Sean Flynn - O filho de Errol Flynn que desapareceu na guerra do Vietnã


Sean Flynn podia ter sido o típico menino de ouro de Hollywood. Filho mais velho do astro Errol Flynn e da atriz francesa Lili Damita, foi educado nas melhores escolas de Los Angeles. Alto e bonito, costumava chamar a atenção por onde passava, em com um empurrãozinho do pai famoso, fez sua estréia como ator aos 15 anos de idade, atuando em um episódio da série The Errol Flynn Theatre (1957). 

O ator George Hamilton, grande amigo de Errol, conseguiu para o rapaz um papel no filme Bastam Dois Para Amar (Where the Boys Are, 1960), mas ele não se saiu muito bem. Apesar de bonito, não era um grande ator, e suas cenas foram praticamente todas cortadas. Ele aparece no filme apenas em uma cena, caminhando na rua.


Sean no colo da mãe, e ao lado do pai

 Com Geroge Hamilton, durante as filmagens de Bastam Dois Para Amar

Na década de sessenta, com o fim do sistema de contratos dos estúdios, muitos atores que um dia foram importantes em Hollywood se viram desempregados. A solução foi partir para à Europa, para atuar em filmes de baixo orçamento, geralmente de aventura, rodados por lá.

Seann Flynn não havia sido exatamente um ator importante, mas foi na Europa que conseguiu as melhores chances no cinema.  Além disto, estava brigado com o pai, após ficar ao lado da mãe no divórcio. Sem a mesada de Errol, precisou aceitar convites para atuar na Europa.

Ele foi contratado para estrelar O Filho do Capitão Blood (El Hijo del Capitán Blood, 1962), uma produção ítalo espanhola, espécie de continuação de Capitão Blood (Captain Blood, 1935), justamente um dos maiores sucessos da carreira de seu pai. Em seguida atuou em A Marca da Vingança (Il Segno di Zorro, 1963), onde interpretou Zorro, outro famoso personagem dos filmes de capa espada dos anos de ouro de Hollywood (interpretado por Tyrone Power).

Sean Flynn em O Filho do Capitão Blood

Sean como Zorro

Flynn fez ainda outros filmes (pouco importantes) na Europa, todos como protagonista. São eles: 349: O Último Trem de Berlim (Verspätung in Marienborn, 1963), O Templo do Elefante Branco (Sandok, il Maciste della Giungla, 1964), Agent Spécial à Venise (1964) e Os 7 Pistoleiros (7 Magnifiche Pistole, 1966). Mas entediado com a vida de ator, mudou-se para a África onde tornou-se caçador e coordenador de jogos em um cassino no Quênia. Indo eventualmente à Europa para fazer um filme quando o dinheiro acabava. Ele também tentou, sem muito sucesso, ser cantor. Gravando um único compacto com duas músicas.

Sean Flynn cantando

O rapaz não aparecia muito à vontade em seus filmes, e também não era um grande ator. Descontente com a carreira, tornou-se fotógrafo jornalístico. Em 1966 ele foi para o Vietnã cobrir a guerra no país como freelancer, vendendo suas imagens para revistas com Paris MatchTime Life e para a United Press International. Ele fazia parte de um grupo de fotojornalistas que faziam de tudo para conseguir boas imagens, incluindo entrar no meio de uma batalha e invadir escondido acampamentos militares.


Sean Flynn no Vietnã

Em 1966 machucou o joelho durante uma batalha, e foi mandando para casa.  Neste período realizou Cinq Gars Pour Singapour (1967), um filme feito em Singapura. Depois foi cobrir a guerra árabe-israelense em 1967. Voltou ao Vietnã em 1968, para produzir um documentário (nunca acabado). Fez ainda mais um filme, uma pequena participação na coprodução franco-americana Wheels of Ashes (1969).

Em 1970 partiu para o Cambodja, quando as tropas do Vietnã avançavam sobre o país. Em 1970 ele e o jornalista Dana Stone (da CBS) viajam de moto em busca das melhores imagens, quando desapareceram. Acredita-se que foram capturados por soldados vietcongs. Nunca se soube o paradeiro ao certo deles. Testemunhas afirmam que viram-nos como prisioneiros durante muito tempo, num presídio do Khmer Vermelho.

Com Bill Dana

Lili Damita gastou toda sua fortuna patrocinando buscas por informações pelo filho. Ele foi declarado desaparecido em 1971, e oficialmente morto em 1984. A atriz faleceu em 1994, sem nunca saber o que aconteceu com seu filho, que ela nunca desistiu de procurar.


Fotos feitas por Sean Flynn

Em 2010 um homem declarou ter visto dois homens serem executado, incluindo um homem alto e loiro. E indicou o local onde os corpos foram enterrados. Uma equipe escavou o local e achou restos mortais de dois homens, mas exames de DNA provaram que não ser o corpo de Sean Flynn. Ele tinha apenas 28 anos quando desapareceu.

O personagem fotojornalista hippie de Dennis Hooper em Apocalypse Now (Idem, 1979), foi inspirado no ator. Ele também foi homenageado com a música Sean Flynn, gravada em 1981 pela banda The Clash. Sua irmã mais nova, Rory, deu seu nome a seu filho, o também ator Sean Flynn, nascido em 1989.



Sean Flynn, o sobrinho


Curta nossa página no Facebook
Se inscreva no nosso canal do Youtube

0 comentários:

Enviar um comentário

Se inscreva no nosso canal no Youtube

Postagem em destaque

A viagem de Clark Gable ao Brasil