O polêmico galã Frank Shields, tenista, ator e avô de Brooke Shields


Frank Shields, o avô da atriz Brooke Shields, a estrela de A Lagoa Azul (The Blue Lagoon, 1980) foi um famoso tenista na década de 30. Muito bonito, o atleta foi convidado para atuar no cinema, numa tentativa da MGM de criar um "Novo Robert Taylor".


Francis Xavier Alexander Shields  nasceu em 18 de novembro de 1909, na cidade de Nova York. 

Frank Shields despontou para a fama como tenista, e entre 1928 e 1945 ele foi classificado oito vezes no Top 10 dos jogadores norte-americanos. Em 1930 ele chegou ao número 1 nos EUA e no quinto lugar mundial.

Em 1931 chegou a final de Wimbledon, mas uma lesão no tornozelo na partida anterior fez ele desistir do campeonato, foi a única vez que uma final de Grand Slam foi vencida por desistência. Porém, problemas de comportamento e excessos de bebedeiras prejudicaram sua carreira.

Em 1933 ele foi expulso da Copa Davis por mau comportamento, mesmo tendo vencido 19 das 25 partidas que disputou entre 1931 e 1934. Shields era conhecido por zombar do tenista Bryan Grant, por causa de sua estatura. Ele chamava o atleta de "pequeno barbeador", e certa vez, bêbado, segurou Grant de cabeça pra baixo, do lado de fora da janela de um hotel.


Mesmo com toda a polêmica, a MGM resolveu apostar no charmoso tenista. Shields estreou no cinema em um pequeno papel no filme O Cruzador Misterioso (Murder in the Fleet, 1935), justamente ao lado de Robert Taylor, o galã que os estúdios tentavam imitar. Em seguida ele teve um papel maior em Só Assim Quero Viver (I Live My Life, 1935), uma super produção estrelada por Joan Crawford e Brian Aherne.

Brian Aherne, Aline MacMahon e Shields em Só Assim Quero Viver 

Mas Shields não era um bom ator, e os problemas que ele causava nos bastidores fizeram com que a MGM rescindisse seu contrato.

Frank Shields sendo maquiado na MGM

Samuel Goldwyn então o contratou para atuar em Meu Filho é Meu Rival (Come and Get It, 1936), estrelado por Frances Farmer. Sem contrato fixo, ele ainda tentou a carreira de ator, sendo contrato por obra, geralmente em produções de baixo orçamento.

John Payne, Andrea Leeds e Shields nos intervalos de filmagem de Meu Filho é Meu Rival

Na Republic teve um papel de destaque em Affairs of Cappy Ricks (1937). Foi suficiente para a Warner Bross se interessar pelo galã e lhe oferecer um bom contrato. Mas novamente o seu comportamento fez com ele logo fosse dispensado. Na Warner ele atuou apenas em um curta-metragem chamado Rhythm Roundup (1937), mesmo com toda publicidade promovida pelo estúdio.


Novamente desempregado, Shields foi contratado para atuar em um filme na Monogram, O Filho do Herói (Hoosier Schoolboy, 1937), estrelado por Mickey Rooney, onde também teve um papel de destaque.
Anne Nagel, Mickey Rooney e Frank Shields em O Filho do Herói

Como ator, também chegou a ser contratado pela United Artists, mas nunca chegou a filmar nada por lá.

Ele ainda trabalharia com Samuel Goldwyn novamente, em pequenos papéis (quase figurante) nos filmes Beco Sem Saída (Dead End, 1937) e Goldwyn Follies (The Goldwyn Follies, 1938).

Samuel Goldwyn, um importante produtor, escalava o tenista-ator para papéis que precisassem de homens bonitos, pois o produtor considerava que ele tinha "o nariz mais perfeito de Hollywood", comparando-o com o ideal do perfil grego clássico.

Em Beco Sem Saída Frank Shields, que nem foi creditado, aparecia numa cena, como "um homem bem vestido" e em Goldwyn Follies, ele interpretava um assistente de diretor. Este foi seu último trabalho no cinema.



Frank Shields em Goldwyn Follies

A vida pessoal do galã também era conturbada. Em 1932 ele se casou com Rebeca Tenney, que pediu o divórcio em 1940, alegando "intemperança e crueldade habitual". Ainda em 1940 ele se casou com a aristocrata Marina Torlonia di Civitella-Cesi, filha de Marino Torlonia, 4º Príncipe de Civitella-Cesi. Marina também era irmã de Alessandro Torlonia, marido da infanta espanhola Beatriz de Borbón.

Com Marina teve dois filhos,Cristina Marina Shields e Francis Xavier Alexander Jr, este último, pai da atriz Brooke Shields. O casamento durou até 1949.

Francis Xavier Alexander Jr e sua pequena Brooke Shields

Ele ainda casaria-se mais uma vez, e voltaria a se divorciar novamente. Seu filho Francis não tinha um bom relacionamento com o pai, e assim, Brooke Shields nunca conviveu com o avô. Curiosamente, ela foi casada com Andre Agassi, tenista como seu avô.

Brooke Shields e Andre Agassi

Nos últimos anos de vida Frank Shields bebia com muita frequência, e tinha um comportamento destrutivo e violento Após já ter sofrido dois ataques cardíacos e um acidente vascular cerebral, ele faleceu em 19 de agosto de 1975, após sofrer um terceiro ataque cardíaco dentro de um táxi em Manhattan. Ele tinha 65 anos de idade.

Frank Shields e Mary Astor

Philo T. Farnsworth, o inventor da televisão, demonstrando uma câmera para Shields e Lester Styoffen durante a Copa Davis de 1930.


Curta nossa página no Facebook
Se inscreva no nosso canal do Youtube

0 comentários:

Enviar um comentário

Se inscreva no nosso canal no Youtube

Postagem em destaque

A viagem de Clark Gable ao Brasil