Michele Carey, a estrela de 'El Dorado' e 'Viva um Pouquinho, Ame um Pouquinho"

Michele Carey e James Caan, em El Dorado


Michele Carey, é mais lembrada como a vingativa Joey MacDonald no western El Dorado (Idem, 1967) e por ter feito par romântico com Elvis Presley em Viva um Pouquinho, Ame um Pouquinho (Live a Little, Love a Little, 1968).

Michele Carey nasceu em 26 de fevereiro de 1943, em Annapolis, Maryland. Ainda pequena, tornou-se uma criança prodígio no piano, e aos aos 13 anos ganhou um concurso nacional no Chicago Music Festival.

Em 1964 ela começou a trabalhar como modelo, e logo recebeu convites para atuar. Seu primeiro trabalho como atriz foi na série Os Agentes da U.N.C.L.E. (The Man from U.N.C.L.E.).

Em 1965 ela estreou no cinema em Como Rechear um Biquíni (How to Stuff a Wild Bikini , 1965), um dos filmes da praia estrelados por Annette Funicello.

 Michele Carey em Como Rechear um Biquíni

Após atuar em algumas séries de televisão, foi convidada por Howard Hawks para atuar em El Dorado (Idem, 1967), ao lado de John Wayne. Este foi seu melhor trabalho no cinema.

John Wayne e Michele Carey em El Dorado



Em seguida atuou em A Praia dos Desejos (The Sweet Ride, 1968) e depois fez par romântico com Elvis Presley em Viva um Pouquinho, Ame um Pouquinho (Live a Little, Love a Little, 1968), que também tinha no elenco o ator Dick Sargent, o James de A Feiticeira (Bewitched).

Dick Sargent, Michele Carrey e Elvis Presley em Viva um Pouquinho, Ame um Pouquinho

Michele atuou na série James West (The Wild Wild West) e protagonizou
As Incertezas de um Jovem (Changes, 1969), fazendo par romântico com o ator Kent Lane, filho da atriz Rhonda Fleming.

Na década de setenta atuou em filmes como 5 Homens Selvagens (The Animals, 1970), O Mais Bandido dos Bandidos (Dirty Dingus Magee, 1970) e John Escandaloso (Scandalous John, 1971). Mas sua carreira começou a diminuir, e ela passou a atuar como convidada em diversas séries de TV, com poucos papéis no cinema.

No final da década de 70 ela abandonou a vida de atriz, retornando apenas no filme Pânico em Killimanjaro (In the Shadow of Kilimanjaro, 1986), seu último trabalho no cinema. Depois passou a viver de forma reservada, aparecendo pouco em público, e dedicando-se a sua família.

Michele Carey faleceu em sua casa, no dia 21 de novembro de 2018, aos 75 anos. Sua morte não teve repercussão na imprensa, mas foi divulgada em sua página em suas redes sociais. Uma amiga informou apenas que ela morreu em casa, cercada pelos seus parentes mais queridos. Preparamos uma homenagem a todos os artistas mortos em 2018, que pode ser lida aqui.


Curta nossa página no Facebook

Se inscreva no nosso canal do Youtube

0 comentários:

Enviar um comentário

Se inscreva no nosso canal no Youtube

Postagem em destaque

A viagem de Clark Gable ao Brasil