Relembrando o talentoso Altair Lima


Altair Lima era um ator talentoso e versátil, e conseguia com naturalidade interpretar de galãs a vilões. Empreendedor e pioneiro, também revolucionou o teatro brasileiro com montagens lendárias, sendo também diretor e produtor.




Altair Vieira de Farias Naves Pinto nasceu em Barretos, interior de São Paulo, em 08 de julho de 1936. Vindo do teatro, trabalhou no TBC e foi da Companhia da atriz Nydia Lycia. Altair ingressou na televisão no começo da década de 1960, atuando na novela As Chaves do Reino (1963), na TV Tupi.

Na emissora, também fez A Gata (1964), e atuou em diversos teleteatros, antes de migrar para a Excelsior, onde se tornou um dos maiores galãs da emissora.


Altair Lima e Cleyde Yaconis em um teleteatro da Tupi

Na Excelsior, atuou em Melodia Fatal (1964), Uma Sombra em Minha Vida (1964), Eu Quero Você (1965), Ainda Resta Uma Esperança (1965), A Grande Viagem (1965), Ninguém Crê em Mim (1966), O Tempo e o Vento (1967), O Morro dos Ventos Uivantes (1967) e O Grande Segredo (1967). Algumas destas novelas foram os maiores sucessos na teledramaturgia do canal.



Altair Lima em A Grande Viagem

Glória Menezes e Altair Lima em A Deusa Vencida


Altair Lima e Irina Grecco em O Morro dos Ventos Uivantes



Em 1967 ele estreou no cinema, no filme O Anjo Assassino (1967), dirigido pelo ator Dionísio Azevedo.



Altair Lima em O Anjo Assassino


Após deixar a Excelsior, o ator foi para a TV Record, onde a atuou em A Última Testemunha (1968) e Algemas de Ouro (1968), que também eram exibidas pela TV Rio.

Na emissora também atuaria em O Leopardo (1972).


No final da década de 1960 Altair Lima deu uma guinada em sua carreira, tornando-se produtor e diretor teatral. Ele comprou os direitos do espetáculo Hair, e montou a lendária versão brasileira da peça, em 1969. Além de dirigir, ele também atuava na produção.


Altair Lima e grande elenco em Hair (1969)

Altair Lima cantando em Hair


Ele também traria para o Brasil as peças Apocalipse (1971), Oh! Calcutá (1972), Jesus Cristo Super Star (1973) e Godspell (1973-1974).



Paralelamente a sua carreira de empresário teatral, atuou nos filmes Um Intruso no Paraíso (1973) e Xica da Silva (1976).

Na televisão, regressou a TV Tupi, onde atuou em Hospital (1971). Na Globo, fez Corrida do Ouro (1974), onde contracenava com a atriz Yoná Magalhães. De volta a Tupi, fez o advogado César Jordão na primeira versão de A Viagem (1975). O romance transcendental entre César e Diná (Eva Wilma), encantou o Brasil.

Na Tupi o ator também trabalharia em Gaivotas (1976).

Yoná Magalhães e Altair Lima em Corrida do Ouro


Altair Lima e Eva Wilma em A Viagem

Na Bandeirantes, atuou no remake de A Deusa Vencida (1980) e fez o espanhol Antonio Hernandez no grande sucesso Os Imigrantes (1981), onde novamente contracenava com Yoná Magalhães.


Elaine Cristina e Altair Lima em A Deusa Vencida (1980)


Yoná Magalhães e Altair Lima em Os Imigrantes


Rubens de Falco, Othon Bastos e Altair Lima em Os Imigrantes


O ator ainda faria o filme O Segredo da Múmia (1982), e atuaria na minissérie Parabéns pra Você (1983), na Globo. Na Bandeirantes, fez Chapadão do Bugre (1983), e na TV Manchete atuou em Xica da Silva (1996), onde interpretou o Capitão do Mato Jacobino da Silva. Na emissora ainda faria Mandacaru (1997).


Altair Lima em Xica da Silva



Seus últimos trabalhos na televisão foram nas novelas Louca Paixão (1998) e Roda da Vida (2001). No cinema, ainda fez Bicho de Sete Cabeças (2001) e Narradores de Javé (2003), que foi lançado após a sua morte.





Altair Lima teve quatro filhos, e foi casado com as atrizes Maria Célia Camargo (1964-1979) e Isabel Ribeiro (1979-1990).

O ator faleceu em em 24 de dezembro de 2002, após sofrer um ataque cardíaco, aos 66 anos de idade.



Altair Lima e Mária Célia Camargo


Altair Lima e Isabel Ribeiro








Veja também: A História de Eva Wilma





Curta nossa página no Facebook
Se inscreva no nosso canal do Youtube
Siga também nosso Instagram

0 comentários:

Postar um comentário

Se inscreva no nosso canal no Youtube

Postagem em destaque

A viagem de Clark Gable ao Brasil