Últimas Notícias

6/recent/ticker-posts

O ator Gian-Carlo Coppola, filho de Francis Ford Coppola, e que foi morto por Griffin O'Neal, o filho de Ryan O'Neal




Em 1986 uma tragédia abalou a vida da família do cineasta Francis Ford Coppolla, a morte do ator e produtor Gian-Carlo Coppola, com apenas 22 anos de idade. Gian-Carlo foi morto pelo ator Griffin O'Neal, filho do astro Ryan O'Neal.


Francis Ford Coppola com os filhos Roman, Sophia e Gian-Carlo Coppola

Gian-Carlo Coppola nasceu em Los Angeles, em 17 de setembro de 1963. Ele era filho do lendário diretor de cinema Francis Ford Coppola com a cenógrafa Eleanor Coppola, e descende de uma grande família ligada ao cinema. Ele era neto do compositor Carmine Coppola, sobrinho da atriz Thalia Shire (de Rocky, o Lutador), e primo dos atores Nicolas Cage e Jason Schwartzman, além de ser irmão da cineasta Sophia Coppola e do roteirista Roman Coppola.

Ele estreou no cinema em O Poderoso Chefão (The Godfather, 1972), um clássico dirigido por seu pai. Gian-Carlo e o irmão Roman interpretavam os filhos de Tom Hagen (personagem de Robert Duval).

Roman e Gian-Carlo Coppola, ao fundo, em O Poderso Chefão

Ele faria outros pequenos papéis em filmes do pai, aparecendo em A Conversação (The Conversation, 1974) e na minissérie feita para a televisão, baseada em O Poderoso Chefão, no ano de 1977.

Depois, teve papéis melhores em filmes do pai, atuando ainda em Apocalypse Now (1979) e O Selvagem da Motocicleta (Rumble Fish, 1983).


Gian-Carlo Coppola, o primeiro a esquerda, em O Selvagem da Motocicleta

Mas Gian-Carlo não se interresou pela carreira de ator, e desde os dezesseis anos de idade começou a ajudar o pai nos bastidores dos filmes, tornando-se assistente de produção e direção.

Em 1986 Coppola incubiu o filho de dirigir os ensaios de seu novo projeto, o filme Jardins de Pedra (Gardens of Stone, 1987). Gian-Carlo também era um dos produtores.

E em 26 de maio daquele ano, ele estava ensaiando uma cena em um lago em Maryland, e estava em um barco, que estava preso a um cabo de aço em outra embarcação, para fazer algumas tomadas de câmera.

O ator Giffin O'Neal, filho de Ryan O'Neal (de Love Story) estava no elenco de Jardins de Pedra, e estava aproveitando a sua folga (dia 26 de maio é feriado nos Estados Unidos), e passeando de barco no mesmo lago. Ele passou pelo meio dos dois barcos usados no filme, que estavam adando muito devagar, e acelerando sua lancha.

Mas ao passar pelas duas embarcações, o motor rompeu o cabo de aço usado como reboque, fazendo com que este atingisse Gian-Carlo Coppola, que morreu na hora, com apenas 22 anos de idade.

 O'Neal foi posteriormente acusado de homicídio culposo. Ele se declarou culpado da acusação menor de "operação negligente de um barco", e foi multado em US$ 200 e sentenciado a 18 meses de liberdade condicional em 1987. Ele acabou recebendo uma sentença de 18 dias de prisão por não cumprir as 400 horas de serviço comunitário, conforme havia ordenado o juiz.


O ator Griffin O'Neal

O diretor cortou suas cenas no filme e seu personagem foi refeito pelo ator Casey Siezmaszko.

Filho de Ryan O'Neal e da atriz Joanna Moore, Griffin O'Neal fez alguns filmes, e estava popular na época por ter atuado em A Noite das Brincadeiras Mortais (April's Fool's Days, 1986) e A Aparição (The Wraith, 1986).

Ele teve uma vida conturbada, e já declarou que o pai o viciou em cocaína quando ele tinha apenas 11 anos de idade. E em 1983 o ator registrou queixa contra Ryan O'Neil, após ter dois dentes quebrados ao ser agredido pelo pai. Ao longo dos anos, Griffin foi preso diversas vezes, por dirigir embriagado, porte de drogas e volência doméstica, e em 2007 Ryan O'Neal foi preso por atirar contra o filho, após uma discussão em uma festa.

Seu meio irmão Redmond, filho da atriz Farrah Fawcett, também esteve preso em diversas ocasiões, e sua irmã, a atriz Tatum O'Neal, teve problemas com drogas durante boa parte da vida.

Quando Gian-Carlo Coppola morreu, ele estava pronto para trabalhar como assistente de Steven Spielberg, e também estava escalado para ser assistente de direção do filme Salve-Me Quem Puder (Jumpin' Jack Flash, 1986), de Penny Marshall.

Penny Marshal é mãe de Jacqui de la Fontaine, a noiva de Gian na época. Ela estava grávida de dois meses quando o ator morreu, e sua filha, Giana-Carla Coppola (Gia Coppola) também é diretora.


Gian-Carlo Coppola e a irmã Sophia Coppola


Leia também: A Tragédia de Scott Newman, o filho que Paul Newman Perdeu Para as Drogas

Leia também: A filha que Jerry Lewis renegou, e que virou sem teto

Leia também: A breve vida de Sage  Stallone

Leia também: A breve vida do ator Dean Paul Martin, filho de Dean Martin

Leia também:  Christopher Quinn, o primeiro filho de Anthony Quinn, morreu afogado aos dois anos de idade

Leia também:  Eric Douglas, o outro filho ator de Kirk Douglas, que morreu com apenas 46 anos de idade

Leia também: Pais e filhos famosos de Hollywood

Veja também: Mães e Filhas Atrizes

Veja também: Os Artistas que Morreram em 2022 - In Memoriam

Curta nossa página no Facebook

Se inscreva no nosso canal do Youtube

Siga também nosso Instagram

Siga também no Kwai


Postar um comentário

0 Comentários