Orangey, o gato ator, astro de Bonequinha de Luxo


Imagine estrear em Hollywood como protagonista e ao longo da carreira atuar em diversas produções ao lado de nomes consagrados como Audrey Hepburn, Jerry Lewis, Leonard Nimoy, Ray Milland, Boris Karloff, Shirley MacLaine, Anthony Perkins, Mary Tyler Moore, Shirley Temple e Vincent Price. Além disto, ser dirigido por Alfred Hitchcock, George Stevens, Blake Edwards, Norman Taurog e Gene Kelly. Também ser do elenco fixo de três séries de TV, além de ser astro convidados de séries famosas como A Feiticeira (Bewitched), Missão Impossível (Mission: Impossible) e Batman. Pois este currículo invejável por qualquer artista pertence a Orangey, o gato ator mais famoso de Hollywood.


Orangey, o gato ator de Hollywood ficou eternizado por interpretar o gato sem nome de Audrey Hepburn no clássico Bonequinha de Luxo (Breakfast at Tiffany's, 1961). E quem assistiu ao filme provavelmente se emocionou com a cena final, onde Audrey reencontra o bichinho que havia abandonado, debaixo da chuva, embalada pela canção Moon River.


Em 17 anos de carreira, este gatinho talentoso atuou em cerca de 20 produções. Adestrado pelo tratador Arnold Ziffel, o gato laranja (Orange, em inglês significa laranja), estreou no cinema no filme Um Gato em Minha Vida (Rhubarb, 1951). O gato artista era o protagonista deste filme, interpretando o mascote de um time de basebol. O filme fez tanto sucesso, que chegou a virar uma série de histórias em quadrinhos, e Orangey muitas vezes passou a ser creditado como Rhubarb, nome de seu personagem.


Por este filme também ganhou o Patsy Award, uma espécie de Oscar para os animais artistas, que era oferecido pela Hollywood American Humane Association, e colocou suas patas em uma calçada da fama dos vencedores.



Após sua estreia no cinema, passou interpretar Minerva, o animal de estimação de Eve Arden na série Our Miss Brook (1953-1955). 

Sua carreira de artista seguia em ascensão, ele trabalhou com Alfred Hitchcock em dóis episódios de sua serie televisiva, e em 1957 interpretou o gato que persegue Grant Williams no clássico de ficção cientifica O Incrível Homem que Encolheu (The Incridible Shrinking Man, 1957). 

Orangey em O Incrível Homem que Encolheu

Ele interpretou o bichano do jovem Anthony Perkins em A Mercadora da Felicidade (The Matchmaker, 1958), e o amigo das horas difíceis de Anne Frank em O Diário de Anne Frank (The Diary of Anne Frank, 1959). Também interpretou um dos animais com quem o alienígena interpretado por Jerry Lewis, no filme Rabo de Foguete (Visit to a Small Planet, 1960), conseguia se comunicar.

Orangey em O Diário de Anne Frank 

Em 1961 fez seu papel mais famoso, o palerma sem nome de Bonequinha de Luxo (Breakfast at Tiffany's, 1961). Por este papel, ganhou seu segundo Patsy Award.


No ano seguinte interpretou o gato de Jackie Gleason no tocante Gigot (1962), dirigido por Gene Kelly. E chamado de Rhubarb, teve seu nome nos créditos iniciais do terror Farsa Trágica (The Comedy of Terrors, 1963), dividindo a abertura com astros como Vincent Price, Boris Karloff, Peter Lorre e Basil Rathbone.

Orangey (creditado como Rhubarb), em Farsa Trágica

Seu último papel no cinema foi no trash A Cidade dos Gigantes (Village of the Giants, 1965). Mas Orangey continuou brilhando como ator, desta vez na televisão. Ele atuou em Meu Marciano Favorito (My Favorite Martian, entre 1963 a 1964) e foi o mascote da Família Buscapé (The Beverly Hillbillies, entre 1963 a 1966). Também apareceu como astro convidado em séries famosas como A Feiticeira (Bewitched), Missão Impossível (Mission: Impossible). Seu último trabalho como ator foi na série Batman e Robin (Batman), interpretando o bichinho de estimação da Mulher Gato (interpretada por Eartha Kitt), em 1968.

Orangey, em A Feiticeira

Infelizmente seu criador, Arnold Ziffel (o mesmo que adestrou o cãozinho Benji), não registrou sua data de nascimento, nem quando Orangey faleceu. Mas considerando que a média de vida de um gato é de 16 anos, e ele atuou 17 anos em frente as câmeras (entre 1951 a 1968), acredita-se que ele tenha falecido logo após aparecer na série Batman e Robin.

Orangey em Batman

Filmografia de Orangey:

Um Gato em Minha Vida (Rhubarb, 1951). Cinema;
Our Miss Brook (1953-1955). TV;
Guerra Entre Planetas (This Island Earth, 1955). Cinema;
O Incrível Homem que Encolheu (The Incridible Shrinking Man, 1957). Cinema;
Alfred Hitchcok Presents. Episódios: The Older Sisters (1956) e Miss Paisley's Cat (1957). TV;
Shirley Temple's Storybook. Episódio: Dick Whittington and His Cat (1958). TV;
A Mercadora da Felicidade (The Matchmaker, 1958). Cinema;
O Diário de Anne Frank (The Diary of Anne Frank, 1959). Cinema;
Rabo de Foguete (Visit to a Small Planet, 1960). Cinema;

Orangey em Rabo de Foguete

Bonequinha de Luxo (Breakfast at Tiffany's, 1961). Cinema;
The Dick Van Dyke Show. Episódio: Where Tou Been, Fassbinder? (1962). TV;
Gigot (Idem, 1962). Cinema;
Farsa Trágica (The Comedy of Terrors, 1963). Cinema;
Meu Marciano Favorito (My Favorite Martian,1963-1964). TV;
Quinta Dimensão (The Outer Limits). Episódio: Soldier (1964). TV;
A Cidade dos Gigantes (Village of the Giants, 1965). Cinema;
Família Buscapé (The Beverly Hillbillies, 1963-1966). TV;
A Feiticeira (Bewitched). Episódio: The Catnapper (1966). TV;
Missão Impossível (Mission: Impossible). Episódio (The Seal, 1966). TV;
Batman e Robin (Batman). Episódios: The Funny Feline Felonies (1967) e The Joke's on Catwoman (1968). TV.

Veja algumas das melhores atuações de Orangey no cinema


Off Topic, para os bacanudos de bom coração
😻😻😻

Pessoal, peço licença aqui para pedir uma ajuda. Há muitos anos minha irmã faz um trabalho maravilhoso resgatando animais de rua, principalmente gatos. Ela não tem uma ONG e nem recebe nenhum tipo de verba para isto, pagando do seu próprio bolso. Há alguns anos ela resgatou uma gatinha, a Corujinha, que nunca foi adotada, e acabou tornando-se um membro querido de sua família. Esta gatinha agora está com PIF, uma doença rara, e o remédio importado custa muito caro. Pode parecer muito dinheiro para salvar um animal, alguns dirão, mas qual o preço do amor?

Pra poder dar mais alguns anos de vida para a Corujinha, ela criou uma Vakinha on-line, para arrecadas dinheiro para o tratamento. Abaixo vou deixar o link para quem quiser, e puder ajudar. Também deixou aqui o link para a página Reino Gato, onde é possível conferir mais do trabalho de minha irmã: Acesse Reino Gato.


A Vakina online pode ser acessada aqui. Eu sei que as coisas estão difíceis para todos, mas quem puder ajudar, eu agradeço imensamente. Se não tiver condições de ajudar financeiramente, ajude divulgado esta matéria ou o link da Vakinha? Dá pra fazer o bem sem gastar nenhum centavo também.

Gratidão a todos, e dias melhores para todos nós.🐈

Esta matéria foi escrita no dia 05 de julho, dia do nascimento de São Francisco de Assis.

Bora ajudar essa lindona?


Leia também:  O cãozinho Benji
Leia também:  Balto, o cão herói que virou ator
Leia também:  O centenário do Gato Felix

Curta nossa página no Facebook
Se inscreva no nosso canal do Youtube

11 comentários:

  1. Demais! Parabéns pela matéria! Estamos aqui juntas na Força Tarefa Coruja. Obrigada!!!

    ResponderEliminar
  2. Delícia de matéria! Para gateiros e não gateiros! Muita força para a gatinha Coruja!

    ResponderEliminar
  3. Adorei a matéria, sempre choro com qualquer filme com bichinhos.
    Estou torcendo pela recuperação da Corujinha ❤️

    ResponderEliminar
  4. Parabéns pela matéria, força tarefa pra corujinha

    ResponderEliminar
  5. Adorei a matéria!!!!! ❤️ Melhoras corujinha

    ResponderEliminar
  6. Que coisa mais querida o Orangey e a Corú ❤❤ adorei a matéria!

    ResponderEliminar
  7. Parabéns pela matéria e trabalho de vcs 👏👏

    ResponderEliminar
  8. Adorei a matéria! Já deixei minha contribuição p o tratamento da Coruja 🦉💜

    ResponderEliminar

Se inscreva no nosso canal no Youtube

Postagem em destaque

A viagem de Clark Gable ao Brasil