A história do famoso letreiro de Hollywood



O letreiro de Hollywood é hoje um dos pontos turísticos mais famosos do mundo, e tornou-se símbolo da terra do cinema. Porém, sua origem não possuí nenhuma relação com a indústria cinematográfica.

Inaugurado em 13 de julho de 1923, o letreiro originalmente dizia "Hollywoodland", e surgiu como um anúncio publicitário. Hollywoodland era o nome de um loteamento, e a hoje famosa placa foi colocada no local para ser um chamariz para o empreendimento imobiliário. Ou seja, o hoje icônico letreiro era um outdoor publicitário.



O letreiro sendo construído em 1923




Originalmente a empresa só tinha autorização da câmara do comércio para exibir o letreiro por 18 meses, para promover a venda dos lotes de terrenos. Mas com o crescente desenvolvimento dos estúdios de cinema, o letreiro acabou tornando-se um marco da cidade, e acabou ficando no alto das colinas de Los Angeles, em homenagem ao reconhecimento a indústria cinematográfica.

O famoso letreiro tornou-se um símbolo dos sonhos de milhões de jovens que sonhavam em ser astros em Hollywood, e também virou o destino final da trágica atriz Peg Entwistle, que em 1932 saltou da letra H, desiludida com os rumos de sua carreira. Peg acabou falecendo com apenas 24 anos de idade, sem ver o sucesso que fez o seu último filme, concluído pouco antes de sua morte. Já contamos a história de Peg Entwistle aqui.


Peg Entwistle

A grafia Hollywoodland permanece até 1949, quando as letras finais foram removidas. Antes disto, em 1940 a letra H foi destruída acidentalmente, quando o zelador do local Albert Kothe, embriagado, bateu com seu carro contra a letra inicial. Kothe não se feriu, mas seu carro e o "H" despencaram do topo do Monte Lee.


Albert Kothe e seu veículo




Sem receber nenhum tipo de manutenção ao longo dos anos, na década de 1970 o letreiro estava totalmente deteriorado. E foi Hugh Hefner, o fundador da Playboy, que iniciou uma campanha para arrecadas fundos para a restauração do já consagrado ponto turístico.


Estado do letreiro na década de 1970


Além de Hefner, vários artistas doaram consideráveis quantias de dinheiro, que foram usadas para substituir as letras originais, de madeira, por outras de aço, mais duráveis. Entre os benfeitores estão os cantores Alice Copper e Andy Williams, o produtor cinematográfico Giovanni Mazza e o veterano ator Gene Autry, famoso cowboy de Hollywood.

Em 2005 o letreiro original foi vendido no Ebay, e comprador, o artista plástico Bill Mack fez dos restos da letra H diversos quadros, onde retratou famosas estrelas de cinema.


Bill Mack e alguns dos quadros pintados nos restos da estrutura original

Hoje tombado, e com forte esquema de segurança, que inclusive criminaliza qualquer tipo de vandalismo com o letreiro, o local sofreu algumas intervenções ao longo dos anos, como em 1976, quando foi alterado pela primeira vez, quando o estado da Califórnia descriminalizou o consumo da maconha.

As letras o foram substituídas, sem autorização, e por algum tempo pode-se ler "Hollyweed" (weed, em inglês, é maconha).




O letreiro de Hollywood hoje é dos pontos turísticos mais famosos da cidade, e já apareceu em diversos filmes, séries e até vídeo games. Ele também foi usado na abertura da série Hollywood (2020), da Netflix.





0 comentários:

Postar um comentário

Se inscreva no nosso canal no Youtube

Postagem em destaque

A viagem de Clark Gable ao Brasil