Arnold Schwarzenegger completa 75 anos de idade


Conhecido pelo seu físico musculoso, Arnold Schwarzenegger tornou-se um dos maiores astros da história de Hollywood, tendo protagonizado alguns dos maiores sucessos de bilheteria de todos os tempos.



Arnold Alois Schwarzenegger nasceu  na Áustria em 30 de julho de 1947. Arnold sempre gostou de praticar esportes, e levantou sua primeira barra de peso aos 13 anos, incentivados pelo seu treinador de futebol. No ano seguinte, ele trocou o futebol pelo fisiculturismo.

Ele começou a malhar inspirado em nomes como Reg Park e Steve Reeves, ícones do fisiculturismo da década de 1950. Arnold começou a treinar pesado na academia de Kurt Marnul, que havia sido Mister Áustria.



Em 1965, enquanto estava no serviço obrigatório do exército, venceu seu primeiro torneio de Mr. Europa. Ele deserdou das forças armadas para poder participar do torneio, e consequentemente ficou uma semana na prisão militar. 

Logo ele venceria outras competições, que começaram a fazer dele famoso, e em 1966 ficou em segundo lugar no concurso de Mr. Universo, o que o levou para Los Angeles.

No ano seguinte ele venceu o Mr. Universo, tornando-se o mais novo vencedor do torneio, com 20 anos de idade. Ele ganharia o título outras três vezes.


Arnold  Schwarzenegger no Mr. Universe

Mesmo sem saber falar inglês, Schwarzenegger mudou-se pra os Estados Unidos em 1968, e em 1970 venceu seu primeiro título de Mr. Olimpya (ele venceria o torneio outras seis vezes). A fama no fisiculturismo levou  Schwarzenegger a escrever diversos artigos para revistas fitness e de musculação.

Arnold foi convidado para estrelar o filme Hercules in New York (1970), mas seu sotaque era tão carregado que seu personagem precisou ser dublado.



Seu segundo papel no cinema foi em O Perigoso Adeus (The Long Goodbye, 1973), de Robert Altman. Ele também atuou no telefilme Happy Anniversary and Godbye (1974), ao lado da veterana comediante Lucille Ball.


Arnold Schwarzenegger em O Perigoso Adeus


Arnold Schwarzenegger e Lucille Ball

Como ator, ele não tinha falas em O Poderoso Adeus, mas teve um papel mais significante em O Guarda-Costas (Stay Hungry, 1976), que lhe rendeu um Globo de Ouro de Ator Revelação. Arnold tinha dificuldades para conseguir papéis nos primeiros anos em Hollywood, seu agente dizia que ele tinha um corpo estranho, um sotaque engraçado e um nome muito longo e impronunciável.

Ele inclusive foi recusado para o papel de Hulk na série O Incrível Hulk (Hulk, 1977), que acabou indo para o fisiculturista Lou Ferrigno. Mas as coisas começaram a melhor em sua carreira de ator após ele aparecer no documentário O Homem dos Músculos de Aço (Pumping Iron, 1977), que fez muito sucesso.

Em 1979 ele conseguiu seu primeiro grande papel no western cômico Cactus Jack, o Vilão (The Villian, 1979), ao lado dos astros Kirk Douglas e Ann-Margret.


Kirk Douglas, Ann-Margret e Arnold Schwarzenegger em Cactus Jack, o Vilão

No ano seguinte interpretou o fisiculturista Mickey Hargitary na cinebiografia da atriz Jayne Mansfield em Jayne Mansfield: Símbolo Sexual (The Jayne Mansfield Story, 1980).


Loni Anderson em Arnold Schwarzenegger em  Jayne Mansfield: Símbolo Sexual

Mas sua grande chance no cinema veio quando ele foi escalado para viver Conan, O Bárbaro (Conan, the Barbararian, 1982). O filme, baseado em um herói dos quadrinhos, fez um enorme sucesso, e elevou Arnold ao posto de astro em Hollywood.

Arnold repetira o papel na sequência Conan, o Destruidor (Conan the Destroyer, 1984).


Arnold Schwarzenegger em Conan, O Bárbaro

Em 1983 o ator esteve no Brasil, onde protagonizou o "documentário" promocional chamado Carnival in Rio, onde por quase uma hora, ele se esbalda no carnaval do Rio de Janeiro. No vídeo, ele narra que "os três perigos do carnaval são: a mulata, o samba e a bunda.

Quando Arnold foi candidato a governador, sua equipe tentou esconder as imagens que mostravam o ator "assanhadinho".



Arnold Schwarzenegger  em Carnival in Rio

Em 1984 o ator foi o astro de outro grande sucesso, o Exterminador do Futuro (The Terminator, 1984), outro grande sucesso que daria origem a uma das franquias mais lucrativas da história do cinema.



E apesar de seu filme seguinte, Guerreiros de Fogo (Red Sonja, 1985), estrelado por Brigitte Nielsen, não tenha sido muito bem sucedido, Schwarzenegger se firmou como um dos maiores astros de filmes de ação da década de 1980, dividindo o posto com Sylvester Stallone.

Ele estrelaria Comando para Matar (Commando, 1985), Jogo Bruto (Raw Deal, 1986), O Predador (Predator, 1987), O Sobrevivente (The Running Man, 1987) e fez Inferno Vermelho (Red Heat, 1988), o seu primeiro filme com tom cômico, uma vertente que ele também exploraria em sua carreira.


Arnold Schwarzenegger em O Predador

Em 1988 o ator estrelou a comédia Irmãos Gêmeos (Twins, 1988), ao lado do ator Danny DeVito. O sucesso do filme apresentou o lado humorístico de Schwarzenegger para o público, e abriu novas possibilidades cinematográficas ao ator.


Arnold Schwarzenegger e Danny DeVito em Irmãos Gêmeos

Ivan Reitman, o diretor do filme, gostou tanto do seu desempenho que o chamou para atuar em outra comédia, Um Tira no Jardim de Infância (Kindergarten Cop, 1990), outro grande sucesso de bilheteria.


Miko Hughes e Arnold Schwarzenegger em Um Tira no Jardim de Infância

No começo da década de 1990 ele também apostou na carreira de diretor, primeiramente dirigindo um episódio da série Contos da Cripta (Tales From the Crypt), em 1990 e também dirigindo o filme Um Natal em Connecticut (Christmas in Connecticut, 1990). Mas posteriormente Arnold nunca mais dirigia uma produção.


Arnold Schwarzenegger diretor

 Schwarzenegger também mostraria seu lado engraçado em O Último Grande Herói (Last Action Hero, 1993), onde um poster do filme o Exterminador do Futuro 2, em um universo alternativo e fictício, estrelado por Sylvester Stallone.


Sylvester Stallone em O Último Grande Herói 

Mas ele também continuava fazendo filmes de ação, sempre muito bem sucedidos. Schwarzenegger estrelaria a sequência de O Exterminador do Futuro 2 - O Julgamento Final (Terminator 2: Judgment Day, 1991), que fez ainda mais sucesso que o primeiro filme, tornando-se a maior bilheteria daquele ano.


Arnold Schwarzenegger em O Exterminador do Futuro 2 - O Julgamento Final

Também fez O Vingador do Futuro (Total Recall, 1990), Beretta (Beretta's Island, 1993), True Lies (Idem, 1994), Queima de Arquivo (Eraser, 1996). Ele também reencontrou Danny DeVito e o diretor Ivan Reitman na comédia Júnior (Junior, 1994), onde Schwarzenegger ficava "grávido". O filme lhe valeu sua segunda indicação ao Globo de Ouro.

No humor, também estrelou o natalino Um Herói de Brinquedo (Jingle All the Way, 1996).


Arnold Schwarzenegger em O Vingador do Futuro


Jamie Lee Curtis e Arnold Schwarzenegger em True Lies


Arnold Schwarzenegger, Danny DeVito e Emma Thompson em Júnior

Em 1997 ganhou um cachê milionário para viver o vilão Mr. Freeze no filme Batman & Robin (Idem, 1997), uma das maiores produções da década. Ele também exigiu que seu nome tivesse mais destaque que os protagonistas George Clooney e Chris O'Donnell, e foi atendido. Mas o filme recebeu severas críticas.



Este foi seu último filme antes do ator se afastar por alguns anos, após fazer uma operação na coluna. Quando retornou às telas, dois anos depois, estrelou Fim dos Dias (End of Days, 1999), que foi o primeiro fracasso de sua proeminente e milionária carreira.

O 6º Dia (The 6th Day, 2000) e Efeito Colateral (Collateral Damage, 2002), também não se deram bem nas bilheterias, mas seu retorno a franquia O Exterminador do Futuro 3: A Rebelião das Máquinas (Terminator 3: Rose of the Machines, 2003) garantiu uma enorme fortuna aos estúdios.

Em 2003 o ator foi eleito governador da Califórnia, fazendo com que ele novamente se afastasse temporariamente do cinema. Anteriormente, ele já havia tido cargos públicos no governo de George Bush.


Arnold Schwarzenegger como governador

Arnold ocupou o cargo até 2011, e embora tenha sido eleito com um discurso conservador, foi durante o seu governo que o casamento gay foi aprovado na Califórnia, o que desagradou parte de seu eleitorado.

Enquanto estava na vida política, ele fez apenas participações especiais no cinema, em filmes como Bem-Vindo à Selva (The Rundown, 2003), A Volta ao Mundo em 80 Dias: Uma Aposta Muito Louca (Around the World in 80 Days, 2004) e O Garoto & Eu (The Kid & I, 2005).


Arnold Schwarzenegger em A Volta ao Mundo em 80 Dias: Uma Aposta Muito Louca

Casado com a jornalista Maria Shriver desde 1986, no final de seu mandato o ator foi alvo de um escândalo, quando teve que admitir que havia engravidado a babá de seus quatro filhos. De uma família política importante, Maria é neta do senador Joseph Kennedy e sobrinha neta do ex presidente John Kennedy.

Maria Shriver e Arnold Schwarzenegger se divorciaram em 2021.


Arnold Schwarzenegger  e Maria Shriver

Em 2010 Sylvester Stallone convidou Schwarzenegger para fazer uma participação em Os Mercenários (The Expendables, 2010), que reunia vários astros veteranos dos filmes de ação. A produção foi um sucesso, e ele retomou sua carreira cinematográfica com um papel maior em Os Mercenários 2 (The Expendables 2, 2012). Dois anos depois, ele ainda atuaria em Os Mercenários 3 (The Expendables 3, 2014).


Arnold Schwarzenegger, Sylvester Stallone e Bruce Willis em Os Mercenários


Schwarzenegger voltou a protagonizar filmes, atuando em O Último Desafio (The Las Stand, 2013), Rota de Fuga (Escape Plan, 2013) e Sabotagem (Sabotage, 2014). Também fez uma participação especial na série Dois Homens e Meio (Two and a Half Man), em 2015.


Arnold Schwarzenegger em Dois Homens e Meio


Em 2015 ele fez um raro papel dramático no terror Maggie: A Transformação (Maggie, 2015), depois retornou ao seu papel clássico em O Exterminador do Futuro: Gênesis (Terminator Genisys, 2015).


Arnold Schwarzenegger em O Exterminador do Futuro: Gênesis


Ainda atuaria em Em Busca de Vingança (Aftermath, 2017), Queremos Matar Gunther (Killing Gunther, 2017), A Máscara de Ferro (Tayna Perchati Drakona, 2019), e em O Exterminador do Futuro: Destino Sombrio (Terminator: Dark Fate, 2019).


Jackie Chan e Arnold Schwarzenegger em A Máscara de Ferro


Em 2021 o ator dublou a série de animação Superhero Kindergarten (2021) e apareceu como Zeus em um comercial da BMW feito para o intervalo do Super Bowl, e também está envolvido em uma nova produção de Conan, o Bárbaro, cujas filmagens ainda não foram iniciadas.


Arnold Schwarzenegger no comercial do Super Bowl


Arnold Schwarzenegger atualmente



Arnold Schwarzenegger e seus filhos


Seus filhos Patrick Schwarzenegger e Joseph Baena (filho de seu relacionamento extra conjugal) também são atores.



Patrick Schwarzenegger

Joseph Baena






Curta nossa página no Facebook
Se inscreva no nosso canal do Youtube
Siga também nosso Instagram

Ajude o site a se manter no ar, contribua com qualquer valor no PIX contatomemoriacine@gmail.com


0 comentários:

Postar um comentário

Se inscreva no nosso canal no Youtube

Postagem em destaque

A viagem de Clark Gable ao Brasil