Por Onde Anda? Todd Bridges, de Arnold e Todo Mundo Odeia o Chris


Todd Bridges ficou famoso como o irmão mais velho de Gary Coleman na série Arnold (Diff'rent Strokes, 1978-1986). Ele vivia Willis Jackson, um dos meninos adotados pelo milionário Phillip Drumond. Anos mais tarde, poucos fãs notaram que ele era o paranoico ex-militar Monk, o sobrinho de Doc, na série Todo Mundo Odeia o Chris (Everbody Hate's Chris, 2007-2009).


Todd Bridges, Conrard Bain, Gary Coleman e Dana Plato em Arnold


Todd Bridges e Tyler James Williams em Todo Mundo Odeia O Chris


Todd Anthony Bridges nasceu em San Francisco, Califórnia, em 27 de maio de 1965. Todd Bridges é filho da atriz Betty Alice Pryor e do ator James Bridges Sr., que depois abandonou a atuação e se tornou um dos primeiros agentes de talentos negros de Hollywood.

Seus irmãos Jimmy Bridges e Verna Bridges também se tornaram atores.


Todd começo a atuar na publicidade aos seis anos de idade. Naquela época, não haviam muitos atores negros com bons papéis na televisão, mas o menino tornou-se um fenômeno, e logo seus rendimentos proporcionaram a família a deixar uma casa modesta para se mudar para uma bela casa em Hollywood.






Todd estreou na televisão em 1975, fazendo uma participação na série Barney Miller. E seguindo fazendo algumas aparições em séries de televisão, como Os Pioneiros (Little House on the Praire) e Os Waltons (The Waltons).



Todd Bridges em Os Pioneiros


Em 1977 a série Barney Miller ganhou um Spin Off, chamado Fish (1977-1978), e Todd foi convidado para fazer parte do elenco principal.


Todd Bridges em Fish


Ainda em 1977, o menino foi aclamado por sua atuação na importante minissérie Raízes (Roots, 1977), um grande sucesso mundial que falava sobre a escravidão.



Todd Bridges em Raízes


O famoso produtor Norman Lear, que havia produzido séries pioneiras com elenco de artistas negros, como The Jeffersons e Good Times, estava criando um novo programa para ser estrelado pelo novo astro mirim Gary Coleman.

Lear havia lido uma notícia sobre um rico empresário que havia adotado um menino negro, filho de sua falecida governanta, e assim surgiu a série Arnold (Diff'rent Strokes, 1978-1986). O veterano Conrard Bain foi escalado para viver o milionário Phillip Drummond, e sugeriu que era preciso um irmão mais velho para contracenar com o atrevido Arnold (papel de Gary Coleman), e indicou Todd Bridges para o papel.


A dupla se mostrou em grande sintonia, e popularizou o bordão "que papo é esse Willis?"



Gary Coleman e Todd Bridges em Arnold


No começo, os produtores não tinham certeza de que a série seria bem recebida, por apresentar um dos primeiros elencos raciais mistos, mas o programa foi um grande sucesso. De Muhamad Alli até Nancy Reagan, então primeira dama dos Estados Unidos acabaram fazendo participações especiais em Arnold.

No papel de Willis Jackson, Todd recebeu duas indicações ao Young Artist Awards, e se tornou famoso mundialmente. Seu personagem também apareceu na série Vivendo e Aprendendo (The Facts of Life), outro famoso programa criado por Norman Lear.


Gary Coleman, Todd Bridges e Dana Plato, que interpretava sua irmã adotiva Kimberly ficaram grandes amigos. E Bridges tinha em Conrard Bain uma figura paternal. Em sua biografia, publicada muitos anos mais tarde, ele escreveu que Bain era muito mais atencioso que seu próprio pai.


Gary Coleman, Dana Plato e Todd Bridges


Gary Coleman, Conrard Bain e Todd Bridges




Todd Bridges tornou-se um astro Teen, e era extremamente popular. Ele estampou diversas capas de revistas na época.


Todd Bridges e a futura cantora Janet Jackson, que interpretou sua namorada Charlenne em Arnold







Enquanto gravava a série, Todd não teve muito tempo de trabalhar em outros projetos, devido ao ritmo puxado de gravações, que deviam ser conciliadas com o horário escolar. Mas ele e Dana Plato atuaram juntos no filme Lutando Pelo Futuro (High School U.S.A., 1983), que tinha vários jovens que depois despontariam em Hollywood, como Michael J. Fox e Anthony Edwards.






Mas quando Arnold foi cancelado, ele teve problemas para conseguir novos papéis, por estar marcado demais como Willis Jackson.

Ele atuou no terror Duas Vezes Morto (Twice Dead, 1988), e Não Mexa Com a Minha Filha (She's Out of Control, 1989), onde tinha um papel de figurante, como entregador de água. Depois desapareceu das telas, apesar de fazer atuações em projetos insignificantes.



Todd Bridges em Duas Vezes Morto


Assim como todo o elenco mirim de Arnold, Todd Bridges teve uma vida adulta conturbada. Ele teve um breve casamento entre 1989 e 1991, e acabou envolvido com drogas, confusões e foi preso diversas vezes.

Bridges havia começado a fumar maconha aos 15 anos de idade, quando ainda estava no elenco de Arnold. E aos 20 anos já era viciado em crack e metanfetamina, e passou a traficar para poder se sustentar.

Ele foi preso diversas  vezes, acusado de  tráfico, agressão e porte de armas e drogas. E em 1987 foi preso após ameaçar um homem com uma boba.

Mas a acusação mais grave veio em 1989, quando ele foi preso e julgado pela tentativa de assassinato de Kenneth "Tex" Clay, um traficante de Los Angeles. O advogado Johnny Cochran alegou que ele era um rapaz que quando jovem havia sido abusado e levado às drogas pela pressão da indústria do entretenimento exploratória. Algum tempo antes, o ator revelou que havia sido abusado sexualmente por um produtor, quando tinha 11 anos de idade.

Enfim, uma testemunha apareceu, e falou que Todd Bridges não estava envolvido no tiroteio que matou Tex Clay, e ele foi absolvido.



Todd Bridges em seu julgamento


Todd ainda foi preso mais uma vez em 1992, mas conseguiu largar as drogas no ano seguinte.

Ele conseguiu novos papéis, mas não foi fácil arrumar trabalho devido ao seu histórico. E a fama nunca mais foi a mesma. Ele esteve no elenco de filmes como A Prisão do Amor (Busted, 1997) e A Sombra do Mal (The Darling, 2000).

E em 2000 escreveu, dirigiu e estrelou o filme Building Bridges (2000), que contava a sua história.




Em 1998 ele havia voltado a aparecer na mídia, mas desta vez com notícias boas. O ator havia salvo Stella Kline, uma senhora paraplégica que havia caído em um lago.



Todd Bridges, Stella Kline e Jimmy Bridges (irmão do ator)


Em maio de 1998 ele também se casou pela segunda vez, com a atriz Dori Bridges, que também atuou em Building Bridges. O casal permanece juntos até hoje, e tem dois filhos, incluindo o ator Spencir Bridges.



Todd Bridges e a esposa Dori Bridges


Spencir Bridges



Em 2003 ele ingressou na novela The Young and the Restless, atuando por uma temporada. O ator atuou em diversos filmes independentes, e produções feitas para a televisão, como Pauly Shore Está Morto (Pauly Shore is Dead, 2003) e Expresso da Morte (Alien Express, 2005).


Em 2007 ele voltou ao horário nobre da televisão, interpretando o ex-militar adepto a teorias da conspiração na popular série Todo Mundo Odeia o Chris (Everbody Hate's Chris, 2007-2009). Monk, seu personagem, não era fixo, mas uma presença regular que apareceu em 17 episódios.



Todd Bridges como Monk, em Todo Mundo Odeia o Chris


Em 2008 ele publicou uma autobiografia, onde contou dos diversos abusos sexuais, o vício em drogas e as prisões. E relatou que sua primeira prisão, aos 18 anos, foi um ato de racismo policial.

Em 1983 ele foi abordado por policiais enquanto dirigia o seu próprio carro, e mesmo provando que o veículo era seu (ele apresentou o documento), mas mesmo assim foi detido e levado para a cadeia.

Ele também participou de diversos reality shows com celebridades, como o Celebrity Boxing (2002), onde nocauteou o rapper Vanilla Ice em uma luta de boxe. E em 2006 esteve no Fear Factory e no Skating With Celebrities (uma espécie de dança dos famosos sobre patins de gelo), mas foi eliminado no início dos dois programas.

Ele também participou do Celebrity Championship Wrestling, onde derrotou a patinadora Tonya Harding com um cano de chumbo.





Todd Bridges ainda fez alguns trabalhos independentes, muitos deles produzidos e dirigidos por ele mesmo. Ele ainda fez Este é o Meu Garoto (That's My Boy, 2012), estrelado por Adam Sandler e recentemente esteve na série Sangre Negra... Black Blood (2021).

E em 2022 foi um dos concorrentes do Celebrity Big Brother (2022). 

Além de atuar e dirigir, ele também faz palestras em escolas, alertando as crianças sobre o risco das drogas, e estimulando a denunciarem quando forem vítimas de violência sexual.


Todd Bridges no Celebrity Big Brother


Adam Sandler e Todd Bridges



Todd Bridges atualmente


Todd Bridges com seu filho





Dana Plato, que interpretou sua irmã em Arnold, faleceu em 1999. Gary Coleman morreu em 2010 e Conrard Bain em 2013. E após a morte de Charlotte Rae, a Sra. Garrett, em 2018, Todd Bridges tornou-se o único astro do elenco de Arnold ainda vivo.



Dana Plato, Gary Coleman, Conrard Bain, Todd Bridges e Charlotte Rae em Arnold


Gary Coleman, Conrard Bain e Todd Bridges


0 comentários:

Postar um comentário

Se inscreva no nosso canal no Youtube

Postagem em destaque

A viagem de Clark Gable ao Brasil