Morre o ator William Smith, de Laredo e Havaí 5.0, aos 88 Anos de Idade



Morreu no dia 05 de julho o ator norte-americano, conhecido pelo papel de Joey Riley na série de televisão Laredo (Idem, 1965-1967), que foi exibida pela TV Record.

Laredo se passava no velho oeste, gênero que fazia muito sucesso na televisão da época. Riley era um um dos Texas Rangers, mas ao contrário de seus colegas que eram "certinhos", geralmente estava do lado errado da lei, sempre envolvido em atividades ilegais. Ele se uniu aos Rangers porque gostava de ação e queria conseguir o perdão do Xerife.


Neville Brand, Peter Brown e William Smith em Laredo


William Smith


Nascido na Columbia, em 24 de março de 1933, William Smith teve uma longa carreira no cinema e televisão, com 274 créditos em 80 anos de atuação.

Ele estreou no cinema ainda criança, atuando em A Alma de Frankenstein (The Gost of Frankenstein, 1942), e fez pequenos papéis mirins em clássicos da década de 1940, como A Canção de Bernadette (The Song of Bernadette, 1943), O Bom Pastor (Going My Way, 1944) e Gilda (Idem, 1946).


William Smith (de chapéu) em A Alma de Frankenstein 



Ele cresceu em frente as câmeras de Hollywood, mas afastou-se do cinema em 1948, quando alistou-se no Serviço Militar. Foi no exército que ele começou a malhar, e venceu o campeonato mundial de queda de braço. Smith tornou-se fisiculturista e também foi lutador de boxe amador.

William Smith retornou ao cinema em 1951, quando atuou em Ídolo Dourado (Saturday's Hero, 1951). Ele também apareceu em Escola do Vício (High School Confidential, 1958). O ator seguiu atuando em papéis pequenos, até conseguir sua grande chance ao se tornar um dos astros da série The Asphalt Jungle (1961).



William Smith como fisiculturista


William Smith, em baixo, em The Asphalt Jungle




Smith apareceu em diversas séries de televisão a partir da década de 1960, como Perry Mason, Caravana (Wagon Train), Batman e Robin (Batman), Jeannie é Um Gênio (I Dream With Jeannie), O Homem de Virginia (The Virginian) e Daniel Boone.



William Smith (Adonis), um dos capangas de Zsa Zsa Gabor em Batman


William Smith em Daniel Boone


Entre 1965 e 1967 ele fez parte do elenco fixo da série Laredo, produzida pela NBC. William Smith era o último integrante dos artistas principais da série ainda vivos.


William Smith em Laredo


Na década de 1970 ele virou presença regular em filmes de motocicletas, geralmente interpretando vilões corpulentos em obras como Motoqueiros Selvagens (Angels Die Hard, 1970).


William Smith em Motoqueiros Selvagens



Ele também é lembrado como o vilão ruivo que enfrente Yul Brynner em O Guerreiro do Futuro (The Ultimate Warrior, 1975) e foi um dos astros de Rich Man, Poor Man (1976), a primeira mini série produzida pela televisão.


William Smith em O Guerreiro do Futuro


Em 1979 ele interpretou o detetive James "Kimo" Carew na última temporada da série Havaí 5.0 (Hawaii Five-O, 1979-1980).



Jack Lord e William Smith em Havaí 5.0



Com ator também teve destaque em Punhos de Aço: Um Lutador de Rua (Any Which Way You Can, 1980), ao lado de Clint Eastwood, e foi pai de Conan, O Bárbaro (Conan the Barbarian, 1982). Também esteve no elenco de O Selvagem da Motocicleta (Rumble Fish, 1983).

O ator também participou de diversas séries de TV, como Esquadrão Classe A (The A Team), e continuou atuando com frequência, em produções menores.



William Smith e Clint Eastwood em Punhos de Aço: Um Lutador de Rua


William Smith em Conan, O Bárbaro


William Smith em Esquadrão Classe A


Em 2014 ele anunciou que iria se aposentar, mas ainda retornou ao cinema no filme Irresistible (2020), uma comédia estrelada por Steve Carrell.





William Smith morreu em uma casa de repouso para veteranos do cinema, no dia 05 de julho, mas sua morte só foi divulgada no dia 09. A causa da morte não foi revelada.



0 comentários:

Postar um comentário

Se inscreva no nosso canal no Youtube

Postagem em destaque

A viagem de Clark Gable ao Brasil