curta nossa página no Facebook
Se inscreva no nosso canal do Youtube

0 comentários:

Enviar um comentário

Se inscreva no nosso canal no Youtube

Postagem em destaque

A viagem de Clark Gable ao Brasil