Eva Marie Saint Completa 98 Anos de Idade


Eva Marie Saint ganhou o Oscar por seu primeiro trabalho no cinema, em Sindicato de Ladrões (On The Waterfront, 1954), e foi uma das musas de Alfred Hitchcock, que tinha fascínio por atrizes loiras. Ainda atuando, ela é dona de uma das mais longas carreiras de Hollywood.



Eva Marie Saint nasceu em Newark, New Jersey, em 04 de julho de 1924. Após terminar o ensino médio, em 1942, Eva Marie estudou teatro na universidade, onde também começou a atuar em produções estudantis. Depois, tomou aulas também com a lendária Stela Adler.


Eva Marie Saint como líder de torcida, em 1942

Em 1946 ela começou a fazer diversos trabalhos na televisão, e chegou inclusive a ser uma das integrantes do grupo Bonnie Maids, um trio vocal de cantoras femininas, que faziam anúncios ao vivo na NBC.

A atriz também trabalhava no rádio, e em 1953 venceu o Drama Critics Award por seu papel na Broadway na peça The Trip to Bontiful (1953). Mas era na televisão que ela fazia a maior parte de seus trabalhos, inclusive sendo destaque na Revista Life em 1947 como uma das estrelas do novo veículo.





Foi somente em 1954 que a atriz conquistou o cinema, quando ficou com o papel de Edie Doyle em  Sindicato de Ladrões (On The Waterfront, 1954). O papel foi disputado por diversas atrizes, incluindo Claire Trevor, Nina Foch, Katy Jurado e Jan Sterling, mas o diretor Elia Kazan acabou chegando a dois nomes, e escolheu Eva Marie Saint, que derrotou a atriz Elizabeth Montgomery (a Samantha de A Feiticeira), que tinha sido a segunda escolhida.


Eva Marie Saint e Marlon Brando em Sindicato de Ladrões



Sindicato de Ladrões venceu 8 Oscars, incluindo o prêmio de melhor filme e melhor diretor, e deu a Eva Marie o prêmio de Melhor Atriz Coadjuvante, premiada logo em sua estreia no cinema. Na verdade, Eva Marie Saint era a protagonista feminina do filme, mas o produtor achou que se ela fosse indicada como coadjuvante, teria mais chances de sair vencedora.

Eva Marie Saint também foi indicada ao Bafta de atriz revelação.


Eva Marie Saint e seu Oscar


Quando recebeu o Oscar, Eva estava gravida de seu primeiro filho. Ela era casada desde 1951 com o diretor Jeffrey Hayden, o pai de seus dois filhos. O casal permaneceu juntos até a morte de Jeffrey, em 2016.


Ainda com contrato com a televisão, ela foi indicada a dois prêmios Emmy no ano de 1955. Nesta época, ela era chamada de "A Helen Hayes da Televisão".


Frank Sinatra, Paul Newman e Eva Marie Saint em Our Town (1955), na televisão


Eva Marie então deixou Nova York e se mudou para Hollywood, sendo uma das única atrizes a chegar na cidade já tendo um Oscar na estante. Seu filme seguinte foi a comédia Testa de Ferro (That Certain Feeling, 1956), com Bob Hope, depois atuou no drama Cárcere Sem Grades (A Hatful of Rain, 1957), com Don Murray.

Depois, ela foi elevada ao patamar de estrela no épico de guerra A Árvore da Vida (Raintree Country, 1957), ao lado de Elizabeth Taylor e Montgomery Clift.

Eva Marie Saint e Bob Hope em Testa de Ferro


Don Murray e Eva Marie Saint em Cárcere Sem Grades


Cartaz de A Árvore da Vida



Depois, Eva Marie Saint surpreendeu a todos quando foi escolhida para ser a nova estrela de Alfred Hitchcock no suspense Intriga Internacional (North by Northwest, 1959), ao lado de Cary Grant

O diretor cortou seus longos cabelos, exibido a atriz com um cabelo curto, que ele achava mais adequado para a personagem, uma femme fatale. Hitchcok disse a atriz que o público queria vê-la assim, glamurosa, e não uma dona de casa lavando pratos em um drama, e pediu para a atriz nunca mais aceitar este tipo de papel, mas Eva respondeu "não posso promoter, porque adoro atuar nestes dramas"


Cary Grant e Eva Marie Saint em Intriga Internacional



Depois atuou ainda em Exodus (Idem, 1960), O Anjo Violento (All Fall Down, 1962), 36 Horas (36 Hours, 1964), Adeus às Ilusões (The Sandpiper, 1965), Os Russos Estão Chegando!, Os Russos Estão Chegando! (The Russians Are Coming, The Russians Are Coming, 1966), Grand Prix (Idem, 1966), A Noite da Emboscada (The Stalking Moon, 1967), O Amor é Tudo (Loving, 1970) e Cancel My Reservation (1972).



Eva Marie Saint e Richard Burton em Adeus às Ilusões


George Segal e Eva Marie Saint em O Amor é Tudo



Depois, descontente com sua carreira no cinema, ela deixou Hollywood e voltou a atuar na televisão nos anos seguintes, inclusive recebendo novas indicações ao Emmy em 1977 e 1978. E em 1990 ela finalmente venceu o Emmy pelo telefilme Tormenta de Paixões (People Like Us, 1990).



Eva Marie Saint e Martin Sheen em Taxi! (1977), telefilme que lhe valeu uma indicação ao Emmy


Eva Marie Saint e seu Emmy


Ela só retornaria ao cinema como a mãe de Tom Hanks na comédia Nada em Comum (Nothing in Common, 1986). Depois retornaria a televisão, tendo inclusive um papel regular na série A Gata e o Rato (Moonlighting, 1986-1988).



Tom Hanks e Eva Marie Saint em Nada em Comum


Marilu Henner, Eva Marie Saint e Catherine Zeta-Jones na minissérie Titanic (1996)


No cinema, ela ainda fez Conflito de Família (Time to Say Goodbye?, 1997), África dos Meus Sonhos (I Dreamed of Africa, 2000), Meu Melhor Amigo (Because of Winn-Dixie, 2005) e Estrela Solitária (Don't Come Knocking, 2005), de Wim Wenders.



Eva Marie Saint em Estrela Solitária


Em 2006 ela ingressou no universo das adaptações de histórias em quadrinhos para o cinema, interpretando a Martha Kent em Superman: O Retorno (Superman Returns, 2006), interpretado a mãe adotiva de Clark Kent. Marlon Brando, seu colega de Sindicato de Ladrões (falecido em 2004), também aparecia no filme, através de um holograma, usando imagens feitas nos tempos de Superman, o Filme, de 1978.


Brandon Routh e Eva Marie Saint em Superman: O Retorno 



Eva Marie Saint ainda atuou em Mariette in Ecstasy (2009) e Um Conto do Destino (Winter's Tale, 2014). Ela também dublou a personagem Katara em Avatar: A Lenda de Korra (The Legend of Korra, 2012-2014).

Atualmente, ela trabalha no podcast The Pack Podcast, que foi iniciado em 2020 e ainda esta em atividade. No programa diversos atores interpretam personagens em contos cômicos curtos.


Collin Farrell e Eva Marie Saint divulgando o filme Um Conto do Destino



Eva Marie Saint atualmente








0 comentários:

Postar um comentário

Se inscreva no nosso canal no Youtube

Postagem em destaque

A viagem de Clark Gable ao Brasil