Morre o ator William Hurt, aos 72 anos de idade



O ator William Hurt, vencedor do Oscar de melhor ator em 1985 por seu papel em “O Beijo da Mulher Aranha”, morreu neste domingo (13), segundo o site da revista "Variety". O norte-americano tinha 71 anos.

"É com grande tristeza que a família Hurt lamenta a morte de William Hurt, pai amado e ator vencedor do Oscar, no dia 13 de março de 2022, uma semana antes do seu aniversário de 72 anos. Ele morreu pacificamente, entre seus familiares, de causas naturais. A família pede privacidade", diz comunicado enviado pelo filho dele, Will, ao site "Deadline".

Em 2018, foi divulgado que Hurt tinha um câncer terminal na próstata e que o tumor tinha se espalhado para os ossos.

"O Beijo da Mulher Aranha" foi dirigido pelo cineasta argentino naturalizado brasileiro Hector Babenco e estrelado também por Sônia Braga. Ele também foi indicado a melhor filme, melhor direção e melhor roteiro adaptado, mas só venceu na categoria de ator, com William Hurt.

"O Beijo da Mulher Aranha" foi dirigido pelo cineasta argentino naturalizado brasileiro Hector Babenco e estrelado também por Sônia Braga. Ele também foi indicado a melhor filme, melhor direção e melhor roteiro adaptado, mas só venceu na categoria de ator, com William Hurt.  Hurt agradeceu ao prêmio em português, e dedicou "aos amigos do Brasil".


Raul Julia e William Hurt em O Beijo da Mulher Aranha


Entre os outros filmes pelos quais ficou William Hurt ficou conhecido estão "Marcas da Violência" (2005), "Filhos do silêncio" (1986) e "Nos bastidores da notícia" (1987), pelos quais ele também foi indicado ao Oscar, além de "Perdidos no espaço" (1998) "Viagens alucinantes" (1980).

Ele também interpretava o General Thaddeus Ross em diversos filmes dos "Vingadores", da Marvel - mais recente foi "Viúva Negra", em 2021.







2 comentários:

  1. É curioso que eu sinta que sua presença em cena sempre foi forte. Talvez por transmitir integridade. Que vá em paz, este que foi pra mim um ator especial.

    ResponderExcluir
  2. William Hurt, o eterno e ordinário cachorrinho vira lata louro e americano petulante e encrequeiro de Hollywood que sempre gostou de agredir e ofender todo mundo de propósito apenas para se sentir o tal e que agora depois de morto virou a mais nova e recente boneca inflável do próprio Diabo no inferno. Bem feito para esse sujeitinho à toa que nunca respeitou nada e nem ninguém durante toda a sua inútil e miserável existência terrena.

    ResponderExcluir

Se inscreva no nosso canal no Youtube

Postagem em destaque

A viagem de Clark Gable ao Brasil