Dick York, o primeiro James Stephens, de A Feticeira

Elizabeth Montgomery, Agnes Moorehead e Dick York

Dick York já era um veterano quando foi escalada para viver Darrin Stephens (no Brasil, rebatizado de James, mais sonoro em nosso idioma) na série A Feiticeira (Bewitched), porém este seria seu papel mais marcante. Um sério problema de saúde o obrigou a deixar o elenco da série, sendo substituído por Dick Sargent a partir da sexta temporada.
 
 
Richard Allen York nasceu em 04 de setembro de 1928, em Fort Wayne, Indiana. Aos 15 anos de idade, ele estrelou o programa de rádio da CBS chamado That Brewster Boy, que fez um grande sucesso, tornando-se um astro para os adolescentes.
 
Jerry Spellman, Jane webb e Dick York no programa That Brewster Boy
 
Dick estreou no cinema fazendo filmes educacionais para serem exibidos nas escolas norte-americanas, os filmes falavam sobre sociabilidade, encontros e como conter os desejos sexuais e até mesmo dando dicas para estudantes com insônia.
 
Dick York, ao fundo, no institucional Shy Guy (1947), "shy guy" significa "rapaz tímido"
 
Em 1951 ele se mudou para Nova York, em busca de melhores oportunidades no rádio. Neste período, sem dinheiro, morou em um quarto na YMCA (a Associação Cristã de Moços). Dick arrumou um emprego em uma rádio local, e lá conheceu uma garota propaganda chamada Joan Alt, com quem se casou ainda em 51. Eles permaneceram casados por mais de quarenta anos, até a morte do ator.
 
Em 1953 ele estreou na Broadway, na peça Chá e Simpatia (Tea and Sympathy), estrelada por Deborah Kerr e John Kerr (eles não são parentes). Em 56 o casal de astros repetiria o sucesso dos palcos nas telas de cinema.
 
Ainda em 1953 ele fez sua estreia na televisão, atuando em um episódio da série Omnibus. No ano seguinte estreou no cinema, em um pequeno papel em O Mundo em Perigo (Them!, 1954), uma ficção científica que revelou ao mundo o futuro Daniel Boone, Fess Parker.
 
Dick York continuou se revesando entre a TV e o cinema, e teve um papel de destaque já em seu segundo filme, Jejum de Amor (My Sister Eileen, 1955), estrelado por Jack Lemmon e Janet Leigh.
 


Janet Leigh, Dick York e Bob Fosse em Jejum de Amor
 
No mesmo ano atuou em Ódio e Ternura (Three Stripes in the Sun, 1955). Mas apesar de boas críticas, só retonarnia ao cinema dois anos depois em O Baile Maluco (Operation Mad Ball, 1957), novamente ao lado de Jack Lemmon, com quem ainda trabalharia no western Como Nasce um Bravo (Cowboy, 1958).
 
Dick York, Mickey Rooney e Jack Lemmon em O Baile Maluco
 
Ao lado de Van Johnson e Kervin Mathews estrelou o filme de guerra Fiel a Duas Bandeiras (The Last Blitzkrieg, 1959), sua grande chance no cinema. Depois foi escalado para atuar ao lado de um elenco estrelar que incluía Gary Cooper, Rita Hayworth e Tab Hunter, no filme Heróis de Barro (They Came to Cordura, 1959).
 
Dick York, Michael Callan, Richard Conte, Gary Cooper, Rita Hayworth,
Van Heflin e Tab Hunter em Heróis de Barro
 
Porém, o filme marcaria sua carreira para sempre, de uma forma muito triste. Durante as filmagens, Dick York sofreu um acidente, rasgando os músculos da coluna. Algo que lhe causaria muitas dores durante o resto da vida. Para aliviar as dores, passou a usar analgésicos, e acabou ficando viciado neles.
 
Sem saúde para atuar em longos trabalhos, passou a dedicar-se mais a televisão, cujos episódios despendiam menos tempo que o cinema, onde ele estava despontando. Dick ainda fez mais um último filme, o excelente O Vento Será Tua Herança (Inherit the Wind, 1960), do diretor Stanley Kramer, depois apenas participações na TV.
 
Gene Kelly, Dick York e Spencer Tracy em O Vento Será Tua Herança
 
Na tv, contracenou com George Maharis na série Rota 66 (Route 66) e Barbara Eden (a Jennie é um Gênio) em Rawhide. Mas foi em 1964 que ingressou no elenco fixo da série que o deixaria mais famoso, A Feiticeira (Bewitched, 1964-1972).
 
Barbara Eden e Dick York em Rawhide
 
Inicialmente nem ele nem Elizabeth Montgmorey foram as primeiras opções do elenco. A Feiticeira foi escrita para promover a atriz da Broadway Tammy Grimes, que contracenaria com Dick Sargent. Mas ela precisou deixar o projeto por causa de outros compromissos. Dick Sargent também saiu pelos mesmos motivos. O ator Richard Crenna então foi chamado para o papel, mas recusou, abrindo então as portas para a entrada de Dick York.
 
Dick York e Elizabeth Montgomery em A Feiticeira
 
A série fez um grande sucesso, e até hoje é uma das mais queridas entre o público. Porém, o papel do publicitário James (Darrin, no original) exigia do ator muitas horas de gravação, o que afetava ainda mais as dores de sua coluna. Os produtores colocaram moveis feitos especialmente para acomodarem as suas costas, e os roteiristas incluíam muitas cenas onde ele pudesse gravar sentado.
 
Mesmo assim Dick York trabalhava a base de remédios para dores. Na quinta temporada, ele teve que se ausentar várias vezes, e davam a desculpa que sua personagem estava viajando a trabalho. Mas suas constantes faltas e atrasos, e seu vício em remédio tornaram as coisas inviáveis.
 
Dick gravou o último episódio da série, em 1969, e depois foi internado no hospital. Quando a sexta temporada começou, Dick Sargent, que havia sido a primeira opção para o papel, assumiu o personagem sem nenhuma explicação para o público, embora muitos nem tenham notado a diferença dos atores.
 
Elizabeth Montgomery e Dick Sargent em A Feiticeira
 
Sargent permaneceu até o final da série, cancelada em 1972.
 
Dick York, por problemas de saúde, foi obrigado a se aposentar. Após alguns anos sem trabalho, viu todas as suas economias irem embora após investir em um negócio imobiliário que faliu. Ele chegou a morar na rua por um período, por estar completamente sem dinheiro.
 
Para se recompor, esboçou um retorno atuando em séries de tv a década de 80, ganhando cachê como convidado especial em séries como A Ilha da Fantasia (Fantasy Island). Mas ele já estava afastado há muitos anos, e não haviam muitos convites. Além disto, sua saúde também não permitia que ele trabalhasse com tanta intensidade. Seu último trabalho como ator foi em um telefilme em 1984.
 
Após recuperar-se financeiramente, fundou a instituição Acting for Life, que fazia trabalha voluntários com sem tetos.
 
 
Fumante inveterado, Dick York faleceu de enfisema pulmonar em 20 de fevereiro de 1992, aos 63 anos de idade.

 

 
 
 
Curta nossa página no Facebook
Se inscreva no nosso canal do Youtube

1 comentários:

Enviar um comentário

Se inscreva no nosso canal no Youtube

Postagem em destaque

A viagem de Clark Gable ao Brasil