Por Onde Anda? Christopher Lambert, o eterno Highlander


Christopher Lambert ficou famoso ao interpretar o imortal Connor MacLeod das Terras Altas da Escócia em Highlander: O Guerreiro Imortal (Highlander, 1986), um grande sucesso cinematográfico, que rendeu algumas sequências.



Embora seja francês Christophe Guy Denis Lambert nasceu Nova York, em 29 de março de 1957. Seu pai era um diplomata francês das Nações Unidas em serviço nos Estados Unidos. Lambert ficou poucos dias em Nova York, mudando-se depois para Genebra, onde foi educado.

Na adolescência, ele se mudou para Paris.

Em 1979 o ator estreou no cinema, atuando em Ciao, les Mecs (1979), usando o nome de Christophe Lambert. Era um papel pequeno, mas no ano seguinte teve um papel de destaque em Le Bar du Téléphone (1980).

Christopher Lambert em Le Bar du Téléphone

O ator atuou em diversos filmes franceses antes de estrelar o sucesso Greystoke: A Lenda de Tarzan, O Rei da Selva (Greystoke: The Legende of Tarzan, Lord of the Apes, 1984).

O diretor Hugh Hudson tinha acabado de vencer o Oscar por Carruagens de Fogo (Chariots of Fire, 1981), e a Warner Brothers havia dado carta branca para o diretor fazer outro filme. O cineasta inglês estava atrás de um nome desconhecido para viver o icônico personagem criado por Edgar Rice Burroghs.

Lambert fez o teste ao lado de muitos outros jovens atores, e foi escolhido para o papel. O diretor gostou do seu olhar distante e perdido, na verdade fruto de uma forte miopia. Alérgico a lentes de contatos, o ator praticamente não enxerga sem óculos e muitas vezes acabou se ferindo enquanto gravava filmes de ação.


Christopher Lambert em  Greystoke: A Lenda de Tarzan, O Rei da Selva

O filme fez um enorme sucesso e foi indicado a três Oscars. Também recebeu um Bafta e um César, além de diversos outros prêmios internacionais, e projetou o nome de Lambert internacionalmente.

No mesmo ano de Greystoke o ator havia gravado o musical francês Letra e Música (Paroles et Musique, 1984), ao lado da estrela Catherine Deneuve.

Catherine Deneuve e Christopher Lambert

Ainda na França o ator estrelou o cult Subway (1985), de Luc Besson. O papel do homem sendo caçado nos metrôs de Paris lhe rendeu um Prêmio César de Melhor Ator.



Nos Estados Unidos ele estrelou o grande sucesso Highlander: O Guerreiro Imortal (Highlander, 1986), ao lado do veterano Sean Connery.





Sean Connery e Christopher Lambert

O papel do guerreiro imortal que só pode ser morto decapitado garantiu a Lambert o status de astro internacional. Ele inclusive participou do videoclipe de Princes of the Universe, da banda Queen, que embalava a trilha sonora do filme.




No mesmo ano Lambert ainda tinha feito o italiano I Lova You (1986), de Marco Ferreri. O filme foi nomeado para a Palma de Ouro no Festival de Cannes.

Lambert estrelou outro sucesso, O Siciliano (The Sicillian, 1987), dirigido por Michael Cimino. O filme era baseado em um livro de Mario Puzo, autor de O Poderoso Chefão



Em 1988 o ator estrelou o romance O Último Desejo (Love Dream, 1988), que não fez sucesso. O filme ainda tinha no elenco a atriz Diane Lane, Francesco Quinn (filho de Anthony Quinn) e a brasileira Claudia OHana.

Christopher Lambert e Claudia Ohana em O Último Desejo

Durante as filmagens se Lambert e Diane Lane se apaixonaram. Eles se casaram se casaram em 1988 e ficaram juntos até 1994. Eles tem uma filha juntos, Eleanor Jasmine.


Christopher Lambert e Diane Lane

O ator estrelou filmes menos sucedidos, como Complô Contra a Liberdade (To Kill a Priest, 1988), que recebeu boas críticas, e a comédia Por Que Eu? (Why Me?, 1990).

Mas em 1991 ele retornou a saga Highlander 2: A Ressurreição (Gighlander II: The Quickening, 1991). O filme teve alguns problemas de produção, o que ficou evidente no resultado final. O diretor não gostou do roteiro, e para reduzir os custos, as filmagens foram realizadas na Argentina. 

No ano seguinte Highlander virou uma série de televisão, agora estrelada por Adrian Paul. Mas Lambert fez uma participação especial na série, repetindo o personagem clássico de Connor McLeod. Lambert ainda faria mais dois filmes na pele do personagem quando fez Highlander 3: O Feiticeiro (Highlander III: The Sorcerer, 1994) e Highlander 4: A Batalha Final (Highlander: Endgame, 2000), onde contracenou novamente com Adrian Paul.


Christopher Lambert e Adrian Paul

Na década de 1990 o ator estrelou diversos filmes de ação como o A Fortaleza (Fortress, 1992) e a sequência A Fortaleza 2 (Fortress 2, 2000). Ele também estrelou Os Franco Atiradores (gunmen, 1993) e Beowulf, o Guerreiro das Sombras (Beowulf, 1999). Também fez uma participação especial na paródia Máquina quase Mortífera (Loaded Weapon 1, 1993).




Lambert também produziu e estrelou o thriller Face a Face com o Inimigo (Knight Moves, 1992), onde interpretava um grande mestre do xadrez suspeito de assassinato.

Em 1995 o ator interpretou o Deus do Trovão Lord Raiden na adaptação do jogo Mortal Kombat (1995). O filme obteve uma grande bilheteria, e rendeu a Lambert o convite para estrelar Marcado Para Morrer (The Hunted, 1995).


Christopher Lambert em Mortal Kombat

Como produtor, Lambert realizou Não Esqueça Que Você Vai Morrer (N'Oublie pas que tu vas Mourir, 1995) que foi premiado no Festival de Cannes e a comédia Nove Meses (Nine Months, 1995), estrelada por Hugh Grant e Julianne Moore. Também produziu o drama Gideon - Um Anjo em Nossas Vidas (Gideon, 1998), que ele estrelou ao lado de veteranos das telas como Charlton Heston, Shirley Jones, Mike Connors, Barbara Bain e Shelley Winters.

Christopher Lambert e Charlton Heston

A partir do ano 2000 o ator trabalhou mais em produções europeias, que fizeram menos sucesso que seus filmes norte-americanos. Ele dividiu a carreira entre novos filmes de ação e trabalhos mais artísticos, como O Clone (À Ton Image, 2004), co-estelado por Nastassja Kinsi e a cinebiografia da cantora Dalida (Idem, 2005).

Sob direção de Claire Danes, contracenou com Isabelle Huppert em Minha Terra, África (White Material, 2009). O filme foi aclamado no Festival de Veneza daquele ano.


Christopher Lambert e Sabrina Ferilli em Dalida

Isabelle Hupert e Christopher Lambert no Festival de Veneza


Em 2011 ele voltou a atuar em uma super produção norte-americana Motoqueiro Fantasma: Espírito de Vingança (Ghost Rider: Spirit of Vengeance, 2011), estrelada por Nicolas Cage. O filme era uma adaptação dos quadrinhos da Marvel, mas não obteve tanto sucesso nas bilheterias.


Christopher Lambert Motoqueiro Fantasma: Espírito de Vingança 

Nos Estados Unidos ainda fez uma participação em seis episódios de NCIS: Los Angeles, em 2012. No ano seguinte, ingressou no elenco da série francesa Le Source.


Christopher Lambert e Chris O'Donnel em NCSI

O aclamado diretor francês Claude Lelouch o dirigiu nas comédias românticas Un + Une (2015) e Chacun sa Vie (2017). E entre 2016 e 2017 atuou na série russo-portuguesa Mata Hari.


Christopher Lambert em Mata Hari

Em 2016 ele também fez parte do elenco estelar da comédia Hail, Caesar! (Idem, 2016), dirigida por Joel e Ethan Coen. O francês contracenava com astros como George Clooney, Ralph Fiennes, Frances McDormand, Channing Tatum e Tilda Swinton. No filme ele interpretava o diretor escandinavo que engravida a personagem de Scarlett Johansson.


Christopher Lambert em Hail, Caesar!

Lambert voltou aos filmes de ação como o vilão de Kickboxer: A Vingança do Dragão (Kickboxer: Vengeance, 2016), onde contracenou com outro astro do gênero, Jean Claude Van Damme. O filme ainda contava com os brasileiros Wanderlei Silva e Ronaldinho Gaúcho e com o lutador Mike Tyson no elenco.

O francês também participou da sequência,  Kickboxer: A Retaliação (Kickboxer: Retaliation, 2018).

Mike Tyson e Ronaldinho Gaúcho em  Kickboxer: A Vingança do Dragão

Jean Claude Van Damme e Christopher Lambert em  Kickboxer: A Vingança do Dragão

Em 2018 o ator também interpretou um agente nazista no russo Sobibor (2018), que foi indicado ao Oscar de Melhor Filme Estrangeiro. o ator recebeu muitos elogios da crítica ao interpretar um personagem real, o oficial da SS Karl Frenzel.


Chistopher Lambert em Sobibor

Em 2019 também fez algumas participações na série Blacklist. Atualmente, ele está no elenco de nove produções, que devem ser lançadas ainda em 2021.


Christophe Lambert atualmente


O ator ainda foi casado com com a atriz Jaymse Haft (entre em 1999 e 2006) e teve um relacionamento com a atriz Sophie Marceau, com quem contracenou em La Disparue de Deauville (2007), filme dirigido pela atriz. Marceau e Lambert anunciaram a separação em 2014.

O ator também escreveu dois romances e possuiu uma vinícola na França, cuja produção é vendida no mercado francês.


0 comentários:

Postar um comentário

Se inscreva no nosso canal no Youtube

Postagem em destaque

A viagem de Clark Gable ao Brasil