Matthew Broderick completa 60 anos de idade



Com uma eterna cara de menino, na década de 1980 Matthew Broderick personificou diversos papéis de jovens espertos e descolados, sendo consagrado no papel de Ferris Bueller no clássico Curtindo a Vida Adoidado (Ferris Bueler's Day Off, 1986).


Filho do ator James Broderick e de Patricia Broderick, que foi atriz, mas ficou mais famosa como pintora e dramaturga, Matthew Broderick nasceu em Nova York, em 21 de março de 1962. Influenciado pelos pais, ele estudou atuação no HB Studio, de Herbert Berghof, no Greenwich Village, NY.


O ator James Broderick

O primeiro grande papel de Broderick foi em uma peça produzida pelo HB Studio, onde contracenou com seu pai. Pouco tempo depois, ele já destacava-se na Broadway, e em 1983, com 21 anos de idade, ganhou o seu primeiro Tony Award.

Ele já havia feito uma participação em uma série de televisão em 1981, mas fez suas estreia no cinema em 1983, quando atuou em A Volta de Max Dugan (Max Dugan Returns, 1983). No mesmo ano atuou em Jogos de Guerra (War Games, 1983), que foi o primeiro grande sucesso cinematográfico de sua carreira. 


Matthew Broderick e Charley Lau em A Volta de Max Dugan


Matthew Brodreick em Jogos de Guerra


Depois ele atuou no drama 1918 (Idem, 1985) e fez outro grande sucesso de bilheterias, atuando em O Feitiço de Áquila (Ladyhawke, 1985).


Hutger Hauer, Michelle Pfeiffer e Matthew Broderick e  O Feitiço de Áquila


Em 1986 ele atuou em No Dia dos Namorados (On Valentine's Day, 1986), antes de viver um de seus papéis mais famosos, o do adolescente popular Ferris Bueller, que junto com a namorada e o melhor amigo resolve matar aula para aproveitar a vida no cult Curtindo a Vida Adoidado (Ferris Bueler's Day Off, 1986).

Aos 23 anos anos de idade, Broderick interpretava uma rapaz de 16 anos, e foi indicado ao Globo de Ouro por seu desempenho.




Ferris Bueller ficou tão popular na cultura pop que reapareceu em uma participação especial na comédia Ela Vai ter Um Bebê (She's Having a Baby, 1988), também dirigido por John Hughes, o mesmo diretor de Curtindo a Vida Adoidado. Matthew Broderick aparecia nos créditos finais do filme, ao lado de muitos outros astros da época, muitos deles astros de outras produções de Hughes.

Em 05 de agosto de 1987 Matthew Broderick se envolveu em um trágico acidente de carro, enquanto dirigia uma BMW alugada. O ator atravessou a pista errada e bateu de frente com outro veículo, matando duas pessoas. A atriz Jennifer Grey, que havia interpretado sua irmã em Curtindo a Vida Adoidado, estava no carro com Broderick.

Na época, eles namoravam em segredo, mas o relacionamento acabou tornando-se público devido a repercussão do acidente. Broderick quebrou uma perna, e teve um pulmão perfurado e Jennifer teve uma lesão na coluna, que fez com que a atriz precisasse de uma cirurgia para não ficar paralítica.

O ator foi indiciado por causar morte por direção perigosa, e a promotoria pediu cinco anos de prisão, mas ele foi condenado apenas a pagar uma multa de 175 dólares, o que causou revolta nos familiares das vítimas.


Jennifer Grey acompanhado Matthew Broderick após ele deixar o hospital



Recuperado do acidente, ele estrelou Projeto Secreto: Macacos (Project X, 1987). Sua carreira seguia em alta, com o ator fazendo muitos projetos seguidos, como Metido em Encrencas (Biloxi BluesMe, 1987), Essa Estranha Atração (Torch Song Trilogy, 1988), Negócios de Família (Family Business, 1989) e Tempo de Glória (Glory, 1989). Neste último, Matthew Broderick interpretava um oficial americano da Guerra Civil, chamado Robert Gould Shaw, papel que lhe rendeu muitas críticas favoráveis.


Matthew Broderick em Tempo de Glória


Ao lado do lendário Marlon Brando, Broderick estrelou Um Novato na Máfia (The Freshman, 1990), que fazia referência ao clássico O Poderoso Chefão (The Godfather, 1972). Ele também atuou em Um Yuppie Em Apuros (Out on a Limb, 1992), A Noite que Nunca Nos Encontramos (The Night We Never Met, 1993), O Círculo do Vicio (Mrs. Parker and the Vicious Circle, 1994) e O Fantástico Mundo do Dr. Kellogg (The Road to Wellville, 1994). Ele também dublou o Simba, já adulto, na animação O Rei Leão (The Lion King, 1994).

Broderick emprestaria sua voz para Simba em diversas animações produzidas posteriormente, mas não foi chamado para o  live action produzido em 2019.



Marlon Brando e Matthew Broderick em Um Novato na Máfia


Matthew Broderick, a voz do Simba em O Rei Leão


Em 1995 ele retornou a Broadway, estrelando How to Succeed in Business Whitout Really Trying, que lhe valeu um novo prêmio Tony. Ele receberia outra indicação ao prêmio pelo seu desempenho como Leopold Bloom em The Producers (2001), que fez um enorme sucesso nas bilheterias, mas perdeu o Tony para Nathan Lane, seu colega de elenco.

A partir da segunda metade da década de 1990, sua carreira teve altos e baixos.

Ele coadjuvou Jim Carrey em O Pentelho (The Cable Guy, 1996) e faz par romântico com Meg Ryan em A Lente do Amor (Addicted to Love, 1997). Também estrelou a versão hollywoodiana de Godzilla (Idem, 1998) e foi um professor de história em Eleição (Election, 1999). Ele também viveu o Inspetor Bugiganga (Inspector Gadget, 1999), uma super produção inspirada em um famoso desenho da década de 1980, que não obteve o sucesso de bilheterias desejado.


Matthew Broderick e Jim Carrey em O Pentelho


Matthew Broderick e Meg Ryan em A Lente do Amor


Matthew Broderick e Reese Whiterspoon em Eleição


Matthew Broderick em Inspetor Bugiganga



Mas filmes como Infinity - Um Amor Sem Limites (Infinity, 1996), Walking to the Waterline (1998), Conte Comigo (You Can Count on Me, 2000), Luzes, Câmera, Ação (The Last Shot, 2004) e Marie & Bruce (Marie and Bruce, 2004), tiveram pouca repercussão.


Em 2004 ele juntou-se ao elenco de astros (Nicole Kidman, Glenn Close, Bette Midler) na comédia Mulheres Perfeitas (The Stepford Wives, 2004), e em 2005 juntou-se a Nathan Lane na versão cinematográfica de Os Produtores (The Producers, 2005), que havia feito um enorme sucesso na Broadway.



Matthew Broderick e Nicole Kidman em Mulheres Perfeitas 


Nathan Lane e Matthew Broderick em Os Produtores


Mas ambas as produções não foram suficientes para devolveram o estrelato ao ator, cujo filme seguinte foi o natalino Um Natal Brilhante (Deck the Halls, 2006). Nos bastidores da produção, era comum ver o ator murmurando que "chegou ao fundo do poço".



Matthew Broderick e Danny DeVitto em Um Natal Brilhante


Matthew voltou a dublagem em Bee Movie: A História de Uma Abelha (Bee Movie, 2007), e atuou em filmes como Quando Me Apaixono (The She Found Me, 2007), Viagem de Descobertas (Dimished Capacity, 2008), Procurando Amanda (Finding Amanda, 2008), Roubo nas Alturas (Tower Heist, 2011), Noite de Ano Novo (New Year's Eve, 2011), Encontro Selvagem (Dirty Weekend, 2015) e Descompensada (Trainwreck, 2015).

O ator também passou a ser uma presença constante como convidado em séries de televisão.


Ty Burrell e Matthew Broderick em Modern Family


Após atuar em filmes de pouco destaque, Matthew Broderick teve um papel secundário em Manchester à Beira-Mar (Manchester by the Sea, 2016), que foi indicado ao Oscar de Melhor Filme. O filme recebeu indicação ao Screen Actors Guild Awards de Melhor Elenco.


Matthew Broderick e Gretchen Moll em Manchester à Beira-Mar


Mas depois voltou a fazer filmes com menos repercussão, como O Lado Americano (The American Side, 2016), Regras Não Se Aplicam (Rules Don't Aplly, 2016), Ao Pó Voltará (To Dust, 2017) e Amor Invisível (Love is Blind, 2019).


Matthew Broderick e Géza Röhrig em Ao Pó Voltará

Em 2019 ele também atuou Daybreak (2019), uma série apocalíptica produzida pela Netflix. E atualmente está no elenco de Painkiller, também da Netflix, mini série que ainda não estreou.



Matthew Broderick em Daybreak


Matthew Broderick é casado com a atriz Sarah Jessica Parker desde 19 de maio de 1997, e o casal tem três filhos, sendo duas meninas gêmeas, geradas através de barriga de aluguel.


0 comentários:

Postar um comentário

Se inscreva no nosso canal no Youtube

Postagem em destaque

A viagem de Clark Gable ao Brasil